Teresina inaugura Estação Digital



Baixar 17.28 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho17.28 Kb.

Teresina inaugura Estação Digital
Unidade será instalada, pela Fundação BB e Associação de Deficientes Físicos, no bairro Dirceu Arcoverde I
Brasília, 25 – A Fundação Banco do Brasil, em parceria com a Associação de Deficientes Físicos de Teresina, inaugura, às 9h de 30 de janeiro, em Teresina, a Estação Digital Dirceu Arcoverde. A estação integra o Programa de Inclusão Digital da Fundação Banco do Brasil, que, em parceria com instituições locais de caráter social, cria espaços comunitários, onde o acesso democrático à informática e à Internet estão aliados à formação para a cidadania e a organização coletiva para garantir a sustentabilidade do empreendimento.

Cada comunidade contemplada recebe da Fundação Banco do Brasil equipamentos, computadores, servidores, impressoras – e toda a estrutura necessária para seu funcionamento. Além disso, três pessoas ganham uma bolsa-auxílio de seis meses da Fundação BB para atuar como educadores sociais na Estação Digital. Em contrapartida, as entidades parceiras (associações, prefeituras, OSCIPS), fornecem o espaço físico e se responsabilizam pela sustentabilidade do projeto após os seis meses de implantação.

Em todo o Brasil, são 187 unidades em funcionamento e outras 58 em processo de instalação. Em 2008 a Fundação Banco do Brasil deve investir cerca de R$ 2,7 milhões no Programa de Inclusão Digital, que existe desde 2004.

De acordo com a presidente da Associação de Deficientes Físicos de Teresina (Adeft), Carla Cléia Alves da Silva, a Estação Digital Dirceu Arcoverde vai atender à demanda de pessoas por cursos de capacitação profissional. Josefa Olinda da Silva e Luíza Alves da Silva são duas delas.

Josefa, de 33 anos, atualmente desempregada, pretende fazer o curso para se atualizar. “É uma forma de qualificar as pessoas, com deficiência ou não, para tentar inseri-las no mercado de trabalho, pois falta qualificação para os trabalhadores”, diz. Luíza, 17, concluiu o ensino médio este ano e já busca melhorar sua formação para ingressar no mundo do trabalho. “Sei lidar com computadores, mas não o suficiente para atender às exigências das empresas”, acredita.

A Estação Digital Dirceu Arcoverde I vai oferecer cursos de informática básica. Serão montadas 11 turmas com nove alunos cada, o que permitirá atingir a meta de capacitar 99 pessoas em três meses. Os cursos, que serão oferecidos pela manhã e à tarde, começam no dia 11 de fevereiro.

Confirmaram presenças no evento, além do gerente de Educação da Fundação BB, Marcos Fadanelli, o governador do Piauí, Wellington Dias, o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, e os secretários estaduais de Educação, Antônio José Medeiros, do Trabalho, Hélio Isaías, e de Assistência Social, Gilvânia Gaioso. A coordenadora estadual para Integração da Pessoa com Deficiência, Rejane Dias, e os secretários municipais de Educação, Cristiane Ventura, de Assistência Social e Cidadania, Francisco Nogueira, também participarão da cerimônia, assim como o Superintendente da Delegacia Regional do Trabalho, Paula Mazulo.
Investimento – A Fundação BB investiu R$ 33 mil na compra de nove computadores e um servidor, além do mobiliário. A contrapartida da associação, foi a cessão do local e a aquisição de cartuchos de tinta para impressoras e material de consumo. “Vamos ter, enfim, um referencial para capacitar pessoas de baixa renda e prepará-las para o mundo do trabalho”, diz Carla Silva. O presidente da Fundação Banco do Brasil, Jacques Pena, esclarece que pessoas e lugares com os maiores índices de exclusão social e digital são os alvos da entidade na estruturação das estações digitais.

O Piauí possui o segundo maior índice de discriminação digital no País, que mede a desigualdade entre ricos e pobres no acesso às tecnologias e recursos digitais, de acordo com o Mapa das Desigualdades Digitais do Brasil. O estudo, divulgado no final do ano passado, foi realizado em parceria pelo Ministério de Educação (MEC), o Instituto Sangari e a Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla). O primeiro lugar é ocupado pelo estado de Alagoas.

Teresina tem, segundo dados de 2007 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 810 mil habitantes. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), havia, em 2005, 57 mil pessoas com menos de um ano de estudo. Com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,767, a população de Teresina tem um quadro de desemprego da ordem de mais de 21 mil pessoas. Essa parcela da comunidade tem como renda até meio salário mínimo.

O estado tem 16,6% de sua população com algum tipo de deficiência. Desse total, 42% não freqüentam a escola e 49,7% vivem em situação de pobreza.
Inauguração da Estação Digital Dirceu Arcoverde I

Data: 30.1.2008

Hora: 9h

Local: Quadra 84, s/nº, Dirceu Arcoverde I, em Teresina.
Saiba mais sobre o projeto Estação Digital
Mais informações

Fundação Banco do Brasil

Gerência de Comunicação e Mobilização Social

Portal: www.fundacaobancodobrasil.org.br

Endereço eletrônico: priscilla@fbb.org.br / rodrigo.farhat@fbb.org.br / waleska.barbosa@fbb.org.br

Telefones: (61) 3310.1974/3310.1967
Estação Digital forma educadores sociais
O programa de inclusão digital mantido pela Fundação Banco do Brasil capacita educadores sociais das próprias comunidades e promove a sustentabilidade das unidades implementadas.

Entre as tarefas dos instrutores está a promoção de cursos de capacitação em informática para a comunidade, que também é orientada na utilização da internet e de serviços eletrônicos. Em alguns casos, os computadores são usados no desenvolvimento econômico da comunidade.

A contrapartida é que a comunidade apresente um plano de sustentabilidade do projeto a longo prazo. A própria comunidade se articula para determinar as regras de funcionamento do espaço e constitui um conselho gestor, que será a comissão responsável pela gestão da estação digital.

O programa também conta com um Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) no Distrito Federal, com foco na formação de jovens entre 16 e 24 anos e no recondicionamento de computadores em parceria com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o Banco do Brasil, a Associação de Apoio à Família, ao Grupo e à Comunidade (Afago) e a Cobra Tecnologia.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal