TÍtulo: comer, beber, viver. AlimentaçÃo no faxinal dos marmeleiros



Baixar 13.8 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho13.8 Kb.
TÍTULO: COMER, BEBER, VIVER. ALIMENTAÇÃO NO FAXINAL DOS MARMELEIROS.

Aluna: Rosemari Patczyk (BIC-UNICENTRO)


Orientador: Valter Martins (Dep. de História – UNICENTRO/I)
Palavras-chave: história da alimentação, faxinais, Rebouças/PR
Resumo: Essa comunicação tem como objetivo apresentar aspectos das práticas alimentares dos moradores do Faxinal dos Marmeleiros, situado no Município de Rebouças, PR. Entre esses aspectos interessa observar quais os alimentos mais consumidos: os cotidianos, os de dias de festa; como são preparados; por quem; que utensílios são utilizados, sua origem: se comprados ou produzidos em casa; entre outros. A alimentação dos faxinalenses nessa pesquisa é entendida a partir da perspectiva da História Cultural e Social.
Introdução
Os alimentos, não apenas enquanto algo que nutrem o corpo mas a “alma” dos homens, que os reúnem em torno de uma mesa em casa, em um restaurante, em uma festa ou em outro lugar, têm sua história. Uma história que rompe as limitadas e artificiais fronteiras do conhecimento, misturando, como em uma receita elaborada e complexa, ingredientes como economia, antropologia, dietética, culinária e mesmo a medicina. Nunca se falou tanto em alimentação como na atualidade. A boa alimentação é tida e havida como sinônimo de boa saúde. Uma verdadeira guerra midiática é travada divulgando pesquisas médicas condenando ou redimindo esse ou aquele alimento. Mas o que dizer sobre as comunidades rurais conhecidas como faxinais? Como a alimentação é vista, elaborada e obtida por sua população? Que influências alimentares externas à comunidade foram ou não incorporadas ao seu cardápio cotidiano? Questões de caráter multidisciplinar que essa pesquisa busca responder.
Materiais e Métodos
Esse projeto está inserido em um projeto maior intitulado: “Os faxinais na região de Irati: História e Cultura”, financiado pelo CNPq. Seu desenvolvimento se dará, do ponto de vista teórico, a partir dos pressupostos da História Cultural e Social, tendo como recurso complementar as técnicas desenvolvidas pela História Oral. Além da utilização de bibliografia relacionada ao tema da alimentação, serão realizadas visitas ao Faxinal dos Marmeleiros em Rebouças/PR, com a finalidade de entrevistar moradores da comunidade.
Resultados e Discussão:
Por se tratar de projeto em estágio inicial ao momento da inscrição para a XIV Semana de Iniciação Científica, não serão incluídos aqui resultados nem discussão dos mesmos, os quais estarão, ao menos em parte, disponíveis por ocasião da comunicação.

Conclusões: Pelos motivos explicitados no item anterior, não apresentamos conclusões.

Referências
BRILLAT-SAVARIN, Jean A. A fisiologia do gosto São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

CAMPORESI, Piero Hedonismo e exotismo São Paulo: Editora da UNESP, 1996.

CÂNDIDO, Antonio Os parceiros do Rio Bonito São Paulo: Duas Cidades, 1977.

CARNEIRO, Henrique Comida e sociedade: uma história da alimentação. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

CASCUDO, Câmara História da alimentação no Brasil Belo Horizonte: Itatiaia, 1983.

FERREIRA, M. de M. e AMADO, J. (orgs.) Usos & abusos da História Oral Rio de Janeiro: FGV, 1996.

FLANDRIN, Jean-Louis; MONTANARI, Massimo História da Alimentação São Paulo: Estação Liberdade, 1998.

LE GOFF, Jacques História e memória Campinas: Editora da UNICAMP, 1996.

REVEL, Jacques Um banquete de palavras: uma história da sensibilidade gastronômica São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SANTOS, Carlos Roberto Antunes dos História da alimentação no Paraná Curitiba: Fundação Cultural, 1995.







©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal