Universidade dos açores departamento de ciências agrárias curso de pós-graduaçÃo em energias renováveis



Baixar 210.95 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho210.95 Kb.

UNIVERSIDADE DOS AÇORES
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS
CURSO DE
PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS

Responsável:

Mário Alves: Professor Auxiliar em Física – Universidade dos Açores – Coordenação da PG em Energias Renováveis;
mario@uac.pt
PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS
Instituição de ensino superior que confere o grau / Entidade instituidora:

Universidade Dos Açores
Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.):

Departamento de Ciências Agrárias
Ciclo de estudos:

Energias Renováveis
Grau:

Pós-Graduação
ENQUADRAMENTO, OBJECTIVOS E COMPETÊNCIAS DO CURSO
A pressão global criada pelas alterações climáticas resultantes, sobretudo, da forma como as sociedades modernas usam a energia, aliada à necessidade de garantir o abastecimento energético dessas mesmas sociedades, de forma independente da distribuição dos recursos energéticos tradicionais, conduziram a que as energias renováveis se tenham tornado num domínio emergente onde a procura de técnicos qualificados é cada vez mais premente e exigente. O exercício da prática profissional no domínio das energias é uma actividade bastante complexa que requer uma abordagem multidisciplinar mas em que o profissional seja capaz de responder aos desafios que a indústria lhe coloca. Neste contexto é determinante um desempenho marcado pela competência, que só é possível através da aquisição de conhecimentos nesta área de especialidade. O presente curso surge da necessidade de conferir competências nesta área aos profissionais de engenharia e licenciaturas em ciências afins para que possam estar à altura dos desafios que a indústria energética tem que enfrentar hoje, nomeadamente no que se refere à mudança do paradigma energético.

O presente curso destina-se, assim, a conferir competências a um nível avançado nos domínios emergentes das energias renováveis, pretendendo-se para isso que os formandos desenvolvam capacidades de elaboração teórica-prática e de investigação nestas áreas e que adquiram uma atitude crítica que lhes permita uma intervenção competente no sector energético.

É igualmente importante que os alunos sejam capazes de desenvolver uma visão global e integrada do sector energético e suas implicações ambientais, percebendo o ciclo de vida dos diferentes combustíveis e tecnologias bem como a multidisciplinaridade da sua futura actividade profissional. Visa-se, deste modo, contribuir para preencher a lacuna entre a crescente procura industrial de especialistas na área das energias renováveis e as competências disponíveis no mercado de trabalho.

O presente curso é um corolário natural da Licenciatura em Energias Renováveis que a Universidade dos Açores oferece actualmente no Departamento de Ciências Agrárias.


O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS


O presente programa de Pós-Graduação em Energias Renováveis será desenvolvido através de uma parceria entre a:

Universidade dos Açores – Departamento de Ciências Agrárias e LAMTec (Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia),

a SGS Portugal, SA e a

a ARENA, Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores,

GDA Energy International SA.,
e tem como pressuposto base que a sua realização ocorre durante um ano lectivo organizado em dois semestres sequenciais, em regime pós-laboral. Cada semestre é dividido em dois trimestres, sendo cada um dedicado a um tema específico, subdividindo-se em módulos de duração variável e com o número de créditos que adiante se indica.

O presente programa de Pós-graduação em Energias Renováveis está estruturado para permitir a equivalência a um número proporcional de créditos ECTS do futuro 2º ciclo de Energias Renováveis, conducente ao grau de mestre, que se irá propor futuramente na Universidade dos Açores.

O Programa anual obrigatório e a carga horária presencial, tem a seguinte distribuição semanal, entre 6ªfeira (4horas pós-laboral) e sábado (8 horas):
1º módulo: 52 horas – ECTS = 12

2º módulo: 80 horas – ECTS = 18

3º módulo: 80 horas – ECTS = 18

4º módulo: 38 horas + 50 horas Seminários – ECTS = 8 + 4

Total 300 horas – ECTS = 60
Sistema de avaliação:
Módulos com exame presencial final. Aprovação com 10 valores.

Módulos com trabalho de investigação individualizada. Aprovação com 10 valores.

Módulos com trabalho de investigação em grupo. Aprovação com 10 valores.
Os candidatos terão de ser:

Titulares de grau de licenciado em Engenharias, Arquitectura, Ciências Exactas e Naturais, Gestão ou equivalente legal;


Língua de trabalho: Português.
Quando o 2º ciclo de Energias Renováveis, conducente ao grau de mestre, entrar futuramente em funcionamento na Universidade dos Açores, os estudantes que tenham efectuado e completado com aprovação o presente programa de Pós-graduação em Energias Renováveis, terão equivalência a 60 ECTS do total de 120 ECTS do programa conducente ao grau de mestre.
As candidaturas deverão decorrer até 10 de Setembro e o Curso deverá ter o seu início na primeira quinzena de Outubro.
O curso reger-se-á pelo regulamento apresentado no Anexo externo ao presente documento.

COMPETÊNCIAS


A formação incide sobre a necessidade do mercado na adaptação e reposta face ao incremento de Energias Renováveis na Economia Nacional. Nesta parceria entre a Universidade dos Açores e a SGS, cada um trás a sua competência reconhecida neste domínio: a Universidade dos Açores tem a experiência de projectos regionais, nacionais e internacionais e da Licenciatura em Energias Renováveis que ministra no Campus de Angra do Heroísmo e a SGS tem a experiência na formação de profissionais especializados para o sector, especificamente no que toca ao mercado em si e à aplicação prática e real das energias renováveis em edifícios.

Pretende-se desenvolver competências sobre:

- Mercado das energias renováveis e legislação aplicável (questões ambientais de

enquadramento e da economia do carbono);

- As diferentes energias renováveis aplicáveis na eficiência energética de edifícios.

- Conhecimento técnico sobre as tecnologias de energia renovável e eficiência energética em geral;


A SGS Portugal está acreditada desde Março de 2002 como entidade formadora (processo nº 3587).
PROGRAMA
Nas tabelas que se seguem apresentam-se os temas e objectivos de cada semestre, bem como os módulos programáticos que os compõem.
1º módulo: 52 horas
SEMESTRE 1, 1º TRIMESTRE – POLÍTICAS ENERGÉTICAS
OBJECTIVOS GERAIS

Introduzir e sensibilizar para o mercado nacional das Energias Renováveis, regulamentação de energia aplicável a edifícios e as oportunidades na adopção de tecnologias de produção local de energia.


DURAÇÃO TOTAL

Total de 52h




Unidades Curriculares / Curricular Units

Área Científica / Scientific Area

Duração / Duration

Horas Trabalho / Working Hours

Horas Contacto / Contact Hours

ECTS

Observações /Observations

Contexto Internacional

ENG.

1º Trimestre/1st Trimester

28

8 TP

1.5

Obrigatória / Mandatory

Clima, Energia e Edifícios

ENG.

1º Trimestre/1st Trimester

28

8 TP

1.5

Obrigatória / Mandatory

Regulamentação do Sector Energético

ENG.

1º Trimestre/1st Trimester

42

12 TP

3.0

Obrigatória / Mandatory

Análise de Projectos e Externalidades

ECN

1º Trimestre/1st Trimester

42

12 TP

3.0

Obrigatória / Mandatory

Eficiência Energética

ENG.

1º Trimestre/1st Trimester

42

12 TP

3.0


Obrigatória / Mandatory

2º módulo: 80 horas


SEMESTRE 1, 2º TRIMESTRE – COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS
OBJECTIVOS GERAIS

Aquisição de conhecimento teórico e prático sobre sistemas de conversão e armazenamento de energia química e conversão de energia térmica em electricidade.


DURAÇÃO TOTAL

Total de 80h




Unidades Curriculares / Curricular Units

Área Científica / Scientific Area

Duração / Duration

Horas Trabalho / Working Hours

Horas Contacto / Contact Hours

ECTS

Observações /Observations

Tecnologia de Conversão de Biocombustíveis

ENG.

2º Trimestre/2nd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Tecnologia de Síntese de Hidrocarbonetos

ENG.

2º Trimestre/2nd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Tecnologia do Hidrogénio

ENG.

2º Trimestre/2nd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Controlo de Processos e Instrumentação

ENG.

2º Trimestre/2nd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Reactores Químicos e Biológicos

ENG.

2º Trimestre/2nd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

3º módulo: 80 horas


SEMESTRE 2, 3º TRIMESTRE – APROVEITAMENTO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS
OBJECTIVOS GERAIS

Desenvolver a capacidade de projectar, optimizar e testar numericamente sistemas e tecnologias de aproveitamento e conversão de energias renováveis.


DURAÇÃO TOTAL

Total de 80h




Unidades Curriculares / Curricular Units

Área Científica / Scientific Area

Duração / Duration

Horas Trabalho / Working Hours

Horas Contacto / Contact Hours

ECTS

Observações /Observations

Tecnologia de Aproveitamento de Energia Geotérmica

ENG.

3º Trimestre/3rd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Tecnologia de Conversão de Energia Solar

ENG.

3º Trimestre/3rd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Tecnologia de Conversão de Energia Marinha e das Ondas

ENG.

3º Trimestre/3rd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Tecnologia de Conversão de Energia Eólica

ENG.

3º Trimestre/3rd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

Sistemas de Armazenamento de Energia

ENG.

3º Trimestre/3rd Trimester

58

16 TP

3.6

Obrigatória / Mandatory

4º módulo: 88 horas


SEMESTRE 2, 4º TRIMESTRE – PROJECTO FINAL
OBJECTIVOS GERAIS

Introduzir a regulamentação de energia aplicável a edifícios e as oportunidades na adopção de tecnologias de produção local de energia (envolvimento em projectos MIT Portugal, por exemplo).


DURAÇÃO TOTAL

Total de 88h




Unidades Curriculares / Curricular Units

Área Científica / Scientific Area

Duração / Duration

Horas Trabalho / Working Hours

Horas Contacto / Contact Hours

ECTS

Observações /Observations

Trabalho Final

ENG

4º Trimestre/4th Trimester

136

38 TP

8.0

Obrigatória / Mandatory

SEMINÁRIOS - Apresentação de estudos de caso referentes aos temas leccionados

ENG

4º Trimestre/4th Trimester

50

50 OT

4.0

Obrigatória / Mandatory

Equipa docente do ciclo de estudos
Percurso único - 1º ano / 1º trimestre

Distribuição de serviço docente / Academic service allocation




Unidades Curriculares / Curricular Units

Docente / Teaching staff member

Tipo de metodologia / Methodology (1)

Horas Trabalho Semanal / Weekly Hours (2)

Número Turmas / No. classes

Número Total Alunos / Total students

Observações / Observations (3)

Contexto Internacional

Maria João Rodrigues/João Parente (SGS)

8 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Clima, Energia e Edifícios

Eduardo Brito (UAc)

Maria João Rodrigues/João Parente (SGS)



8 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Regulamentação do Sector Energético

Sergio Manuel (EDP)/ (SGS)

12 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Análise de Projectos e Externalidades

Tomaz Dentinho (UAc)

Nuno Domingues

ARENA


12 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Eficiência Energética

Ingrid Beltrão (SGS)

12 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Percurso único - 1º ano / 2º trimestre

Distribuição de serviço docente / Academic service allocation


Unidades Curriculares / Curricular Units

Docente / Teaching staff member

Tipo de metodologia / Methodology (1)

Horas Trabalho Semanal / Weekly Hours (2)

Número Turmas / No. classes

Número Total Alunos / Total students

Observações / Observations (3)

Tecnologia de Conversão de Biocombustíveis

Mário Alves

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Tecnologia de Síntese de Hidrocarbonetos

Mário Alves

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Tecnologia do Hidrogénio

Mário Alves

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Controlo de Processos e Instrumentação

Mário Alves

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Reactores Químicos e Biológicos

Paulo Fialho

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Percurso único - 1º ano / 3º trimestre

Distribuição de serviço docente / Academic service allocation




Unidades Curriculares / Curricular Units

Docente / Teaching staff member

Tipo de metodologia / Methodology (1)

Horas Trabalho Semanal / Weekly Hours (2)

Número Turmas / No. classes

Número Total Alunos / Total students

Observações / Observations (3)

Tecnologia de Aproveitamento de Energia Geotérmica

António Trota

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Tecnologia de Conversão de Energia Solar

Maria João Rodrigues/João Parente (SGS)

16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Tecnologia de Conversão de Energia Marinha e das Ondas

Manuela Juliano

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Tecnologia de Conversão de Energia Eólica

Cristina Vasconcelos

UAç


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional

Sistemas de Armazenamento de Energia

João Parente / Carrilho da Graça)

SGS


16 TP

Módulo

1

20

Não opcional/non optional


PLANO DE ESTUDOS
1º TRIMESTRE – POLÍTICAS ENERGÉTICAS

OBJECTIVOS GERAIS

Introduzir e sensibilizar para o mercado nacional das Energias Renováveis, regulamentação de energia aplicável a edifícios e as oportunidades na adopção de tecnologias de produção local de energia.
Total de 52h
MÓDULO 1.1 – CONTEXTO INTERNACIONAL

8h

MARIA JOÃO RODRIGUES / JOÃO PARENTE (SGS)



- Energia e sustentabilidade.

  • Evolução do contexto socioeconómico e drivers para a intervenção pública.

  • Protocolo de Quioto.

  • Estratégia comunitária para a energia.

  • Directiva comunitária relativa ao desempenho energético de edifícios.

  • Directiva comunitária relativa à promoção de energias renováveis.

  • Directiva comunitária relativa ao mercado europeu de electricidade.

  • Directiva comunitária relativa ao mercado europeu de gás.


MÓDULO 1.2 – CLIMA, ENERGIA E EDIFÍCIOS

8h

EDUARDO BRITO/MARIA JOÃO RODRIGUES / JOÃO PARENTE (SGS)



  • Clima e meteorologia.

  • Tipos de clima e variáveis climáticas

  • Radiação e geometria solar

  • Vento e sua interacção com a superfície terrestre

  • Recursos energéticos

  • A cascata de energia: da energia primária à energia produtiva

  • Estatísticas de energia.


MÓDULO 1.3 – REGULAMENTAÇÃO DO SECTOR ENERGÉTICO

12h


SERGIO MANUEL (EDP) (SGS)

  • Mercados europeus de energia. Mercado Ibérico de electricidade.

  • Políticas públicas para as energias renováveis nos países da OCDE

  • Políticas públicas para as energias renováveis em Portugal

  • Regime do Produtor Independente

  • Regime do Produtor-consumidor

  • Regime Renováveis na Hora

  • Incentivos à cogeração


MÓDULO 1.4 – ANÁLISE DE PROJECTOS E EXTERNALIDADES

12h


TOMAZ DENTINHO/NUNO DOMINGUES (ARENA)

  • Estratégia, balanços, contas de demonstração de resultados.

  • Folhas de cash flows.

  • Taxas de juros.

  • Medidas de mitigação de riscos.

  • Impacto das externalidades no projecto.

  • Avaliação de projectos (TIR/ VAL/ Retorno ao Investimento).

  • Casos de estudo no sector energético.


MÓDULO 1.5 – EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

12h


INGRID BELTRÃO (SGS)

  • Balanço de consumos de energia num edifício.

  • Necessidades energéticas de vários tipos de edifícios.

  • Conforto térmico.

  • Qualidade do ar interior.

  • Desempenho térmico dos edifícios.

  • Estratégias bioclimáticas (arrefecimento e aquecimento solar passivo).

  • Integração de sistemas de energias renováveis nos edifícios.

  • Desempenho estacionário e dinâmico de sistemas construtivos convencionais.

  • Casos de estudo.


2º TRIMESTRE – COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

OBJECTIVOS GERAIS

Aquisição de conhecimento teórico e prático sobre sistemas de conversão e armazenamento de energia química e conversão de energia térmica em electricidade.
Total de 80h
MÓDULO 2.1 – TECNOLOGIA DE CONVERSÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS

16h


MÁRIO ALVES (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Definição de Biocombustível (sólido, líquido e gás).

  • Análise de ciclo de vida

  • Biomassa e RSU como matéria-prima

  • Ciclo do Biodiesel (Well to Wheel)

  • Ciclo do Biogás (Well to Wheel)

  • Ciclo do Biocombustíveis sólidos – eg pellets (Well to Wheel)


MÓDULO 2.2 – TECNOLOGIA DE SÍNTESE DE HIDROCARBONETOS

16h


MÁRIO ALVES (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Fundamentos químicos, físicos e de conversão.

  • Gás de síntese e tecnologia Fischer-Tropsch.

  • Simulação de processo usando o software CHEMCAD.

  • Aspectos ambientais.


MÓDULO 2.3 – TECNOLOGIA DO HIDROGÉNIO

16h


MÁRIO ALVES (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Produção de hidrogénio (fóssil e renovável): Electrolítica, termolítica, química, fotolítica e fotobiológica.

  • Armazenamento (grande e pequena escala).

  • Distribuição (vectores de transporte e rede de condutas).

  • Utilização do hidrogénio na produção de electricidade (pilhas de combustível, ciclo combinado de gás e vapor, outras)

  • Segurança nas várias fases dos ciclos de vida do hidrogénio.

  • Economia do hidrogénio.


MÓDULO 2.4 – CONTROLO DE PROCESSOS E INSTRUMENTAÇÃO

16h


MÁRIO ALVES (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Modelos teóricos dos processos químicos.

  • Comportamento dinâmico dos processos.

  • Feedback e Feedfoward control.

  • LabView – exemplos de aplicação


MÓDULO 2.5 – REACTORES QUÍMICOS E BIOLÓGICOS

16h


PAULO FIALHO (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Reacção Química. Reactores químicos ideias, reais. Reactores catalíticos heterogéneos. Reactores de leito fluidizado e de leito fixo.

  • Princípios de modelação de bioreactores. Conceitos básicos de bioreactores.

  • Cinética Biológica.

  • Transferência de massa.

  • Difusão e reacções biológicas sobre biocatalisadores fixos.

  • Fundamentos do controlo automático de bioprocessos.

  • Exemplos de simulação de processos biológicos.

3º TRIMESTRE – APROVEITAMENTO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

OBJECTIVOS GERAIS

Desenvolver a capacidade de projectar, optimizar e testar numericamente sistemas e tecnologias de aproveitamento e conversão de energias renováveis.
Total de 80h
MÓDULO 3.1 – TECNOLOGIA DE APROVEITAMENTO DE ENERGIA GOETÉRMICA

16h


ANTÓNIO TROTA (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Geologia, perfuração e armazenamento.

  • Estratégias de exploração e tecnologias.

  • Sistemas de aproveitamento de energia geotérmica.

  • Apresentação de casos de estudo.


MÓDULO 3.2 – TECNOLOGIA DE CONVERSÃO DE ENERGIA SOLAR

16h


MARIA JOÃO RODRIGUES / JOÃO PARENTE (SGS)

  • Radiação e geometria solar.

  • Sistemas de energia solar térmica (colectores) e seu desempenho para aquecimento de águas quentes sanitárias, para aquecimento e arrefecimento do ambiente interior.

  • Sistemas de energia solar fotovoltaica (colectores) e seu desempenho.

  • Projecto e modelação de sistemas. - Análise económica e de sensibilidade (comparação de sistemas).


MÓDULO 3.3 – TECNOLOGIA DE CONVERSÃO DE ENERGIA MARINHA E DAS ONDAS

16h


MANUELA JULIANO (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Energia das ondas.

  • Teoria de conversão da energia marinha.

  • Conversão de energia das ondas (WEC).

  • Conversão de energia térmica oceânica (OTEC).

  • Modelos numéricos e de experimentação de WEC.

  • Power take-off systems.

  • Energia das marés (recursos, tecnologias e casos de estudo).

  • Impacto ambiental.


MÓDULO 3.4 – TECNOLOGIA DE CONVERSÃO DE ENERGIA EÓLICA

16h


CRISTINA VASCONCELOS (UNIVERSIDADE DOS AÇORES) / PERITO EXTERNO

  • Energia do vento

  • Vento e sua interacção com a superfície terrestre

  • Turbinas eólicas – design e componentes.

  • Dimensionamento de turbinas eólicas de acordo com Betz e Schmitz.

  • Cálculo de desempenho, escala.

  • Windpumping systems.

  • Controle.

  • Offshore wind farms.

  • Impacto ambiental.

MÓDULO 3.5 – SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA

16h

JOÃO PARENTE / CARRILHO DA GRAÇA (SGS)



  • Problemática geral de armazenamento de energia.

  • Sistemas de armazenamento (baterias e flyweel).

  • Métodos de armazenamento de energia térmica (TES).

  • Reservatórios hidroeléctricos.

  • Armazenamento de energia via water pumping.

  • Armazenamento de energia fóssil e renovável.

  • Armazenamento eléctrico via hydrogen energy vector.

  • Armazenamento químico de energia.

  • Armazenamento de energia in smart grids.

  • Análise de sensibilidade e comparação de sistemas.

  • Modelos de armazenamento de energia recorrendo a software.


4º TRIMESTRE – PROJECTO FINAL

OBJECTIVOS GERAIS

Introduzir a regulamentação de energia aplicável a edifícios e as oportunidades na adopção de tecnologias de produção local de energia. ( envolvimento em projectos MIT Portugal, por exemplo).
A aprovação final, para além da aprovação em todos os módulos leccionados em sala ou laboratório, depende da apresentação, discussão e aprovação de um trabalho final, com apoio essencialmente em e-learning. A Avaliação deste projecto é qualitativa.
Total 38h
MÓDULO 4.1 – SEMINÁRIOS Apresentação de estudos de caso referentes aos temas leccionados
Total 50h

O CORPO DOCENTE


O corpo docente será composto por Professores da Universidade dos Açores e Engenheiros com experiência profissional e competência técnico-científica provenientes da SGS SA, da ARENA e da GDA ENERGY INTERNATIONAL SA.
Universidade dos Açores
Paulo Fialho, Professor Catedrático (UAç)

Mário Alves, Professor Auxiliar (UAç)

Manuela Juliano, Professora Auxiliar (UAç)

António Trota, Professor Auxiliar (UAç)

Cristina Vasconcelos, Professora Auxiliar (UAç)

Tomaz Dentinho, Professora Auxiliar (UAç)

Eduardo Brito, Professora Auxiliar (UAç)
SGS SA
Ingrid Beltrão Coelho, Arquitecta (Univ. Moderna)

Licenciada em Arquitectura, Universidade Moderna

Experiência profissional relevante em Arquitectura Bioclimática

Sócia gerente de empresa prestadora de serviços na área de certificação energética

Perita Qualificada, formada pelo curso de formação Formadores do SCE, ADENE

Mestrado em Arquitectura Bioclimática com dissertação com o título “Avaliação do desempenho térmico

de um hotel em Lisboa, com base metodológica nos novos regulamentos – RCCTE e RSECE” Universidade

Técnica - Faculdade de Arquitectura Lisboa

Exerce funções de consultoria e simulação de projectos no âmbito do estudo de comportamento e da

construção sustentável ao nível de conforto, iluminação natural e artificial, comportamento térmico e

consumos energéticos

Docência no Curso de Estudos Avançados em Arquitectura Bioclimática na Faculdade de Arquitectura da

Universidade Técnica de Lisboa (2008 e 2009);

Formadora de peritos qualificados e em cursos de Pós Graduação.


Maria João Rodrigues, Engenheira (IST)

Licenciatura em Engenharia Mecânica, Ramo de Termodinâmica Aplicada.

Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia.

Instituto Superior Técnico, Dissertação: “Building-Integrated Photovoltaics: A Policy Recommendation for

Portugal”.

Doutoramento em Engenharia e Gestão Industrial.

Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa, Portugal.

Department of Engineering and Public Policy, Carnegie Mellon University, PA, EUA.

Tema de Investigação: “BiPV Technology Diffusion into Portuguese Urban Areas”.

Sócia gerente de empresa prestadora de serviços na área energética

Consultora em: Política energética; Mercados de energia; Energias renováveis e eficiência energética.

Vice-Presidente da Associação Portuguesa da Indústria Solar, APISOLAR


João Parente, Engenheiro (IST)

Licenciatura em Engenharia Mecânica, Ramo de Termodinâmica Aplicada.

Doutoramento em Engenharia de Máquinas Facoltà di Ingegneria, Università di Genova, Italia.

Auxiliar de Coordenação do Programa MIT|Portugal.

Auxiliar de Coordenação da área temática Sustainable Energy Systems do Programa MIT|Portugal.

Funções de coordenação e gestão de projecto na área de sistemas de energia.

Desenvolvimento de competências técnicas e ferramentas de apoio ao estudo de novos sistemas de

energia, no âmbito da microgeração, energias renováveis, eficiência energética e arquitectura bioclimática.

Delegado Português na FENCO-ERA (FP6 ERA-NET Project).

Docente das disciplinas: “Energy Management” do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica,

Licenciatura em Gestão Industrial, Pós-graduação e Doutoramento em Sistemas Sustentáveis de Energia

(2007-2008); e “Introduction to Engineering” da Pós-graduação e Doutoramento em Sistemas Sustentáveis

de Energia (2008).

Actualmente participa nos seguintes projectos:

Massachusetts Institute of Technology (MIT) and National Science and Technology Foundation (FCT).

Participação através do IST/IN+. MIT|Portugal Program

MIT|Portugal, GALP Energia e SIEMENS Portugal. Sustainable Energy Systems (SUES).

Comissão Europeia. Participação através da FCT. Fossil Energy Coalition ERA-NET (FENCO-ERA).


ARENA
Nuno Domingues, Engenheiro (IST)

Nome: Nuno Ferreira Domingues

Nascimento: 16 / Janeiro / 1968

Contacto: + 351 913 795 900

e-mail: nfdomingues@gmail.com

Formação Académica:

MIT-Portugal, Instituto Superior Técnico

Doutoramento em Sistemas Sustentáveis de Energia [classe 2012]

International Project Mangement Association

Qualificação (Classe A) [classe 2008]

Simon Business School (Universidade de Rochester) Rochester - USA

MBA interno para a Odebrecht (Classe de 2007) [foco em economia e finanças]

Institute for Management Development (IMD) Lausanne - Switzerland

Executive MBA (Classe de 2006)

Instituto Superior Técnico Lisboa - Portugal

Engenharia Civil (Classe de 1992) Ramo de Estruturas e Construção

Experiência Profissional:

Governo Regional dos Açores

Desde Agosto de 2009

Função: Coordenador do projecto Green Islands de Energias Renováveis

Odebrecht Engineering (Empreiteiro Geral)

Janeiro 2007 Julho 2009

Função: Coordenador de Equipas de Produção e Orçamentação para Grandes Projectos

Somague Engenharia (Empreiteiro Geral)

Setembro 1999 Dezembro 2006

Função: Coordenador dos Contractos Rodoviários da Ilha da Madeira

Marques (Empreiteiro Geral)

Janeiro 1998 Agosto 1999

Função: Director de Produção na Ilha de Santa Maria - Açores

Director de Equipamentos na Ilha de S. Miguel - Açores



BP/Mobil (Terminal de Combustíveis Líquidos da Ilha de S. Miguel - Açores)

Outubro 1996 Dezembro 1997

Função: Director de Operação, Manutenção, Reconstrução e Requalificação (ISO 9002)

Engil (Empreiteiro Geral)

Outubro 1993 Setembro 1996

Função: Director de Obra/ Director das Centrais de Betão - Região de Lisboa
GDA ENERGY INTERNATIONAL SA (PERITOS EXTERNOS)
Carlos Cardoso, Engenheiro Electrotécnico

Duarte Nuno, Engenheiro Mecânico

Isabel Oliveira, Engenheira Química

Luís Neto, Engenheiro Electrotécnico

Miguel Pontes, Engenheiro do Ambiente

Sara Ramalho, Engenheira Agrónoma


OUTROS RECURSOS
Recursos humanos administrativos da SGS SA.
Instalações físicas afectas e/ou utilizadas pelo ciclo de estudos (espaços lectivos, bibliotecas, laboratórios, salas de computadores, etc.).

- Instalações do Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia da Universidade dos Açores, LAMTec, 670m2,com sala de aula para 25 estudantes, com datashow e audiovisuais, um Laboratório de combustíveis e química, com 64m2, um pavilhão com montagens didácticas de equipamentos de energias renováveis com 120 m2 (com vários equipamentos para H2) e um espaço de 12m2 adaptado para experiências de combustão, 8 gabinetes com 12m2, uma biblioteca com material diverso (livros, revistas periódicas e audio-visuais) para energias renováveis, um laboratório de aerodinâmica com túnel de vento (protótipos até 0.5m*0.5m e vento até 70km/h, software de controlo LabView) , uma unidade piloto de produção de biodiesel (15m2), uma unidade laboratorial de biogás totalmente instrumentada, uma oficina de mecânica e electricidade (50m2), 2 WCs, espaço exterior com 2 aerogeradores montados e uma torre de aquisição de dados meteorológicos. Além disto, todas as instalações do Pico da Urze e dos outros pólos.

Indicação dos principais equipamentos e materiais afectos e/ou utilizados pelo ciclo de estudos

(equipamentos didácticos e científicos, materiais e TICs).

No LAMTec:

- Laboratório de físico-química e combustão

- Laboratório de aerodinâmica com túnel de vento, aquisição de dados e controlo com LabView

- Unidade piloto de biodiesel (300l/dia)

- Unidade laboratorial de biogás (aquisição de dados e controlo com LabView)

- Oficina de mecânica e electricidade

- Pavilhão com protótipos para hidrogénio (electrólise, pilhas de combustível, combustão directa, e motor de combustão interna), aproveitamento eólico para produção de hidrogénio, alternador de 500 kW, alternador de 15 kW, minihídrica, painel fotovoltaico, aerogerador desmontável, experiências de física-electricidade diversas, espaço projecção e audiovisual - Sala de aula para 25 estudantes com audiovisuais diversos

- Biblioteca

- Espaço exterior com dois aerogeradores (um de eixo vertical e outro de eixo horizontal) e torre meteorológica

- Diverso equipamento informático

No Pico da Urze:

13 salas de aula, 1 anfiteatro, 12 laboratórios, 3 salas de informática, 1 biblioteca

FUNDAMENTAÇÃO DO Nº TOTAL DE ECTS
Em conformidade com o legalmente estabelecido no Regulamento de Cursos de Pós-Graduação da Universidade dos Açores, o presente curso tem uma duração de um ano e uma carga horária de 300 horas presenciais, o que, de acordo com o referido Regulamento permite conferir um total de 60 créditos (ECTS). O Curso de Pós-Graduação em Energias Renováveis está organizado em dois semestres curriculares de trabalho, estando cada um, por sua vez, subdividido em 2 trimestres. Não existem normas jurídicas específicas, práticas consolidadas, ou requisitos profissionais excepcionais que justifiquem a adopção de um modelo distinto daquele que é apresentado no presente curso.
ANÁLISE SWOT DO NOVO CICLO DE ESTUDOS
Apresentação dos pontos fortes.
- Quando o 2º ciclo de Energias Renováveis, conducente ao grau de mestre, entrar em funcionamento na Universidade dos Açores, os estudantes que tenham efectuado e completado com aprovação o presente programa de Pós-graduação em Energias Renováveis, terão equivalência a 60 ECTS do total de 120 ECTS do programa conducente ao grau de mestre, uma vez que existirá sobreposição de matérias.

- Programas das unidades curriculares e actividades previstas vão ao encontro dos perfis procurados pela indústria.

- Participação da Indústria no Programa, com suporte financeiro e de corpo docente especialista.

- Boas condições de formação prática existentes na Universidade dos Açores, não só no LAMTec, como também nalguns outros Laboratórios.

- Proximidade às instalações da indústria energética.

- Corpo docente constituído por docentes da universidade e por especialistas da indústria.

- Universidade dos Açores ser Membro do Programa MIT Portugal e participante no projecto Green Islands.

- Os Açores constituem um laboratório natural para o sector.


Apresentação dos pontos fracos.

- Insularidade da Região dos Açores e “juventude” do Curso.




Página de




Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal