Um inesquecível encontro



Baixar 4.8 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho4.8 Kb.
UM INESQUECÍVEL ENCONTRO

Era manhã de inverno, todos estavam fazendo os preparativos para o Natal. Fui até a praça do meu bairro para tomar um ar. Não aguentava mais tanta correria, desespero e afobação daquelas pessoas. Aquela praça era calma, quase não ia ninguém lá. Também tinha muitas árvores, o que tornava o ar poluído da cidade mais puro e fresco. Adorava andar por aquela praça, ouvir o canto dos pássaros, sentir o ar puro e gelado em meu rosto. Fui me sentar no banco, depois de uma bela caminhada. Após um tempo, percebi, ao meu lado no banco, um homem, e ele estava escrevendo em um bloco de anotações.

Fiquei analisando aquele homem, até perceber que ele era Carlos Drummond de Andrade. Fiquei curioso em saber o que ele escrevia e então não resisti e perguntei o que estava escrevendo. Ele me disse que era uma história sobre o Natal. Perguntei a ele o que contava a história e ele começou:

“Conto a história de uma família bem pobre, eles tinham três filhos, que sempre sonharam em ter brinquedos novos e tecnológicos, mas nunca tiveram, pois a mãe não tinha dinheiro para comprar. Em certa manhã de Natal, um homem muito rico passava em frente a casa dos meninos pobres e os ouviu pedindo à mãe brinquedos, e a mãe falando que não tinha dinheiro para comprar. O homem ficou desolado com a pobreza daquela família. Então foi à loja, comprou alguns brinquedos, uma roupa de Papai Noel: ele iria presentear aquela família. A noite havia chegado, e então o homem foi até a casa, abriu a porta e entregou um saco de brinquedos aos meninos, e um envelope. Quando a mãe abriu o envelope, viu que ele havia lhe dado...” Escrevi até aqui, disse Carlos.

Fiquei muito curioso para saber mais sobre a história, perguntei a ele o que iria acontecer na história, e então ele disse “ Você vai ter que ler para saber.” E então foi embora.

Fiquei impressionado com tamanha criatividade, imaginando de onde ele a tirava, e então percebi que sua criatividade vinha do coração. Fiquei tão interessado que comecei a escrever.

Colégio Nossa Senhora das Graças

Aluno: João Victor Oliveira Souza



Professora: Elisabete Andrade Prata Gonçalves


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal