Sul-africano sam rogers



Baixar 70.23 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho70.23 Kb.







Para Publicação: 29 de Maio de 2010

SUL-AFRICANO SAM ROGERS

NOMEADO JORNALISTA AFRICANO 2010 PELA CNN MULTICHOICE

Sam Rogers, natural da África do Sul, foi galardoada com o prémio máximo na Cerimónia dos Prémios deste ano para o Jornalista Africano 2010 da CNN MultiChoice. 

Sam Rogers, Produtora Executiva de Factuals – Crime and Investigation Unit, e.tv, ganhou com a sua história “Curse of the Nobody People” (Maldição de Ninguém), que foi escolhida de entre 2074 entradas de 40 nações em todo o continente africano.

Sam Rogers foi um dos 27 finalistas na cerimónia de Entrega de Prémios no sábado à noite e foi a vencedora na categoria “Televisão – Notícias Gerais”.

Os prémios, que mudam de local todos os anos em tributo às suas credenciais pan-africanas, tiveram lugar numa Cerimónia de Entrega de Prémios e Noite de Gala em Kampala, Uganda esta noite, sábado 29 de Maio de 2010.

Sua Excelência, o Presidente da República do Uganda, General Yoweri Kaguta Museveni; Collins Khumalo, Presidente, MultiChoice Africa e Parisa Khosravi, Vice-Presidente Sénior da international newsgathering para a CNN Worldwide atribuíram o Prémio de Sam Rogers.



Sam Rogers disse: “Estou surpreendida, muito honrada e feliz que a história tem uma plataforma. As pessoas agora podem ver o que está realmente a acontecer. Já todos sabem a verdade”
O presidente do júri, jornalista e consultor de meios de comunicações, Joel Kibazo disse: “A jornalista contou a história com cuidado e sensibilidade. Ela fez uma pesquisa profunda cobrindo todos os ângulos incluindo as vítimas, médicos tradicionais e até a polícia e os meios de comunicações locais. As vítimas tiveram uma oportunidade para se fazerem ouvir e também ultrapassaram riscos ao contarem a história. É um trabalho completo”.
Parisa Khosravi, vice-presidente sénior da International Newsgathering para a CNN Worldwide, disse: “Todos os anos, os homens e as mulheres que se candidatam a estes prémios mostram que têm a determinação, o profissionalismo e a coragem de apresentar as histórias de África ao mundo. Ao fazê-lo, salientam a profundidade e a força do jornalismo no continente”.
Collins Khumalo, Presidente da MultiChoice Africa, disse: “Estamos muito orgulhosos em fazer parceria mais uma vez com a CNN International para reconhecer e incentivar a excelência no jornalismo em África. Os Prémios CNN MultiChoice para Jornalistas Africanos tornaram-se num dos maiores e mais cobiçados prémios do jornalismo do continente e comemoram o trabalho duro, o talento, o sacrifício e a dedicação que o melhor entre os nossos jornalistas coloca no seu trabalho. Os prémios cresceram significativamente ao longo dos anos e nós testemunhámos vencedores anteriores tornarem-se internacionalmente reconhecidos pelo seu talento e trabalho duro - ver a sua ascensão à fama enquanto os repórteres respeitados em África fizeram o nosso investimento nestes prémios verdadeiramente recompensadores. É uma grande honra estar em Kampala para entregar estes prémios pela primeira vez.”
Nico Meyer, Director-Executivo, MultiChoice South Africa, afirmou: “Como todos os olhos estavam concentrados na África do Sul este mês, é imperativo que os jornalistas sejam encorajados e apoiados para contar a história africana com paixão e excelência. Estes prémios ajudam-nos a reconhecer estas grandes histórias. Isto é, sem dúvida, o ano da África e estamos ansiosos por celebrar mais grandes exemplos de paixão e integridade no jornalismo no próximo ano.”
A noite também reconheceu Mustafa Haji Abdinur como vencedor do Prémio África da Imprensa Livre, pelo seu trabalho na Somália incluindo a iniciativa "Jornalismo em Paz” que ele lançou com a ajuda de colegas jornalistas da Somália. O Prémio também é um reconhecimento de todos os jornalistas na Somália que colocaram as suas vidas em risco ao contarem a história. Morreram nove jornalistas durante 2009 no cumprimento dos seus deveres profissionais: 

Abdulkhafar Abdulkadir Hasan, freelance

Mohamed Amin Adan Abdulle, Radio Shabelle

Hassan Zubeyr Haji Hassan, Al-Arabiya

Mohamud Mohamed Yusuf, Radio IQK

Mukhtar Mohamed Hirabe, Radio Shabelle

Nur Muse Hussein, Radio IQK

Abdirisak Mohamed Warsame, Radio Shabelle

Said Tahlil Ahmed, HornAfrik

Hassan Mayow Hassan, Radio Shabelle

A competição CNN MultiChoice realiza este ano a sua décima quinta edição. Os prestigiados patrocinadores incluem: Coca-Cola Africa; Ecobank, IPP Media, Tanzânia; Kampala Serena Hotel; Merck Sharp & Dohme (MSD); NN24 Nigéria; Research In Motion (RIM), a empresa por trás da solução BlackBerry® e A24 Media.


Formas de Ver os Prémios para Jornalistas Africanos:

Os telespectadores através do continente e do mundo poderão ver os prémios dos Jornalistas Africanos das seguintes formas:



  • A M-Net transmitirá o “Programa de Destaques" da Cerimónia dos Prémios durante o mês de Junho.

  • Estações emissoras em 44 países do continente africano irão transmitir o "Programa de Destaques" durante Junho e Julho.

  • Internacionalmente, o “Programa de Destaques" será exibido na OBE TV no Reino Unido, no The Africa Channel nos Estados Unidos/ Reino Unido e na RTP África.

  • O programa mais longo da CNN International, “Inside Africa” (Dentro de África) será exibido nos prémios no sábado 5 de Junho às BST 16:00.

  • ‘BackStory’ na CNN International dará mais uma vez aos telespectadores uma introspecção única, nos bastidores, sobre como os prémios e o concurso são montados, apresentado pelo correspondente da CNN em África, David McKenzie.

O vencedor do Prémio CNN MultiChoice para Jornalistas Africanos 2010 recebe um importante prémio em dinheiro, uma visita ao Centro CNN em Atlanta para participar na Bolsa de Jornalismo CNN com a duração de três semanas, juntamente com o prémio atribuído aos vencedores de todas as categorias, que consiste num computador portátil, impressora, um BlackBerry e um prémio em dinheiro.
Os vencedores nas categorias de competição individual são:
PRÉMIO DE ARTES & CULTURA, apresentado por John-Allan Namu, Jornalista africano da CNN MultiChoice 2009.

Vencedor: Kofi Akpabli, Freelance para o Daily Graphic, Gana

Título: O Sério Negócio da Sopa no Gana

Citação do Júri: O jornalista conta com êxito a história do local e da importância da sopa na cultura do Gana. A sopa, de acordo com o seu autor, não é apenas um elemento gastronómico, mas também desempenha um papel chave na literatura, tradição, arte, geografia – em resumo – em toda a cultura do Gana. A história também é contada através de uma escrita deliciosa, bem construída e envolvente que incentiva o leitor a provar a sopa.
PRÉMIO DE JORNALISMO DIGITAL, apresentado pela Christa Botha, Research In Motion (RIM), a empresa por detrás da solução BlackBerry®.

Vencedor: A Equipa Dispatch Online em nome de ‘The Daily Dispatch’ na África do Sul

Título: Slumlords

Citação do júri: O repórter da equipa The Daily Dispatch vez uma reportagem de investigação profunda sobre slumlords e favelas na Cidade de King Williams. Mas foi o enriquecimento da história com ferramentas criativas do Internet que fizeram desta história vencedora. Por exemplo, os espectadores podem dar uma volta à casa na favela, podem ver o seu próprio bairro para ver se há casas dessas na sua rua e até reportar acerca de suspeitos slumlords. Tudo isso permite que o espectador continue com a viagem de descobrimento.

PRÉMIO ECONOMIA & NEGÓCIOS, apresentado por Norah Odwesso, Directora de Relações Públicas e Comunicações da Coca-Cola África                 

Vencedor: Kaari Wainaina e Francis Mugo Mwangi, da Divisão de Transmissão Nacional NTV, Quénia

Título: O Banco da Avó

Citação do Júri:  O Jornalista pegou naquilo que parece ser uma história simples e pintou um maravilhoso quadro. Contou a história de amizade entre mulheres e também realçou os aspectos comerciais, sem se esforçar muito. Esta história mostra os negócios e as finanças.
PRÉMIO AMBIENTE, apresentado por Anthony Okpanachi, Ecobank, Director Executivo do Quénia e Presidente do Grupo da região EAC

Vencedor: Halima Abdallah Kisule, EastAfrican (Grupo Nacional de Meios de Comunicação), Uganda

Título: Choro, o Guindaste Fiel

Citação do Júri: A categoria de ambiente tinha várias entradas muito fortes. E apesar de muitas das histórias ambientais serem muitas vezes técnicas, Hamila conseguiu misturar a questão da conservação, cultura, nacionalismo e o dia-a-dia numa história linda que também é fácil de ler.
PRÉMIO FRANCÓFONO PARA NOTÍCIAS GENERALIZADAS: IMPRESSAS, apresentado por Jean-Paul Gérouard, Chefe de Redacção Ajunto, France 3

Vencedor: Alexandre Lebel Ilboudo, Le Patriote, Costa do Marfim

Título: As Terras Sempre Rejeitadas pelos Lavradores do Burkina Faso

Citação do Júri: O artigo, de uma forma directa e neutra, lida com dois assuntos contemporâneos que estão frequentemente na origem de conflitos em África: propriedade e etnicidade. A história explora a Identidade Cultural e Política num Continente moldado pela sua migração passada e constante. Mostra um exemplo de má utilização da etnicidade por parte dos políticos, tal como é comum em muitas outras partes do Mundo. A etnicidade serve como bode expiatório para a divisão política e a exclusão, por vezes explorada por extremistas com consequências humanas dramáticas. Também explora o problema vital da terra, tradicionalmente vista como propriedade daqueles que nela trabalham.
PRÉMIO FRANCÓFONO PARA NOTÍCIAS GENERALIZADAS: TV/RÁDIO, apresentado por Jean-Paul Gérouard, Chefe de Redacção Ajunto, France 3

Vencedor: Najlae Benmbarek, 2M TV (Programa Grande Ângulo), Marrocos

Título: Os Esquecidos de São Nicolau

Citação do Júri: Esta é uma peça televisiva espectacular, extremamente bem construída. Jornalismo de investigação com uma perspectiva muito humana.
PRÉMIO IMPRENSA LIVRE AFRICANA, apresentado por Joel Kibazo, Presidente do painel de juízes.

Vencedor: Mustafa Haji Abdinur, Rádio Simba, Somália

Mais nove jornalistas mortos em 2009:


Abdulkhafar Abdulkadir Hasan, freelance; Mohamed Amin Adan Abdulle, Rádio Shabelle; Hassan Zubeyr Haji Hassan, Al-Arabiya; Mohamud Mohamed Yusuf, Rádio IQK; Mukhtar Mohamed Hirabe, Rádio Shabelle; Nur Muse Hussein, Rádio IQK; Abdirisak Mohamed Warsame, Rádio Shabelle; Said Tahlil Ahmed, HornAfrik; Hassan Mayow Hassan, Rádio Shabelle.

 

PRÉMIO REPORTAGENS SOBRE O HIV/SIDA EM ÁFRICA, apresentado por Hopewell Chin’ono, Jornalista africano CNN MultiChoice 2008



Vencedor: Lucas Ledwaba, Freelance para a DRUM, África do Sul

Título: Corpo de Trabalho:

  • Free State’s ARV Shame

  • Dying to Get Better

  • We Want Answers

  • Working Together

Citação do Júri:    É o jornalismo no seu melhor. As histórias ganharam porque são abrangentes, objectivas e equilibradas.
PRÉMIO SAÚDE & MEDICINA MSD, apresentado por Donald de Korte, Director Executivo de Institutional Business, Europa de Leste, MSD Médio Oriente/África (Merck & Co., Inc) Merck Sharp & Dohme

Vencedor: Teresa Chirwa, Zodiak Broadcasting Station, Malawi

Título: Médico Arrisca as Vidas de Seropositivos ao Colocá-los numa Experiência Ilegal de Cancro

Citação do Júri: Uma peça radiofónica brilhante que realça o empenho dos pacientes seropositivos na África. Está bem investigado. O repórter falou com pessoas diferentes e conseguiu contar uma história complicada através das pessoas.

      


PRÉMIO FOTOGRAFIA MOHAMED AMIN, apresentado por Salim Amin, Presidente, A24 Media

Vencedor: Boniface Mwangi, Freelance para a The Star, Quénia

Título: Corpo de trabalho “O Menuno na África Subsariana”

Citação do Júri: O conjunto de fotografias conduz-nos directamente até à vida da criança africana. É um trabalho da Artwork conseguido pela qualidade das fotografias, pelos ângulos de contrastes entre luz de cores e sombras, que capturam subitamente um momento em particular no futuro da África. Para obter este resultado, o fotógrafo levou a cabo uma paciente pesquisa desses momentos mágicos na vida, onde conseguiu encontrar luz ao lado da cara de uma criança em particular com um segredo em particular na sua vida relevado pela máquina fotográfica. Estas fotografias em concreto contam-nos o que não pode ser dito por nenhum artigo escrito: não obstante a incerteza em relação ao futuro, as crianças africanas estão a planear a sua auto-protecção e segurança, por isso são inteligentes na sua procura de uma luz na escuridão da sociedade.
PRÉMIO DE JORNALISMO GENÉRICO EM LÍNGUA PORTUGUESA, apresentado por Arlindo Lopes, Secretário-Geral, SABA

Vencedor: Sebastião Vemba, Novo Jornal, Angola

Título: Corpo de Trabalho:

  • Demolição do Bairro Benfica: Adeus Ilha

  • Ilhéus no Zango: Vida ao Relento

  • Histórias do Zango: E o Tempo Passou, Mas Nada Mudou!

Citação do Júri: O “restabelecimento das pessoas é sempre um tópico relevante que só se transforma numa história interessante quando é dito de uma maneira detalhada, convincente e profissional. É isso que Sebastião faz neste relato sobre mais do que duas pessoas que se mudam da Ilha de Luanda para Zango nos subúrbios de Luanda”.
PRÉMIO DE JORNALISMO GENÉRICO NA IMPRENSA, apresentado por Richard Kavuma, Jornalista africano da CNN MultiChoice 2007

Vencedor: Emmanuel Mayah, Daily Sun, Nigéria

Título: Lágrimas de Emigrantes Africanos

Citação do Júri: Com um grupo de quarenta emigrantes, Emmanuel segue o perigoso caminho que começa em Lagos. Da Nigéria à Líbia, atravessando sete países; a história de uma espantosa viagem e é um trabalho excepcional de jornalismo de investigação.
PRÉMIO DE JORNALISMO GENÉRICO NA RÁDIO, apresentado por Nolo Letele, Grupo CEO, MultiChoice África do Sul

Vencedor: Kassim Mohamed, Star FM, Quénia

Título: Sou Casada com um Pirata

Citação do Júri: A pirataria no Oceano Índico é uma história global que é muitas vezes contada do ponto de vantagem de segurança e especialistas navais. Apesar de não gostar muito de piratas, Kassim Mohamed leva-nos para o mundo deles ao conduzir o ouvinte até Puntland, Somália, e às casas de dois piratas. Eles não estão em casa, por isso ele entrevista as esposas. A primeira esposa mostra aos ouvintes os Prados gémeos, seu e do seu marido – um pomposo veículo utilitário desportivo – ele senta-se nos opulentos sofás e mostra-se o AK-47 da família que é usado para proteger os rendimentos ilegais. É uma fascinante descrição feita por conhecedores.

 

PRÉMIO DE DESPORTO, apresentado por Anthony Dara, CEO, NN24, Nigéria



Vencedor: Leon Ssenyange, NTV Uganda, Uganda

Título: Lutando no Escuro

Citação do Júri: Este relatório é vencedor porque é uma história encantadora sobre a forma como um homem, apesar de ser pobre e cego, manteve o seu espírito vivo e continua a conquistar. É uma daquelas fascinantes histórias que deixam o espectador com um sorriso nos lábios e com esperança para o futuro. Ao fazer isto, relembra-nos que todos nós temos a espantosa capacidade para transformar aquilo que muitos consideram negativo em algo positivo.

       


PRÉMIO DE ASSUNTOS CORRENTES/EM DESTAQUE DA TELEVISÃO – JORNALISMO GENÉRICO, apresentado por Reginald Mengi, Presidente Executivo, IPP Media, Tanzânia:

Vencedor: Sam Rogers, e.TV, África do Sul

Título: Maldição de Ninguém

Citação do Júri: A jornalista contou a história com cuidado e sensibilidade. Ela fez uma pesquisa profunda cobrindo todos os ângulos incluindo as vítimas, médicos tradicionais e até a polícia e os meios de comunicações locais. As vítimas tiveram uma oportunidade para se fazer ouvir e também ultrapassar riscos ao contarem a história. É um trabalho completo.

         



PRÉMIO BOLETIM INFORMATIVO – JORNALISMO GENÉRICO - TELEVISÃO, apresentado por Jeff Kupsky, Presidente, Turner Broadcasting System Europe Ltd

Vencedor: Roseline Wangui, NTV Quénia; e Charles Kariuki, World Vision Kenya para a NTV

Título: Busca Imortal pela Educação

Citação do Júri: A história é equilibrada e abrangente. É um trabalho de jornalismo convincente, uma história simples contada de uma forma muito emocionante.
PRÉMIO TURISMO, apresentado pelo Sr. Mahmoud JanMohamed, Director Executivo dos Hotéis Serena

Vencedor: Pelu Awofeso, Freelance para o Next on Sunday, Nigéria

Título: Corpo de Trabalho:

  • City of God

  • The Biafra of Bunkers


Citação do Júri: Pelu Awofeso é um escritor lírico e maravilhoso que o leva numa viagem em vez de lhe contar tudo sobre ela. Sentimos que estivemos com ele nos Bunkers do Biafra no Museu Nacional de Guerra e que visitámos Calabar no Estado de Cross River. Ele declara que a primeira regra do jornalismo de viagens é: temos de querer ir lá. Eu decerto que o fiz depois de ler o trabalho dele.
Uma vez mais, este ano o Júri destacou alguns trabalhos excelentes e atribuiu Menções de Mérito em oito categorias. Estes jornalistas participaram no programa de finalistas em Kampala e receberam um prémio em dinheiro e Certificados de Menções de Mérito.
Tsitsi Matope, Public Eye, Lesotho

Lamia Tagzout, El Watan, Algéria

Njaka Andriamahery, TV Plus Madagascar

Zipporah Karani, Kenya Television Newtork (KTN), Quénia

Sergio José Sitoe, Rede de Comuniação de Miramar, Moçambique

Thanduxolo Jika, Daily Dispatch, África do Sul

Oarabile Mosikare, Botswana for Mail & Guardian, África do Sul

Rose Ramsay, eNews, África do Sul


Acerca do prémio:
O Prémio Jornalista Africano do Ano CNN foi fundado em 1995 por Edward Boateng (outrora Director Regional Africano da Turner Broadcasting System Inc., empresa-mãe da CNN) e o falecido Mohamed Amin, no sentido de reconhecer e incentivar a excelência no jornalismo por toda a África.

Nota aos Editores: Critérios da Competição
Para participar no concurso Jornalista Africano CNN MultiChoice 2009 o jornalista tem de ter nacionalidade Africana e trabalhar no continente para organizações de comunicação social de propriedade Africana, ou que tenham sede no continente africano, e que produzam uma publicação impressa ou uma transmissão por meio electrónico (difusão televisiva, difusão radiofónica ou website) destinada, sobretudo, ao público africano e recebida pelo mesmo. Todas as participações vencedoras foram transmitidas ou publicadas durante Janeiro – Dezembro de 2008.

www.cnn.com/africanawards

Nota aos Editores:
O painel de juízes independente, presidido por Joel Kibazo, jornalista e consultor de meios de comunicação, inclui: Ikechukwu Amaechi, Editor, Daily Independent, Nigéria; Jean-Paul Gérouard, Assistente de Redactor-Chefe, France 3 TV; Ferial Haffajee, Editor-Chefe, City Press, África do Sul; Arlindo Lopes, Secretário-Geral, Southern African Broadcasting Association; José Luís Mendonça, Conselheiro de Imprensa, Delegação Permanente Angolana na UNESCO; Zipporah Musau, Director Editorial, Magazines, The Standard Group Ltd, Quénia; Kim Norgaard, Chefe de gabinete da CNN, África do Sul.
Responsabilidade Social da Turner Broadcasting Corporate:
Durante os últimos dois anos a equipa de funcionários da Turner angariou mais de $100.000 para construir escolas em Mali e no Ruanda, e estas apareceram no programa “BackStory” da CNN e na revista do viajante da CNN. A empresa doou fundos a estes projectos e diversos milhões de dólares de tempo de antena ao Plan International, ONG parceira da Turner, assim como financiou as viagens para os voluntários que ajudaram a construir as escolas. Durante os últimos quatro anos a empresa e a sua equipa de funcionários também forneceu casas na África do Sul com Habitat para a Humanidade e educação, alimentação, drogas e transporte para crianças órfãs por HIV/SIDA no Quénia com a UNICEF. Usando o seu tempo de voluntariado pago, a equipa de funcionários criou igualmente publicidade e logótipos para caridades Africanas e a CNN doou o tempo de antena. A empresa está a planear agora construir uma escola no Malawi em 2011.

Responsabilidade Social da MultiChoice Corporate:
MultiChoice África, o principal serviço satélite de televisão paga do continente, está empenhada em construir um negócio sustentável em África assim como em investir nos projectos de investimento social empresariais que contribuem para o crescimento e para o desenvolvimento do continente. O foco principal está na educação e na edificação das comunidades em que MultiChoice faz negócios. Com esse fim, MultiChoice África estabeleceu mais de 800 Centros de Recurso MultiChoice em 24 países por toda a África. Estas escolas Centros de Recurso são criadas em parceria com o governo para ajudar a melhorar a qualidade dos recursos educacionais usando a tecnologia e os canais ricos de instrução da DStv.
CONTACTOS DA IMPRENSA:
CNN International: Joel Brown + 44 20 7693 0967 / + 44 7967 293452 joel.brown@turner.com
MultiChoice África do Sul: Marietjie Groenewald + 27 11 289 3067 marietjie.groenewald@multichoice.co.za
MultiChoice Africa: Caroline Creasy + 27 11 289 3081 / +27 82 333 4603

ccreasy@multichoice.co.za

Emitido: Sábado, 29 de Maio de 2010

AS FOTOGRAFIAS SÃO DISPONIBILIZADAS MEDIANTE PEDIDO REALIZADO AOS CONTACTOS ACIMA

E TAMBÉM FORAM ENVIADAS PARA OS MEIOS NOTICIOSOS


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal