Universidade do Estado de Santa Catarina udesc centro de Ciências Humanas e da Educação cche



Baixar 79.22 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho79.22 Kb.

Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Centro de Ciências Humanas e da Educação – CCHE




PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO:


História

ANO/SEMESTRE:

2011.2

CURSO:


História

FASE:



DISCIPLINA:

História do Brasil IV

TURNO:

Vespertino

CARGA HORÁRIA:

72 H.

CRÉDITOS:

04

PROFESSOR:

Reinaldo Lindolfo Lohn

1 EMENTA


Estado Novo: trabalhismo e autoritarismo. Nacional-desenvolvimentismo: compromissos e dissensos. Democracia e populismo. Ditadura militar: política e economia. Movimentos sociais e abertura política. O período da redemocratização: as alternativas políticas e sociais. O Brasil no cenário contemporâneo.

2 HORÁRIO DAS AULAS

DIA DA SEMANA

HORÁRIO

CRÉDITOS

Quarta-Feira

20:50 – 22:30

2

Sexta-Feira

18:10 – 19:50

2

3 OBJETIVOS


3.1 OBJETIVO GERAL

Abordar o período de 1930 até o processo de redemocratização posterior à ditadura civil militar (1964-1985), para caracterizar aspectos da sociedade brasileira e suas culturas políticas.

Analisar relações entre cultura e política.

Caracterizar contradições do tempo presente no Brasil e as implicações socioculturais da modernização.


3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Acentuar a discussão política.

Caracterizar e problematizar a urbanização a industrialização e a emergência dos movimentos sociais.

Relacionar as transformações culturais aos processos de modernização e urbanização.

Abordar o trabalhismo e o desenvolvimentismo até o golpe de 1964.

Analisar a ditadura civil-militar e destacar as esquerdas revolucionárias e as relações entre cultura e política.

Refletir o conhecimento histórico como meio de compreensão da sociedade brasileira contemporânea.


4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


UNIDADE 1

C.H.

1. Revolução de 1930: rupturas e continuidades

1.1. Os dilemas das elites: redescobrimento do Brasil

1.2. Construção de uma cultura política: os trabalhadores e um Estado Novo?

12


METODOLOGIA

Aulas expositivas, com suporte em textos acadêmicos, ensaios e filmes.






UNIDADE 2

C.H.

2. Trabalhismo e Nacional-desenvolvimentismo

2.1.Pactos de poder: Getúlio Vargas e os militares

2.2. Modernização no campo e na cidade: “anos dourados” e “populismos”

2.3. Luta política e luta cultural

2.4. O Golpe de 1964

30


METODOLOGIA

Aulas expositivas, com suporte em textos, procurando desenvolver debates e discussões.






UNIDADE 3

C.H.

3.A ditadura civil-militar: política e economia

3.1.Ditadura e esquerdas revolucionárias

3.2.Novos arranjos e hábitos sociais

20


METODOLOGIA

Aulas expositivas, com a utilização de textos e material iconográfico. Estágio Docência PPGH.





UNIDADE 4

C.H.

4. Modernas tradições

4.1. O período da redemocratização: as alternativas políticas e os movimentos sociais

4.2. Brasil e o tempo presente: debates contemporâneos

10


METODOLOGIA

Aulas expositivas, trabalho de pesquisa e discussões sobre a sociedade brasileira contemporânea.






TOTAL DA CARGA HORÁRIA

72

5 AVALIAÇÃO


ATIVIDADE

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PESO

Prova 1

Conteúdo: textos discutidos e aulas ministradas, desenvolvimento de idéias próprias.

2

Prova 2

Conteúdo: textos discutidos e aulas ministradas, desenvolvimento de idéias próprias.

2

Produção de trabalho coletivo sobre o tema “Modernas tradições”: movimentos artísticos, culturais e hábitos sociais.

Conteúdo, consistência e qualidade

1

Participação e interesse

Observação

1

7 BIBLIOGRAFIA


1. BÁSICA

BATALHA, Cláudio et alii (orgs.). Culturas de Classe: identidade e diversidade na formação do operariado. Campinas: Unicamp, 2004.

D’ARAÚJO, Maria Celina (org.). As instituições brasileiras da Era Vargas. RJ: UERJ/FGV, 1999.

BRASIL nunca mais. Pref. D. Paulo Evaristo Arns. Petrópolis: Vozes, 1985.

CAPELATO, Maria H. R. Multidões em Cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. Campinas: Papirus, 1998.

CARVALHO, José Murilo de. Forças armadas e política no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

DECCA, Edgar Salvadori de. O silêncio dos vencidos. São Paulo: Brasiliense, 1981.

DREIFUSS, René A. 1964: a conquista do Estado. Petrópolis: Vozes, 1981.

FERREIRA, Jorge. Trabalhadores do Brasil: o imaginário popular. Rio de Janeiro: FGV, 1997.

FERREIRA, Jorge (org.). O populismo e sua história: debate e crítica. RJ: Civilização Brasileira, 2001.

FERREIRA, Jorge. O Imaginário Trabalhista: Getulismo, PTB e Cultura Política Popular 1945 – 1964. RJ: Civilização Brasileira, 2006.

FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucília de A. Neves (orgs.). O Brasil republicano, 3: o tempo da experiência democrática. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucília de A. Neves (orgs.). O Brasil republicano, 4: o tempo da ditadura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FERREIRA, Jorge; REIS, Daniel Aarão. As esquerdas no Brasil: Revolução e democracia (1964-...). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.



FERREIRA, Marieta de Moraes Ferreira. João Goulart: entre a memória e a História. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

FICO, Carlos. Como eles agiam: os subterrâneos da Ditadura Militar: espionagem e polícia política. RJ: Record, 2001.

FIGUEIREDO, Anna Cristina Camargo Moraes. “Liberdade é uma calça velha, azul e desbotada”. Publicidade, cultura de consumo e comportamento político no Brasil (1954-1964). SP: Hucitec, 1998.

FORTES, Alexandre . O Estado Novo e os trabalhadores: a construção de um corporativismo latino-americano. Locus: Revista de História, Juiz de Fora , v.13, n.2 , p. 61-86, jul. 2007. http://www.ufjf.br/locus/files/2010/02/45.pdf

FORTES, Alexandre. Na luta por direitos : estudos recentes em história social do trabalho. São Paulo: Ed. da Unicamp, 1999.

FREITAS, Marcos Cezar de (org.) Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 2001.

FRENCH, John. Afogados em leis: a CLT e a cultura política dos trabalhadores brasileiros. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

GOMES, Ângela de Castro. A invenção do trabalhismo. RJ: Vértice, 1988.

GOMES, Ângela de Castro (org.) Capanema: o ministro e seu ministério. RJ: FGV, 2000.

GOMES, Ângela de Castro (org.) Vargas e a crise dos anos 50. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

GORENDER, Jacob. Combate nas trevas. São Paulo: Ática, 1987.

KUSHNIR, Beatriz. Cães De Guarda - Jornalistas e Censores - do Al-5 à Constituicao de 1988. São Paulo: Boitempo, 2004.

LENHARO, Alcir. Sacralização da política. Campinas: Papirus, 1986.

LOPES, José Sérgio L. (org.). Cultura & identidade operária. São Paulo, Marco Zero, s/d.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no Brasil (1917-1964). SP: Perspectiva, 2002.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Jango e o golpe de 1964 na caricatura. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Culturas políticas na História: novos estudos. Belo Horizonte: Agvmentvm, 2009.

NAPOLITANO, Marcos. A arte engajada e seus públicos (1955-1968). Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 28, p. 103-124, 2001. http://www.cpdoc.fgv.br/revista/arq/312.pdf

NEVES, Lúcia Maria B. P. et alii (orgs). História e imprensa: representações culturais e práticas de poder. RJ: DP&A; FAPERJ, 2006.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. SP: Brasiliense, 1994.

REIS F°., Daniel Aarão. A revolução faltou ao encontro: os comunistas no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1990.

REIS F°., Daniel Aarão et al (orgs.). O golpe e a ditadura militar: 40 anos depois. Bauru, Edusc, 2004.

RIDENTI, Marcelo. O fantasma da revolução brasileira. São Paulo: Unesp, 1993.

RIDENTI, Marcelo. Brasilidade revolucionária. São Paulo: UNESP, 2010.

SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena: experiências e lutas dos trabalhadores da grande São Paulo, 1970-1980. São Paulo, Paz e Terra, 1988.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e justiça: a política social na ordem brasileira. Rio: Campus, 1987.

SCHWARCZ, Lilia Moritz (org.). História da vida privada no Brasil, 4. SP: Cia das Letras, 1998.

SCHWARZ, Roberto. Cultura e política. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

STEPAN, Alfred. Democratizando o Brasil. RJ: Paz e Terra, 1988.

TOLEDO, Caio N. de. Iseb: fábrica de ideologias. Campinas: Unicamp, 1997.

XAVIER, Ismail. Alegorias do subdesenvolvimento: cinema novo, tropicalismo, cinema marginal. SP: Brasiliense, 1993.

ZALUAR, Alba; ALVITO, Marcos (orgs.). Um século de favela. RJ: FGV, 2003.

Revista Brasileira de História, Anpuh, vol. 27, 37, 43, 47.


2. COMPLEMENTAR

ARAÚJO, Ricardo Benzaquen de. Totalitarismo e revolução. O integralismo de Plínio Salgado. RJ: Zahar, 1988.

BASBAUM, Leôncio. História sincera da república, de 1961 a 1967. São Paulo: Alfa-Ômega, 1976.

BENEVIDES, Maria V. O governo Kubstcheck: desenvolvimento econômico e estabilidade política. RJ: Paz e Terra, 1979.

_____. A UDN e o udenismo: ambigüidades do liberalismo brasileiro (1945-1965). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

BERTONHA, João Fábio. Fascismo, nazismo, integralismo. São Paulo, Ática, 2001.

BETTO, Frei. Batismo de sangue. SP: Rocco, 1983.

BORGES, Vavy Pacheco. Tenentismo e revolução brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1992.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Cia das Letras, 1992.

BRASIL: Nunca Mais: Um relato para a história. Petrópolis, Vozes, 1985

CALDEIRA, Teresa. Cidade de muros. SP: 34, 2000.

CANCELLI, Elizabeth (org.). Histórias de violência, crime e lei no Brasil. Brasília: Ed. UnB, 2004.

CANCELLI, Elizabeth. O mundo da violência – a política da era Vargas. Brasília: EdUnB, 1994.

CARNEIRO, Maria L. Tucci. O anti-semitismo na era Vargas. São Paulo: Brasiliense, 1988.

CARPINTÉRO, Marisa Varanda. A construção de um sonho: os engenheiros-arquitetos e a formulação da política habitacional no Brasil.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001.

CASTRO, Celso. O espírito militar. RJ: Jorge Zahar, 2004.

CHAUÍ, Marilena & FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho. Ideologia e mobilização popular. RJ: Paz e Terra, 1978.

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia: o discurso competente e outras falas. SP: Cortez, 1989.

CHIAPPINI, Lígia et allii (orgs.). Brasil: país do passado? São Paulo: EdUsp; Boitempo, 2000.

D’ARAÚJO, Maria Celina. Sindicatos, carisma e poder: o Partido Trabalhista Brasileiro de 1945 a 1965. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996.

DECCA, Maria Auxiliadora G. de. A vida fora das fábricas: cotidiano operário em São Paulo: 1920-1934. RJ: Paz e Terra, 1987.

DELGADO, Lucília Neves de A. O Comando Geral dos Trabalhadores no Brasil: 1961-1964. Petrópolis, Vozes, 1986.

DURHAM, Eunice. A caminho da cidade, São Paulo, Perspectiva, 1976.

DUTRA, Eliane de F. O ardil totalitário: imaginário político no Brasil dos anos 30. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, Belo Horizonte: Editora UFMG, 1997.

FARIA, Lia. Ideologia e utopia nos anos 60: um olhar feminino. RJ: EdUERJ, 1997.

FAUSTO, Bóris. História do Brasil. SP: EdUSP, 1995.

FAUSTO, Boris. A Revolução de 1930 - Historiografia e História. São Paulo: Brasiliense, 1972.

FAUSTO, Bóris (org.) História Geral da civilização brasileira. SP: Difel, 1989, vols. 9, 10 e 11.

FERREIRA, Jorge; SOARES, Mariza C. (orgs.). A História vai ao cinema. RJ: Record, 2001.

FERREIRA, Jorge; REIS, Daniel Aarão. As esquerdas no Brasil: A formação das tradições (1889-1945). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

FERREIRA, Jorge; REIS, Daniel Aarão. As esquerdas no Brasil: Nacionalismo e reformismo radical (1945-1964). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

FERREIRA, Marieta de M.; AMADO, Janaína (orgs.). Usos & abusos da História oral. RJ: FGV, 1996.

FIORIN, José Luiz. O regime de 1964: discurso e ideologia. São Paulo: Atual, 1988.

FONSECA, Pedro C. D. Vargas: o Capitalismo em Construção. São Paulo: Brasiliense, 1989.

FORJAZ, Maria C. Tenentismo e política. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1977.

FORTES, Alexandre. Nós do quarto distrito...: a classe trabalhadora portoalegrense e a Era Vargas. RJ: Garamond, 2004.

FROTA, Sylvio. Ideais traídos. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

GOMES, Angela de Castro (coord.). Velhos militantes: depoimentos. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

GOMES, Ângela de C.; D’ARAÚJO, Maria C. Getulismo e Trabalhismo. SP: Ática, 1989.

GOMES, Ângela de Castro (org.). Minas e os fundamentos do Brasil moderno. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

GONÇALO JR.. A guerra dos gibis. SP: Cia das Letras, 2004.

GONÇALVES NETO, Wenceslau. Estado e agricultura no Brasil: política agrícola e modernização econômica brasileira 1960-1980. São Paulo: Hucitec, 1997.

GORENDER, Jacob. Combate nas trevas. SP: Ática, 1990.

GUIMARÃES, Alberto Passos. A crise agrária. RJ: Paz e Terra, 1982.

HABERT, Nadine. A década de 70: apogeu e crise da ditadura militar brasileira. SP, Ática, 1994.

HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos: o breve século XX, 1914-1991. SP: Cia das Letras, 1995.

HOLLANDA, Heloísa B. de; GONÇALVES, Marcos A. Cultura e participação nos anos 60. SP: Brasiliense: 1985.

HOLSTON, James. A cidade modernista: uma crítica de Brasília e sua utopia. SP: Cia das Letras, 1989.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. SP: Ática, 2007.OLEDOvador esp, 1993.ntasma da revoluç= tens



KOWARICK, Lúcio. A espoliação urbana. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1993.

LEMOS, Carlos. História da casa brasileira. SP: Contexto, 1989.

LEVINE, Robert M. Pai dos pobres?: o Brasil e a era Vargas. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

LINS, Consuelo. O documentário de Eduardo Coutinho: televisão, cinema e vídeo. RJ: Zahar, 2004.

LOPES, José Sérgio L. O vapor do diabo: o trabalho dos operários do açúcar. RJ: Paz e Terra, 1978.

MAGNANI, José Guilherme & TORRES, Lilian de Lucca (orgs.). Na metrópole: textos de antropologia urbana. São Paulo: EdUsp, 2000.

MARQUES, Aguinaldo N. De que morre o nosso povo? (Cadernos do povo brasileiro, 16). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963.

MARSON, Adalberto. "O éter da comunidade política e legislação do trabalho sob o nazismo", Revista Brasileira de História, nº 7, São Paulo: ANPUH/Marco Zero, 1984.

MARTINS, Celso. Os quatro cantos do sol. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2006.

MARTINS, José de Souza. O poder do atraso: ensaios de sociologia da história lenta. SP: Hucitec, 1994.

_____. Capitalismo e tradicionalismo. São Paulo: Pioneira, 1975.

_____. O cativeiro da terra. SP: Hucitec, 1986.

MATTOS, Marco Aurélio Vanucchi & SWENSSON JR., Walter Cruz. Contra os inimigos da ordem: a repressão política do regime militar brasileiro (1964-1985). Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

NAPOLITANO, Marcos. Cultura brasileira: utopia e massificação (1950-1980). São Paulo: Contexto, 2001.

MENDONÇA, Sônia R. de. O ruralismo brasileiro (1888-1931). SP: Hucitec, 1997.

MORAIS, Fernando. Olga. Sp: Alfa-Ômega, 1985.

MUNAKATA, Kazumi. A legislação trabalhista. São Paulo: Brasiliense, 1981.

NAPOLITANO, Marcos. Cultura e poder no Brasil contemporâneo. Curitiba: Juruá, 2002.

ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. SP: Brasiliense, 1994.

PESAVENTO, Sandra J. (org.). Leituras cruzadas: diálogos da História com a Literatura. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2000.

PINHEIRO, Paulo Sérgio. Estratégias da Ilusão – A Revolução Mundial e o Brasil – 1922-1935. SP: Cia. das Letras, 1991.

PINHEIRO, Paulo Sérgio (org.). Crime, Violência e Poder. São Paulo, Brasiliense, 1983.

PINTO, Céli R. J. Com a palavra o senhor Presidente José Sarney: o discurso do Plano Cruzado. SP: Hucitec, 1989.

POMAR, Wladimir. Pedro Pomar: uma vida em vermelho. São Paulo: Xamã, 2003.

PRADO, Maria Lígia. O populismo na América Latina (Argentina e México). São Paulo: Brasiliense, 1986.

PRESTES, Anita Leocádia. Uma epopéia brasileira: a coluna Prestes. São Paulo: Moderna, 1995.

RAMOS, Alcides Freire. Canibalismo dos fracos: cinema e História do Brasil. Bauru: EDUSC, 2002.

REIS F°., Daniel Aarão Reis. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

Revista USP: Dossiê Futebol. São Paulo: USP, n° 22, Jun-ago/1994.

RÉMOND, René (org.). Por uma História política. RJ: FGV, 2000.

RIDENTI, Marcelo. Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do CPC à era da TV. RJ: Record, 2000.

ROSE, R. S. Uma das coisas esquecidas: Getúlio Vargas e o controle social no Brasil: 1930-1954. SP, Cia das Letras, 2001.

SANTOS, Joel Rufino dos. História política do futebol brasileiro. SP: Brasiliense, 1981.

SCALON, Celi (org.). Imagens da desigualdade. Belo Horizonte: UFMG; Rio de Janeiro: IUPERJ/FAPERJ, 2004.

SCHILLING, Paulo R. O que é reforma agrária? (Cadernos do povo brasileiro, 10). RJ: Civilização Brasileira, 1963.

SCHWARTZMAN, Simon et al. Tempos de Capanema. Sào Paulo-Rio de Janeiro: Edusp/Paz e Terra, 1984.

SCHWARZ, Roberto (org.). Os pobres na literatura brasileira. SP: Brasiliense, 1983.

SEVCENKO, Nicolau. A corrida para o século XXI: no loop da montanha russa. São Paulo: Cia das Letras, 2001.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo Branco, 1930-1964. RJ: Saga, 1969.

SKIDMORE, Thomas. Brasil - de Castelo a Tancredo, 1964-1985. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

SILVA, Hélio. 1964: vinte anos de golpe militar. Porto Alegre: L&PM, 1985.

SIMÕES, Reynaldo G. Os fornos quentes. São Paulo: Alfa-Ômega, 1984.

SOARES, Maria de Carvalho & FERREIRA, Jorge (orgs.). A História vai ao cinema: vinte filmes brasileiros comentados por historiadores. RJ: Record, 2001.

SODRÉ, Nelson Werneck. A Coluna Prestes: análise e depoimentos. Rio de Janeiro, José Olympio, 1985.

SODRÉ, Nelson Werneck. Quem é o povo no Brasil? (Cadernos do povo brasileiro, 2). RJ: Civilização Brasileira, 1963.

SORJ, Bernardo. Estado e classes sociais na agricultura brasileira. RJ: Guanabara, 1986.

SORJ, Bernardo; e ALMEIDA, Maria Hermíia T. de (orgs.), Sociedade e Política no Brasil pós-64. SP: Brasiliense, 1984.

SQUEFF, Enio; WISNIK, José Miguel. Música: o nacional e o popular na cultura brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1982.

TOLEDO, Caio Navarro de. O governo Goulart e o golpe de 64. São Paulo: Brasiliense, 1994.

TRONCA, Italo. Revolução de 1930: a dominação oculta. São Paulo: Brasiliense, 1982.

VALLADARES, Lícia do Prado. A invenção da favela. RJ: FGV, 2005.

VELHO, Gilberto. A utopia urbana: um estudo de antropologia social. Rio de Janeiro: Zahar: 2002.

VELOSO, Mariza & MADEIRA, Angélica. Leituras brasileiras: itinerários no pensamento social e na literatura. RJ: Paz e Terra, 1999.

VENTURA, Zuenir. 1968, o ano que não terminou - A aventura de uma geração. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

VIANNA, Marly de Almeida Gomes. Revolucionários de 35 - Sonho e realidade. São Paulo: Cia. das Letras, 1992.

WEBER, Regina. O trabalhador fabril em gestação: depoimentos sobre os anos 30 e 40 no interior do Rio Grande do Sul. Ijuí, Editora Ijuí, 1997.

WEFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

WEINSTEIN, Barbara. (Re)formação da classe trabalhadora no Brasil (1920-1964). São Paulo, Cortez: CDAPH-IFAN - Universidade São Francisco, 2000.



ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta: as organizações populares e o significado da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 1985.




©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal