Trabalho sobre monumentos de Petrolina são materializados em pesquisa Manchete



Baixar 18.47 Kb.
Encontro03.08.2016
Tamanho18.47 Kb.
Trabalho sobre monumentos de Petrolina são materializados em pesquisa


Manchete: A pesquisa sobre a história dos monumentos que fazem parte da história do município, foi realizada por alunos do curso de Turismo.
O trabalho intitulado, “Uma homenagem à Cidade dos Impossíveis”, foi desenvolvido por alunos do Curso de Turismo sob a orientação do Prof. MSc. Genivaldo do Nascimento na disciplina História da Arte.

Segundo o Professor, a intenção é resgatar o verdadeiro significado de cada obra, incentivando a valorização dos monumentos.

Parte das informações sobre os monumentos, foram adquiridas através do arquiteto Cosme Cavalcante e da Fundação Cultural de Petrolina.
O trabalho foi desenvolvido pelos alunos do 1° período, Abdiel Salom de Souza Cunha, Andreza Pricila Nunes da Silva, Camila Lopes Maturano, Carleângela Barbosa da Silva, Fernanda Porto Guedes, Jéssica Cunha da Silva, Karina Hadja Simões Maciel, Paula Allana Cordeiro de Brito, Renata dos Santos Lopes, Tatiane Regina da Silva Ferreira, Vanessa Amair Souza Rodrigues, Vitor Rodrigues de Lavor Faria

Confira os trabalhos:






Obra: Monumento da Integração (1975)

Autor: Luiz Carlos Nascimento Passos


Monumento com 14 colunas representando os bairros que na época eram cortados pela Av. Integração. Simbolizam também um gráfico de crescimento econômico. Os diferentes tamanhos e as diversas cores são uma metáfora da cidade multicultural em que Petrolina se tornou. É o diferente convivendo no mesmo espaço: integração.

Curiosidade: olhando-se de cima, percebe-se o desenho de uma rosa.





Obra: Monumento do Milênio (1999/2000)

Autor: Stênio Nunes


Monumento feito para homenagear a chegada do novo milênio. Diferente de outras obras regionalistas, simboliza, entre outras leituras possíveis, a Petrolina globalizada.


Obra: Jumento Aguadeiro (1984)

Autor: Deocleciano Martins de Oliveira


Doado pela Codevasf e localizado às margens da BR 407, na entrada de uma das vilas do Projeto Senador Nilo Coelho, simboliza o fim do uso do jumento aguadeiro com a chegada da

irrigação.






Obra: Catedral de Petrolina (1929)

Idealizador: Dom Malan


Monumento para celebrar a fé cristã, a qual teve um papel fundamental na construção da história da cidade. Os vitrais são franceses e o relógio foi doado pelo mitológico Padre Cícero.




Obra: Monumento do Centenário (1995)

Autor: Sílvio Maniçoba


Monumento feito para homenagear os cem anos de emancipação política de Petrolina. Nas colunas embaixo do arco, a educação, a fé e o trabalho como síntese da história de Petrolina.


Obra: Encruzilhada do Progresso (1970)

Autor: Armando de Holanda Cavalcanti


Escolhido como o mais bonito e significativo monumento rodoviário do Brasil. Inaugurado pelo prefeito Simão Amorim Durando e pelo gov. Nilo Coelho, essa obra aponta o aspecto geográfico como um dos fatores de desenvolvimento de Petrolina, pois esta cidade possibilita o acesso a diversas regiões do Brasil.


Obra: Estátua de São João-Apocalipse (1965)

Autor: Deocleciano Martins de Oliveira


O autor também fez a estátua de São Thiago Maior (ou o Remador), localizada na Orla de Juazeiro-BA. Thiago e João eram irmãos e apóstolos de Cristo, ou seja, a estátua de dois irmãos está em duas cidades irmãs: Petrolina e Juazeiro.




Obra: Antiga Estação Ferroviária (1923)

Autor: sem identificação


Monumento que simboliza um estilo de vida do século passado. No primeiro plano, à direita, o chafariz usado pela população da época para obter água potável.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal