Universidade católica portuguesa



Baixar 17.36 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho17.36 Kb.

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA


FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS

Curso de Licenciatura em Comunicação Social e Cultural

UNIDADE CURRICULAR: Redes e Sistemas de Informação 5,5 ECTS 2009/2010


DOCENTE RESPONSÁVEL: Patrícia Dias Semestre

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS



Módulo I – A Interacção entre Tecnologia e Sociedade

Diferentes perspectivas sobre a relação entre tecnologia e sociedade: instrumental, substantiva e interactiva (Fuglsang)

A natureza complexa da tecnologia: a tecnologia como ferramenta (Kroes e Meijers), estrutura social (Giddens, Orlikowski), enquadramento (Heidegger), meio (McLuhan), contexto/background (Ilharco).

Módulo II – As Tecnologias da Actualidade

O panorama tecnológico actual: antecedentes, características tecnológicas, utilização e impacto social.

Da internet à Web 2.0: software social, bookmarking, blogging, partilha de ficheiros, criação colaborativa de conteúdos, comunicação instantânea, ambientes virtuais (O´Reilly).

Do telemóvel aos portable devices: mobilidade, atenuamento de fronteiras, convergência tecnológica, multitasking, coordenação, afectividade (Ling, Dias).



Módulo III – Visões da Sociedade Contemporânea

Principais características da sociedade contemporânea: era electrónica e aldeia global (McLuhan), sociedade do conhecimento (Drucker), era digital (Postman e Levinson), mundo plano (Friedman), era da colaboração (Tapscott), mundo desvairado (Giddens), sociedade mediatizada (de Zengotita), hiperrealidade (Baudrillard), tempos líquidos (Bauman), sociedade do risco (Beck), sociedade em rede (Castells).



Módulo IV – O caso português

A Sociedade do Conhecimento como um projecto europeu

Portugal como uma sociedade em transição (Cardoso): análise de iniciativas e exemplos práticos que visam configurar/configuram Portugal como uma Sociedade em Rede

OBJECTIVOS DA UNIDADE CURRICULAR E COMPETÊNCIAS A ADQUIRIR


Objectivos:

- Familiarizar os alunos com os conceitos de redes e sistemas de informação, e com os media digitais.

. Compreender a relação entre tecnologia e sociedade com aprofundada fundamentação teórica, e analisar em particular o impacto dos media digitais na sociedade contemporânea como aplicação prática.

- Envolver os alunos na exploração dos conceitos e exemplos estudados.

- Aprofundar a análise do caso português.
Competências:

- Compreender a relação entre tecnologia e sociedade.

- Conhecer e compreender o funcionamento e as características dos media digitais mais usados na sociedade contemporânea.

- Utilizar com desenvoltura os media digitais.

- Ser capaz de interagir com os media digitais de forma responsável, inovadora e criativa.

- Desenvolver o espírito crítico, a iniciativa e a criatividade.



BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL



BAUMAN, Zygmunt (2007), Liquid Times: Living in an Age of Uncertainty, Londres: Polity Press.

BECK, Ulrich (1999), World Risk Society, EUA: Polity.

CARDOSO, Gustavo et al. (2005), A Sociedade em Rede em Portugal, Lisboa: Campo das Letras.

CASTELLS, Manuel (2002), A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura, Vol. 1: A Sociedade em Rede, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

CASTELLS, Manuel (2003), A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura, Vol. 2: O Poder da Identidade, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

CASTELLS, Manuel (2003), A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura, Vol. 3: O Fim do Milénio, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

http://www.planotecnologico.pt/document/1137071987W5xLJ2ui2Oo82MT9.pdf

FUGLSANG, Lars (2001), "Three Perspectives in STS in the Policy Context", in Visions in STS: Counterpoints in Science, Technology and Society Studies, Cutcliffe, S. e Mitcham, C., Albany: State University of New York Press, pp. 35-50.

GIDDENS, Anthony (1999, edição de 2000), O Mundo na Era da Globalização, Lisboa, Portugal: Editorial Presença.

HEIDEGGER, M. (1977, original edition 1955), “The Question Concerning Technology” in KRELL, D., Martin Heidegger: Basic Writings, Nova Iorque: Harper & Row.

ILHARCO, Fernando (2003), Filosofia da Informação – Uma Introdução à Informação como Fundação da Acção, da Comunicação e da Decisão, Lisboa: Universidade Católica Editora.

KROES, Peter e MEIJERS, Anthonie (2002), “The Dual Nature of Technical Artifacts: Presentation of a New Research Program” in Techné, n.º 6(2), Elsevier, pp.4-8. [versão digital] http://scholar.lib.vt.edu/ejournals/SPT/v6n2/kroes.html

LEVINSON, Paul (1999) Digital McLuhan, New York: Routledge.

MCLUHAN, Marshall (2008), Compreender os Meios de Comunicação – Extensões do Homem, Lisboa: Relógio de Água.

ORLIKOWSKI, Wanda (1992), “The Duality of Technology: Rethinking the Concept of Technology in Organizations” in Organization Science, Vol. 3, n.º 3, Hanover: Informs.

POSTMAN, Neil (1993) Technopoly - The Surrender of Culture to Technology, Nova Iorque: Vintage Books.

TAPSCOTT, Don e WILLIAMS, Anthony (2006), Wikinomics – How mass collaboration changes everything, EUA: Portfolio.

TAPSCOTT, Don (2008), Grown Up Digital – How the Net Generation is Changing Our World, EUA: McGraw-Hill.

METODOLOGIA DE ENSINO (AVALIAÇÃO INCLUÍDA)



Ensino:

- Apresentação dos conceitos teóricos pelo docente acompanhados de meios de informação complementares.

- Aprofundamento os conceitos teóricos em aula através da exploração conjunta de exemplos e casos práticos, através da análise de textos propostos pelo docente e através de debates. Estas actividades podem decorrer individualmente, em grupo ou em plenário.
Avaliação:

- Trabalhos de grupo – 40%

Ao longo do semestre, pede-se a cada grupo de alunos que prepare um trabalho a apresentar na aula para cada módulo da matéria (um total de quatro apresentações para cada grupo).

- Trabalho escrito individual – 20%

Cada aluno deverá realizar uma reflexão crítica sobre a sua relação com as tecnologias no quotidiano. Pode optar por analisar diferentes tecnologias ou especificar a análise de uma, mas deve sempre enquadrar a sua reflexão na matéria teórica leccionada.

- Teste – 40%



O teste será com consulta. A realizar na época de avaliação complementar.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal