Universidade de uberaba programa de mestrado em educaçÃO



Baixar 44.93 Kb.
Encontro07.08.2016
Tamanho44.93 Kb.




UNIVERSIDADE DE UBERABA

PROGRAMA DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO




PLANO DE ENSINO



Fundamentos Teórico-Metodológicos da Formação de Professores




Nível: Mestrado

Área de concentração: Educação

Linha de Pesquisa: Formação de Professores e Processos Educativos

Disciplina: Eletiva


Créditos: 02

Código: 290024

Semestre letivo: 2009/2

Turma:
Ementa: Análise de teorias e métodos que fundamentam a formação de professores, articulados à análise de concepções e práticas relacionadas ao desenvolvimento profissional docente e ao ensino e aprendizagem em diferentes contextos, níveis e modalidades de ensino.
Professores Responsáveis: Vânia Maria de Oliveira Vieira, Marilene Resende Ribeiro e Maria Alzira Pimenta.
Objetivos:

  • Analisar concepções e práticas de formação de professores a partir de seus de princípios e proposições.

  • Discutir a formação do professor e os saberes docentes na suas diferentes dimensões.

  • Identificar as concepções de formação de professores presentes na produção acadêmica recente




    A Disciplina Eletiva está organizada em três grandes temáticas:

  1. Concepções de Professores: da formação técnica a formação crítica.

  2. Saberes docentes

  3. Pesquisas sobre formação de professores.

Avaliação:


  1. Presença e pontualidade nos encontros, participação nas discussões e trabalhos em grupos, cumprimento dos prazos estipulados para entrega dos trabalhos;

  2. Elaboração dos materiais (resumo, fichamento, memória e outros) solicitados para cada encontro;

  3. Realização de uma pesquisa sobre formação de professores: O que revelam estudos feitos a partir dos trabalhos apresentados na 31ª Reunião da Anped, 2008 – GT: Formação de professores.

  4. Elaboração de um artigo científico, de até 12 páginas, a partir da articulação com:

  • referencial teórico – conceitos e ideias, sobre formação de professores e saberes docentes, presentes nos textos estudados para a disciplina;

  • texto final sobre concepções de professores, elaborado pela turma a partir dos 18 artigos da Anped – 2008;

  • questão elaborada individualmente, preferencialmente, sobre o objeto de pesquisa.


5. CRONOGRAMA

DATA

LEITURAS

ATIVIDADES

14/08/2009




Aula inaugural com a Profª Dra. Mara Rúbia Alves Marques – UFU.

Tema: Políticas educacionais e profissão docente na cultura do desempenho


28/08/2009

CONTRERAS DOMINGO, José. Modelos de professores: em busca da autonomia. In: ______. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. Apresentação e cap. I.

Seminário Kincheloe:

KINCHELOE, Joe L. Modernismo e passividade cognitiva da educação técnica do professor. In: A formação do professor como um compromisso político. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993, p. 11-25.


11/09/2009

CONTRERAS DOMINGO, José. Modelos de professores: em busca da autonomia. In: ______. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. Cap. II e III.

SCHON, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.78-91.

MARCELO GARCIA, Carlos. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.51-76.


  • Aula expositiva e dialogada

  • Leitura e discussão do texto em grupo e apresentação para turma;

18/09/2009

CONTRERAS DOMINGO, José. Modelos de professores: em busca da autonomia. In: ______. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. Cap. IV e V.

PÉREZ-GÓMEZ, Angel I. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.93-114.

ELLIOTT, John. Recolocando a pesquisa-ação em um lugar original e próprio. In: GERALDI, Corinta M.G.; FIORENTINI, Dario. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998. p.137-152.


  • Aula expositiva e dialogada

  • Discussão das definições sobre o que é ser professor e sistematização da visão da turma;

02/10/09

Leitura básica

  1. TARDIF, M. Os professores diante do saber: esboço de uma problemática do saber docente. In: _______ Saberes docentes e Formação de Profissional . Petrópolis, RJ: Vozes, 2002, p. 31-55


Leitura complementar

  1. TARDIF, M. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. In: _______ Saberes docentes e Formação de Profissional . Petrópolis, RJ: Vozes, 2002, p. 56-111

Como você se constitui “professor” e quais são os saberes constituintes desta formação?




  • Atividade em grupo seguida de apresentação.



  • Exposição dialogada




23/10/09

Leituras básicas

  1. RESENDE, M.R. Saber Científico – conhecimento específico – saber escolar e a formação de professores. In: Série Estudos – Periódico do Mestrado em Educação da UCDB. N. 24. Campo Grande. MS. 2007, p. 35-53.




  1. TARDIF, M. O professor enquanto “ator racional” Que racionalidade, que saber, que saber, que juizo? In: _______ Saberes docentes e Formação de Profissional . Petrópolis, RJ: Vozes, 2002, p. 183-224.




  1. FOIRENTINI, M. R; SOUZA JR. A. J; MELO, G.F.A. Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. In: Cartografias do trabalho docente. Campinas: Mercado das Letras – ALB, 1998, p.




Fórum de discussão


06/11/09

  1. PRADA, L.E.A.P; VIEIRA, V.M.O; LONGAREZI, A.M. Concepções de Formação de Professores nos trabalhos da ANPED 2003-2007. In: 32a Reunião da ANPED. Sociedade, Cultura e Educação: novas regulações? Caxambu. Anais ANPED, 2009.




  1. Constituição Brasileira, Direitos Humanos e Educação. No 31, 2008. Caxambu. Anais 31a Reunião Anual. GT: Formação de Professores. 2008.

  1. Exposição dialogada



  1. Atividade em grupo

04/12/09

  1. Constituição Brasileira, Direitos Humanos e Educação. No 31, 2008. Caxambu. Anais 31a Reunião Anual. 2008

  1. Apresentação das análises realizadas na aula anterior.

  2. Atividade em grupo: identificação dos autores citados.



Bibliografia:

ALARCÃO, Isabel. A escola reflexiva. In: ______. (Org.). Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, 2001. p.15-30.

ALARCÃO, Isabel. Professor-investigador. Que sentido? Que formação? In: CAMPOS, Bártolo Paiva. (Org.). Formação profissional de professores no ensino superior. Porto: Porto Editora, 2001. p.21-30.

ALARCÃO, Isabel. Reflexão crítica sobre o pensamento de Donald Schön e os programas de formação de professores. In: ______. (Org.). Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto Editora, 1996. p.09-39.

ALMEIDA, Célia Maria de Castro et al. Professores da universidade e da escola básica: parceiros no ensino e na pesquisa. Pro-Posições v.1, n.4 (31) mar. 2000. p.43-55.

ALVARADO PRADA, Luis E. Formação participativa de docentes em serviço. Taubaté, SP: Cabral Editora Universitária, 1997. p.87-103.

ALVARADO PRADA, Luis E. (Org.). Formación de Formadores de Profesores? In: Formación de Profesores en América Latina: diversos contextos sócio-políticos. Bogotá: Antropos, 2003. p.17-50.

ALVARADO PRADA, Luis E. Pesquisa Coletiva: trajetos iniciais. Uberaba: UNIUBE, 2005. (mímeo).

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Construindo a docência no ensino superior: relação entre saberes pedagógicos e saberes científicos. In: ROSA, Dalva E. Gonçalves; SOUZA, Vanilton Camilo de; FELDMAN, Daniel et al. (Org.). Didática e prática de ensino: interfaces com diferentes saberes e lugares formativos. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p.173-187.

ANDRÉ, Marli. A pesquisa sobre formação de professores no Brasil: 1990-1998. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO (ENDIPE). Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. p.83-99.

AVILA PENAGOS, Rafael. Aluna: lecciones de una experiencia de formación de maestros para la investigación. In: ALVARADO PRADA, L.E. (Org.). Formación de profesores en América Latina: diversos contextos sócio-políticos. Bogotá: Antropos, 2003. p.209-248.

BORGES, Maria Soledade Gomes. O aluno-docente e sua formação: a (re) construção compartilhada de saberes. Uberaba: UNIUBE, 2004. (Dissertação).

BRZEZINSKI, Iria; GARRIDO, Elsa. Análise dos trabalhos do GT Formação de Professores: o que revelam as pesquisas do período 1992-1998. Revista Brasileira de Educação. São Paulo: Autores Associados, n.18, set./out./nov./dez. 2001. p.82-100.

BUENO, Belmira Oliveira. Pesquisa em colaboração na formação contínua de professores. In: ______.; CATANI, Denice Bárbara; SOUSA, Cyntia P. (Org.). A vida e o ofício dos professores. São Paulo: Escrituras, 1998. p.7-20.

CAMPOS, Bártolo Paiva. (Org.). Formação profissional de professores no ensino superior. Porto: Porto Editora, 2001.

CATANI, Denice Bárbara. Práticas de formação e ofício docente. In: ______; SOUSA, Cyntia P. (Org.). A vida e o ofício dos professores. São Paulo: Escrituras, 1998. p.21-29.

CHAKUR, C. R. S. L. Desenvolvimento Profissional Docente: contribuições de uma leitura piagetiana. Araraquara. SP: JM Editora. 2001. p.233-250.

CONTRERAS DOMINGO, José. Modelos de professores: em busca da autonomia. In: ______. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. p.87-188.

COSTA, M.W. (Org.) A Escola tem Futuro? Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2003.

ELLIOTT, John. Recolocando a pesquisa-ação em um lugar original e próprio. In: GERALDI, Corinta M.G.; FIORENTINI, Dario. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998. p.137-152.

ELLIOTT, John. Educational theory and the professional learning of teachers: na overview. In: Cambridge Journal of Education, vol.19, n.1, 1989.

ESTEVE, José M. A terceira revolução educacional: a educação na sociedade do conhecimento. São Paulo: Moderna, 2004.

ESTEVE, José. M. Mudanças sociais e função docente. In: NÓVOA, António. (Org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1991. p.93-124.

ESTRELA, T. (Org.). Viver e construir a profissão docente. Porto: Porto Editora, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

GERALDI, Corinta M.G.; FIORENTINI, Dario; PEREIRA, Elisabete M. de A. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor (a) – pesquisador (a). Campinas: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil - ALB, 1998.



Giméno SACRISTÁN, J.; PÉREZ GÓMEZ, Angel I. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

GIROUX, Henry A. Introdução: os professores como intelectuais. In: ______. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999. p.25-32.

GIROUX, Henry A. Professores como intelectuais transformadores. In: ______. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999. p.156-178.

GIROUX, Henry A.; MCLAREN, Peter. Formação do professor como uma contraesfera pública: a pedagogia radical como uma forma de política cultural. In: MOREIRA, Antonio Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu da. (Org.). Currículo, cultura e sociedade. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2002. p.125-154.

GONÇALVES, Gláucia Signorelli de Queiroz. Formação Continuada de Docentes em Serviço: uma estratégia para a superação das práticas tradicionais de avaliação. Uberaba: UNIUBE, 2003. (Dissertação).

IMBERNÓM, Francisco. Formação docente e profissional. São Paulo: Cortez, 2000.

KINCHELOE, Joe L. A formação do professor como um compromisso político. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

LIBÂNEO. José Carlos. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

MARCELO GARCIA, Carlos. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.51-76.

MARCELO GARCÍA, Carlos. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999. p.17-30.

MARCONDES, Maria Inês. Currículo de formação de professores e prática reflexiva: possibilidades e limitações. In: ROSA, Dalva E.Gonçalves; SOUZA, Vanilton Camilo de. (Org.). Políticas organizativas e curriculares, educação inclusiva e formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p.190-205.

MARQUES, Mário Osório. A Formação do Profissional da Educação. 3.ed. Ijuí, RS: Editora Unijuí, 2000.

MATOS, Junot Cornélio. Professor reflexivo? Apontamentos para o debate. In: GERALDI, Corinta M.G; FIORENTINI, Dario. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998. p.277-306.

MAZZEU, Francisco José Carvalho. Uma proposta metodológica para a formação continuada de professores na perspectiva histórico-social. Caderno Cedes. Campinas: Cedes, ano XIX, n.44, abril de 1998. p.59-72.

MIRANDA JANA, Christian. La formación docente em Chile: Investigación, tendencias y práctica. In: Formación de Profesores en América Latina: diversoscontextos socio-políticos. Bogotá: Antropos, 2003. p.51-96.

NÓVOA, António. O passado e o presente dos professores. In: ______. (Org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1991. p.13-34.

NÓVOA, António. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

NÓVOA, António. Prefácio. In: ______. (Org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1991. p.7-10.

NUNES, Célia Maria Fernandes. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e Sociedade. Campinas: Cedes, n.74, abril de 2001. p.27-42.

PEREIRA, Elisabeth M. de Aguiar. Professor como pesquisador: o enfoque da pesquisa-ação na prática docente. In: GERALDI, Corinta M.G.; FIORENTINI, Dario. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998. p.153-181.

PERRENOUD, Philippe. Formar professores em contextos sociais em mudança: prática reflexiva e participação crítica. In: Revista Brasileira de Educação. n.12 set/dez, 1999.

PÉREZ-GÓMEZ, Angel I. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.93-114.

PIMENTA, Selma G.; ANASTASIOU, L.G.C. O docente do Ensino Superior. In: ______.(Org.). Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez Editora, 2002. v.1. p.177-200.

PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica do conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

POPKEWITZ, Thomas S. Lutando pela defesa da alma: a política do ensino e a construção do professor. Porto Alegre: Artmed, 2001.

POPKEWITZ, Thomas S. Reforma educacional – uma política sociológica – poder e conhecimento em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.



PRO-POSIÇÕES. Campinas, SP: Revista da Faculdade de Educação/Unicamp, v.11, n.1 (31), março 2000.

RIOS, Terezinha. Compreender e ensinar: por uma docência de melhor qualidade. São Paulo: Cortez, 2001.

SACRISTÁN, J. G. Poderes instáveis em educação. Porto Alegre: Artmed Editora, 1999. p.31-36; p.39-40.

SCHEIBE, Leda. Formação e identidade do pedagogo no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO (ENDIPE). Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. p.9-22.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SCHON, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.78-91.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 3ªed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, Campinas, SP: ANPED/Autores Associados, n.13, jan./abr. 2000. p.5-24.

UNIVERSIDADE DE UBERABA. Proposta para implantação do programa de Pós-Graduação, Mestrado em Educação: Formação de Professores. Uberaba, 2003.

VEIGA Ilma. Caminhos da profissionalização do magistério. Campinas, SP: Papirus, 1998.

VIOR, Susana E. et al. Políticas e currículos que forman docentes em Argentina. Entre la norma y la cotidianeidad. In: Formación de Profesores en América Latina: diversos contextos sócio-políticos. Bogotá: Antropos, 2003. p.169-206.

WEBER, Silke. Políticas de formação de professores e seu impacto na escola. In: CANDAU, Vera Maria. (Org.). Cultura, linguagem e subjetividade no ensinar e aprender. Rio de Janeiro: DP&A, Rio de Janeiro, 2000. p.47-61.

ZEICHNER, Ken. Novos caminhos para o praticum: uma perspectiva para os anos 90. In: NÓVOA, António. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p.117-137.

ZEICHNER, Ken. Para além da divisão entre professor-pesquisador e pesquisador acadêmico. In: GERALDI, Corinta M.G.; FIORENTINI, Dario. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas. SP: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998. p.207-236.

ZEICHNER, Kenneth M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

________________________________________

Maria Alzira Pimenta.

___________________________________________

Marilene Resende Ribeiro

__________________________________________________



Vânia Maria de Oliveira Vieira



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal