Uma árvore… é regada com letras, cujas folhas têm palavras escritas e os



Baixar 18.86 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho18.86 Kb.
"Uma árvore… é regada com letras, cujas folhas têm palavras escritas e os

frutos são livros… Um dia reparam num livro caído no chão mas estava sem as

folhas das histórias onde entrava a raposa."

67

ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERSATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS - ATELIERS -



A ÁRVORE LIVREIRA

OBJECTIVOS

Estimular a criação narrativa e o

desenvolvimento da expressão

oral e escrita.

Pretende-se, com esta

acção, que os

alunos participem na

construção de várias histórias

colectivas através da

associação de ideias, imagens,

palavras, adivinhas;

que o livro permaneça o centro

da animação à leitura;

que a criança participe

na leitura das

histórias contadas.

FICHA TÉCNICA |

CONCEPÇÃO E REALIZAÇÃO|

Jorge Alonso e Eva Paula

PÚBLICO-ALVO|

alunos e professores do 1º ciclo

NÚMERO DE PARTICIPANTES|

máximo 40 alunos

DURAÇÃO|

90 minutos

CONDIÇÕES TÉCNICAS E

MATERIAIS|

contacto prévio com os

professores que irão assistir ao

atelier;

cada aluno deverá levar lápis de

cor ou canetas de feltro;

espaço onde as crianças possam

estar sentadas (almofadas no

chão) e com uma pequena área

cénica;

tomada simples de parede



para luz e som..

ENCARGOS PARA A BIBLIOTECA|

alojamento, alimentação,

transporte.

Jorge Alonso e

Eva Paula



METODOLOGIA

Uma árvore igual e diferente de

tantas outras, que é regada com

letras, cujas folhas têm palavras

escritas e os frutos são livros.

Dois "jardineiros" gostam de ler

histórias à sombra de uma árvore,

colhem um livro, cheira-no e come-no

(perdão, e lêem-no).

Um dia reparam num livro caído no

chão, mas está sem as folhas das

histórias onde entrava a raposa.

Reparam que também há folhas

caídas com desenhos

representando a raposa e outras

com mensagens escritas (palavras,

adivinhas, sinais), como se a árvore

quisesse comunicar ou pedir ajuda.

Os contadores de

histórias – "jardineiros" que

contarão algumas histórias da raposa:

A Raposa e o Corvo, uma fábula de

Esopo e um capítulo do Romance da

Raposa.


Atelier de leitura encenada

Cada grupo escolherá um elemento

que irá ler a folha com a história

criada, antes de a colocar na árvore

livreira.

Para que as histórias onde entra a

raposa não voltem a desaparecer do

livro, têm de ser lidas ou

contadas, e é aqui que entram

os "jardineiros", que

contarão histórias da raposa.

Conclusão

Troca de impressões

sobre a diferença das histórias

apresentadas. Valorização das

diferenças. Troca de opiniões à volta

do comportamento da raposa.

Será que ela se porta bem?

Será que a árvore deve ter

histórias da raposa?

Final em que cada criança escreve,

numa pequena folha, um desejo

e o põe no livrinho dos

desejos da árvore.

Entrega do livrinho e das folhas

às crianças e professores que na

escola poderão fazer outras



combinações.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal