Universidade Federal de Uberlândia Instituto de Letras e Linguística



Baixar 9.73 Kb.
Encontro03.11.2019
Tamanho9.73 Kb.


Universidade Federal de Uberlândia - Instituto de Letras e Linguística

Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa

Profª. Luana Fidêncio

Jean Carlo Alcântara Mariano - 11611LET220

Atividade: Plano de Aula - Piloto

Os planos de aula da área de Letras têm uma característica em comum que torna sua elaboração semelhante: eles costumam partir de um texto que o professor deseja trabalhar com a turma. A partir desse texto e dos temas que se desprendem dele, são buscados outros recursos — como músicas, vídeos ou imagens — a fim de tornar a proposta mais rica e atraente para os alunos. Partindo desta lógica, para elaborar um plano de aula voltado para alunos com idades entre 14 e 16 anos, escolheria um texto cujo foco seria o próprio adolescente, mas especificamente à faixa etária que cientificamente é classificada como a adolescência do período central (13-16 anos), isto é, antes da adolescência do período final (17-21 anos) e após pré-adolescência (10-12 anos). Obviamente, escolheria um texto mais curto, leve e de rápida leitura - de nada adiantaria escolher um texto maravilhoso, porém gigante, que os alunos passariam a aula inteira lendo. Este texto abarcaria os clássicos dilemas enfrentados pelos jovens nesta fase de transição da infância para a idade adulta. Clássicos, pois a maioria dos adolescentes se rebela perante as exigências e proibições da família, se mostram ansiosos e indecisos, perturbados e com falta de segurança em si; procuram a segurança que lhes proporciona o grupo de indivíduos da mesma idade, mostram tendência para o “esnobismo”, excluindo os que não são membros da sua turma/grupo. As exigências sociais, o convívio com as turmas, a escolha profissional, a descoberta do amor, a relação com os pais, as mudanças no corpo, nos gostos, nas atitudes. Uma vez definido os temas de trabalho, agora é possível pesquisar materiais alternativos que possam enriquecer a aula.

O caminho seguido seria trabalhar com algumas músicas da banda Legião Urbana, pois suas letras falam de amor e de perdas. Falam também de questões sociais e culturais, na maioria das vezes, de forma ácida e contestadora. Logo escolheria algumas que podem ajudar no processo de encontro com o mundo adolescente. Como “Clarisse”, “Geração Cola-Cola”, “O Reggae”, “Eu era um lobisomem juvenil”, “Química”, dentre outras.

O intuito de todo o plano de aula ser voltado para o adolescente seria o de resgatar as nossas próprias experiências e entender as angústias, medos e esperanças que permeiam os corações dos nossos jovens. E também, mostrar-lhes que nós, professores, também já fomos adolescentes um dia e que somos testemunhas vivas desta fase. Que existe diferença entre ser e estar, e que tudo isso vai passar. Uma vez demonstrado que estamos do lado (e não, simplesmente, ao lado) deles e que os compreendemos a sua complexidade, que os acolhemos e os aceitamos como são, estamos contribuindo para que sejamos inclusos em seus grupos. Propor um debate sobre o tema da adolescência, voltado para os próprios, é ajudá-los a se compreenderem, ao mesmo tempo em que os tornamos mais calmos e mais cônscios de si.



Ao término da aula, o aluno será capaz de:

  • Se reconhecer como ser social e não simplesmente como um ser isolado, mal compreendido e sem lugar no mundo, tal qual como se sentem a maioria dos adolescentes;

  • O aluno se encontrará consciente de si próprio e que a adolescência é uma fase da vida – complexa, mas apenas uma fase –, e não o fim dela;

  • O aluno estará mais apto a escutar o professor, visto que agora este último é reconhecido e aceito pelo adolescente;

  • Por consequência do item anterior, as aulas serão ministradas de maneira melhor, isto é, com maior fluidez, devido à maior aceitabilidade do professor pelo adolescente. Com isso, o rendimento do aluno também será melhor aproveitado.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal