Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Humanas e da Educação



Baixar 34.4 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho34.4 Kb.

Universidade do Estado de Santa Catarina

Centro de Ciências Humanas e da Educação

Departamento de História


PLANO DE ENSINO




DEPARTAMENTO:


História

ANO/SEMESTRE:

2012/1

CURSO:


Graduação em História

FASE:

4ª.

DISCIPLINA:

Teoria da História III1

TURNO:

Noturno

CARGA HORÁRIA:

72 hs/a2

CRÉDITOS:

4 créditos

PROFESSOR(A):

Luiz Felipe Falcão


1 EMENTA


A crítica ao positivismo e ao marxismo no século XX. A tradição historiográfica dos Annales. A controvérsia foucaultiana. A nova história cultural. A História do tempo presente.


2 OBJETIVOS



2.1 OBJETIVO GERAL

- Contribuir para uma melhor compreensão da produção historiográfica na segunda metade do século XX e início do século XXI.


2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Interpretar conceitos: discurso, tradição, relativismo, experiência, desconstrução, subjetividade, representação e imaginário, história do tempo presente;

- Identificar as principais tensões teórico-metodológicas da historiografia contemporânea;

- Relacionar as produções historiográficas contemporâneas com as inovações originadas em outros campos disciplinares;

- Possibilitar a realização de estágio de docência para a pós-graduação;

- Desenvolver a habilidade de interpretação de textos;

- Desenvolver a habilidade de redação.





3 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


I - Introdução: as principais tradições ocidentais do pensamento historiográfico contemporâneo.

II. - Prenúncios de ruptura: Friedrich Nietzche e Walter Benjamin.

III – A tradição historiográfica dos Annales.

IV – O neo-marximo inglês e a micro-história italiana.

V - A desconstrução: a controvérsia foucaultiana e a moderna hermenêutica.

VI - A nova História Cultural e a História do Tempo Presente: diálogos com outras disciplinas.




4 METODOLOGIA


Aulas expositivas, seminários, discussão em grupos, análise de textos e projeção de filmes.


5 AVALIAÇÃO


ATIVIDADE

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PESO

Apresentação de seminários

Domínio dos conceitos, clareza de exposição e da argumentação, ineditismo da apresentação e do texto, adequação formal da linguagem, pertinência da bibliografia citada

3

Elaboração de resenha crítica de textos selecionados

Domínio dos conceitos, clareza de exposição e da argumentação, ineditismo da apresentação e do texto, adequação formal da linguagem, pertinência da bibliografia citada

3

Prova escrita3

Domínio dos conceitos, clareza de exposição e da argumentação, ineditismo da apresentação e do texto, adequação formal da linguagem, pertinência da bibliografia citada

4


6 BIBLIOGRAFIA


Unidader I:

KANT, Immanuel. Resposta à questão 'O que é o Esclarecimento', in KANT, Immanuel. Textos selctos. Petrópolis: Vozes, 1978.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar (a aventura da modernidade). São Paulo: Cia. das Letras, 1988.
Unidade II:

NIETZSCHE, Friedrich. Segunda consideração intempestiva (da utilidade e desvantagem da história para a vida). Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas (3 vols.). São Paulo: Brasiliense, 1985.
Unidade III:

FEBVRE, Lucien. Combates pela História. Lisboa: Presença, 1985.

BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a História. São Paulo: Perspectiva, 1978.

LE GOFF, Jacques. Documento/Monumento, In: Jacques Le Goff  História e Memória (4.ed.). Campinas: Unicamp, 1996.

CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. Lisboa e Rio de Janeiro: DIFEL e Bertrand, 1990.
Unidade IV:

THOMPSON, Edward P. Tradicion, revuelta y consciencia de classe . Barcelona, Peninsula, 1980.

LEVI, Giovanni. A herança imaterial (trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.
Unidade V:

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: PUC, 1973.



---------- Vigiar e punir: uma história das prisões. Petrópolis: Vozes, 1982.

DREYFUS, Hubert L. e RABINOW, Paul. Michel Foucault: uma trajetória filosófica (para além do estruturalismo e da hermenêutica). Rio de Janeiro: Forense, 1995.


Unidade VI:

GRUZINSKI, Serge. O historiador, o macaco e a centaura: a “história cultural” no novo milênio, In: Estudos Avançados. No. 17 (49), São Paulo, USP, 2003.

CHAUVEAU, Agnès e TÉTART, Philippe (orgs.). Questões para a História do presente. Bauru: EDEDUSC, 1999.


2. COMPLEMENTAR
ADORNO, Theodor e HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento (2a. ed.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz. História: a arte de inventar o passado. Bauru: EDUSC, 2007.

ANDERSON, Perry. O fim da História (de Hegel a Fukuyama). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.

BAKHITIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento. São Paulo e Brasília: HUCITEC e UNB, 1987.

BLOCH, Marc. Introdução à História. Lisboa: Europa-América, 1963.

BURKE, Peter. A escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da historiografia. São Paulo: UNESP, 1993.

CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade (2a. ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

CERTAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense, 1982.

DOSSE, François. A história em migalhas. São Paulo e Campinas: Ensaio e UNICAMP, 1992.

----------. História do Estruturalismo (2 vols.). São Paulo: Ensaio, 1994.

FINLEYY, Moses I. Mito, memória e história, In: FINLEY, M. I. Uso e Abuso da História. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

FONTANA, Joseph. Analisis del passado y projecto social. Barcelona: Grijalbo, 1982.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do saber (3a. ed.). Rio de Janeiro: Forense, 1987.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas . Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas e sinais. São Paulo: Cia. das Letras, 1990.

---------- A micro-história e outros ensaios. Lisboa e Rio de Janeiro: DIFEL e Bertrand, 1991.

HOBSBAWM, Eric J. Mundos do Trabalho (2a. ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

HOBSBAWM, Eric J. e RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

HUNT, Lynn. A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

KRANTZ, Frederick (org.). A outra História (ideologia e protesto popular nos séculos XVII a XIX). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

LE GOFF, Jacques (org.). Memória-História. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1984 (Enciclopédia Einaudi, vol. 1).

LE GOFF, Jacques (org.). LE GOFF, Jacques e NORA, Pierre (orgs.). História: novos problemas (3a. ed.). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

---------- História: novas abordagens (3a. ed.). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

----------. História: novos objetos (3a. ed.). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

LEENHARDT, Jacques e PESAVENTO, Sandra Jatahy (orgs.). Discurso histórico e narrativa literária. Campinas: UNICAMP, 1999.

LEFORT, Claude. As formas da História. São Paulo: Brasiliense, 1979.

MOMIGLIANO, Arnaldo. As raízes clássicas da historiografia moderna. Bauru: EDUSC, 2004.

----------. Estudios de Historia Antigua y Moderna. Mexico: Fondo de Cultura Economica, 1992.

REVEL, Jacques. A invenção da sociedade. Lisboa e Rio de Janeiro: DIFEL e Bertrand, s/d.

SAMUEL, Raphael (org.). Historia popular y teoria socialista. Barcelona: Critica, 1984.

SCHAFF, Adan. História e verdade. Suo Paulo: Martins Fontes, 1983.

THOMPSON, Edward P. Miséria da teoria (ou um planetário de erros). Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

----------. A formação da classe operária inglesa (3 vols.). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história (2a. ed.). Brasília: UNB, 1988.

VOVELLE, Michel. Ideologia e mentalidades. Suo Paulo: Brasiliense, 1987.

WHITE, Hayden. Meta-história . Suo Paulo: EDUSP, 1992.






1 Alunos do Programa de Pós-Graduação em História poderão realizar aqui seu estágio de docência.

2 Até 15% da carga horária poderá ser ministrada mediante atividades extraclasse.

3 Os(as) acadêmicos(as) que obtiverem nota inferior a 7,0 (sete) poderão ter que fazer outra prova escrita.

Catálogo: arquivos -> id submenu -> 110
110 -> Plano de ensino
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação faed
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação faed
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação – faed
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação faed
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Humanas e da Educação
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação faed
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação faed
110 -> Departamento
110 -> Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação cche


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal