Universidade federal do rio de janeiro



Baixar 0.87 Mb.
Página1/10
Encontro26.07.2016
Tamanho0.87 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS

Faculdade de Odontologia

Instituto de Ciências Biomédicas

Disciplina: Anatomia O I (BMA 121)

Requisitos:
Créditos: 05

Carga Horária Semestral: 2T – 6P Carga Horária Total: 120h


1- EMENTA

Introdução à Anatomia Humana. Princípios gerais de construção do corpo humano. Planos e eixos anatômicos. Estudo geral dos sistemas e aparelhos do corpo humano. Estudo especial dos sistemas esquelético e muscular cérvico-cefálico.


2- OBJETIVO

Ensinar os conhecimentos gerais de Anatomia Humana, com ênfase nas áreas de especial interesse para o profissional de Odontologia.


3- TEMÁTICA
UNIDADE I – INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA

C ONCEITO. Divisões. Posição anatômica. Planos e eixos anatômicos. Princípios gerais de construção do corpo humano: Artimeria, Metameria, Paquimeria e Estratimeria.


UNIDADE II – ESTUDO DO SISTEMA ESQUELÉTICO.

Osteologia. Conceitos e funções. Tipos de articulações. Planos e eixos do movimento. Graus de liberdade. Biomecânica básica. Crescimento. Aspectos morfofuncionais da articulação temporomandibular (ATM).


UNIDADE III – ESTUDO DO SISTEMA MUSCULAR

Artrologia. Conceito e funções. Tipos de articulações. Planos e eixos do movimento. Graus de liberdade. Biomecânica básica. Crescimento. Aspectos morfofuncionais da articulação temporomandibular(ATM).


UNIDADE IV – ESTUDO DO SISTEMA MUSCULAR

Miologia. Conceitos e funções. Classificação morfológica e funcional. Conceito de músculos agonistas, antagonistas, cinergistas e fixadores posturais. Ênfase na anatomia dos músculos da cabeça e do pescoço. Anatomia do sistema músculo-aponeurótico subcutâneo da face (SMAS). Músculos da Mímica Facial. Músculos da Mastigação


UNIDADE V – ESTUDO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.

Anatomia das vias aéreas superiores e inferiores. Conceitos e funções. Correlações morfofuncionais entre a deglutição e o controle da respiração.


UNIDADE VI – ESTUDO DO SISTEMA CIRCULATÓRIO.

Anatomia do coração e do saco pericárdico. Mediastino. Conceitos e funções. Noções gerais da vascularização arterial, venosa e linfática do corpo humano.


UNIDADE VII – ESTUDO DO SISTEMA DIGESTÓRIO

Anatomia da cavidade oral. Conceitos e funções. Divisões. Deglutição e disfagia. Noções gerias sobre anatomia do sistema digestório.


UNIDADE VIII – ESTUDO DO SISTEMA URINÁRIO E DO SISTEMA GENITAL MASCULINO E FEMININO.

Conceitos e funções. Divisões. Anatomia do sistema urinário e do sistema genital. Anatomia do sistema genital masculino. Anatomia do sistema genital feminino.


UNIDADE IX – ESTUDO DO SISTEMA NERVOSO.

Divisão anatômica. Conceito de sistema nervoso central e periférico. Noções gerais sobre anatomia do encéfalo e da medula espinhal. Noções gerais sobre anatomia dos nervos cranianos e nervos espinhais.


UNIDADE X – ESTUDO DO SISTEMA ENDÓCRINO.

Conceitos e funções. Noções gerais sobre anatomia das glândulas endócrinas com correlações morfofuncionais sobre o desenvolvimento humano.


4- PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS

Aulas práticas com peças preparadas para fornecer conhecimentos fundamentais da estrutura do corpo humano. São utilizados ossos isolados, esqueletos montados, articulações, peças anatômicas plastinadas e peças anatômicas formolizadas. Aulas teóricas com slides e transparências dos assuntos abordados.


5- AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR

São realizadas quatro avaliações ao longo do curso, Sendo duas provas teóricas e duas provas práticas.



6- BIBLIOGRAFIA
6.1 LIVROS TEXTOS
DRAKE, R.L. VOGL, W. MITCHELL A.W.M. GRAYS’S Anatomia para estudantes. Rio de Janeiro: Elsevier Editora. 2006.
GRAY, H. Tratado de anatomia humana. (02 volumes) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.
MOORE, K.L., DALLEY, A.F. Anatomia humana orientada para clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.


    • ATLAS DE ANATOMIA

GILROY, A.M. et AL Atlas de anatomia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.


MOSES, P.K. et al Atlas fotográfico de anatomia clínica. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2006.
NETTER. Atlas de anatomia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.
SCHÜNKE, M., SCHULTE, E. SCHUMACHER, U. PROMETHEUS Atlas de anatomia (03 volumes). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,2006.
SOBOTTA, J. Atlas de anatomia humana. (02 volumes) Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.
WOLFF-HEIDEGGER. Atlas de anatomia humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS

Faculdade de Odontologia

Instituto de Ciências Biomédicas

Disciplina: Anatomia II (BMA 128)

Requisitos: Anatomia I (BMA 121) P


Créditos: 05

Carga Horária Semestral: 2T - 6P Carga Horária Total:120 h


1- EMENTA

Introdução da Anatomia exclusivamente aplicada à Odontologia. Estudo topográfico das regiões superficiais da face, localizando as lojas, compartimentos, fossas, cavidades e o conteúdo das fáscias, músculos, artérias, veias, linfáticos, nervos, vísceras, órgãos dos sentidos e os respectivos anexos. Estudo dos nervos cranianos, topografia no SNC e SNP e em paralelo com o sistema vascular, o trajeto, as relações topográficas e os territórios de inervação ( e de vascularização). Abordagem de cada tópico tem inícios com o objetivo do estudo que é a aplicação clínica e/ou cirúrgica.


2- OBJETIVO

Ao final do Curso o aluno deverá apresentar uma sólida base anatômica para alcançar o melhor rendimento durante a formação profissional, que forneça condições de exercer esta profissão com confiança e maior segurança para o paciente.


3- TEMÁTICA
UNIDADE I – CLASSIFICAÇÃO DOS TECIDOS.

Tecidos epitelial, conjuntivo, muscular e neural. Incluindo mucosas, fáscias, tecidos das articulações e vísceras relativos à ontogênese e desenvolvimento pós-nascimento, da cabeça, com ênfase em arcos brânquias.


UNIDADE II – PLANOS SUPERFICIAIS DO CRÂNIO, DA FACE E DO PESCOÇO.

Cutâneo e subcutâneo, músculos, aponeuroses, fáscias.


UNIDADE III – PLANO ÓSSEO.

Ossos da cabeça óssea e do pescoço, isoladamente e em conjunto na formação das cavidades e fossas. Comunicações entre estas formações através de diferentes tipos de forames. Radiologia.

UNIDADE IV – PLANO MUSCULAR.

Estudo do plano muscular subdividido em planos superficial e profundo, agrupados pela função e ontogênese(da mímica facial, de cobertura, ou de função para amamentação, mastigação, respiração e/ou deglutição, cranianos, faciais, supra e infra-hióideos).


UNIDADE V – ESTUDO ANATOMO-FUNCIONAL DAS ARTICULAÇÕES DA CABEÇA E DO PESCOÇO.

Faces fetal, nascimento, infância, adolescência, adulto e senil especialmente das maxilas e da ATM e mandíbula, relativamente com a função de nutrição- amamentação, mastigação, dentição, tipo de alimentação e de respiração- desvios de septo e palato. Radiologia da ATM.


UNIDADE VI – ANATOMIA DESCRITIVA E TOPOGRÁFICA DOS VASOS.

Arteriais e venosos dos sistemas carotídeo, subclávia (cervical) e jugular, parte do sistema vertebral, plexo pterigóide e comunicações venosas e anastomoses arteriais formando circulação alternativa. Territórios de vascularização superficial e profunda.


UNIDADE VII – ESTUDO DOS COMPONENTES DO SISTEMA LINFÁTICO.

Estruturas organizadas em anel (tonsilas) ou em grupos de linfonodos formando plexos e vias de drenagem.


UNIDADE VIII – MAPEAMENTO DE REGIÕES TOPOGRÁFICAS DA CABEÇA E DO PESCOÇO.

Planos superficial e profundo, através da projeção na pele de referenciais ósseos e músculos (25 regiões).


UNIDADE IX – ESTUDO DAS REGIÕES SUPERFICIAIS DA FACE.

Centrais e laterais, limites e conteúdo (úsculos, vasos, nervos, linfáticos e vísceras).


UNIDADE X – ESTUDO DAS REGIÕES PROFUNDAS DA FACE.

Centrais e laterais, limites e conteúdo (músculos, vasos, nervos, linfáticos e vísceras).


UNIDADE XI – ESTUDO DAS REGIÕES SUPERFICIAIS DO PESCOÇO.

Anterior e laterais, limites e conteúdo (músculos, vasos, nervos, linfáticos e vísceras).


UNIDADE XII – ESTUDO DAS REGIÕES PROFUNDAS DO PESCOÇO.

Anterior e laterais, limites e conteúdo e plano visceral do pescoço (músculos, vasos, nervos, linfáticos e vísceras).


UNIDADE XIII – ESTUDO DO RESPIRATÓRIO SUPERIOR:

Cavidades nasais, seios da face, laringe, (anatomia descritiva e topográfica) e faringe Radiologia dos seios da face.


UNIDADE XIV – ESTUDO DO DIGESTÓRIO SUPERIOR:

Cavidade oral, faringe e comunicações com outras cavidades (anatomia descritiva e topográfica).


UNIDADE XV – NERVOS CRANIANOS:

Estudo do tronco encefálico, colunas funcionais de núcleos, trajeto intracraniano e forames da base do crânio. Mapa geral de territórios de inervação.


UNIDADE XVI – ESTUDO DOS NERVOS SENSORIAIS:

Iº Par craniano (pc),IIº pc, VIIIº pc, trajeto e território.


UNIDADE XVII – ESTUDO DOS NERVOS MOTORES:

IIIºpc, IVºpc, VIºpc, XIºpc e XIIºpc, trajeto e território.


UNIDADE XVIII – ESTUDO DOS NERVOS MISTOS E COMPLEXOS:

VIIºpc, IXºpc e Xºpc, trajeto e território.


UNIDADE XIX – ESTUDO DO NERVO MISTO:

Vº pc, trigêmeo, estudo da topografia intracraniana e extra craniana, relações topográficas com as cavidades, fossas e outros pares cranianos, territórios superficial e profundo, pontos críticos para anestesia.


UNIDADE XX – ESTUDO DOS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS.

Olfato + cavidade nasal.


UNIDADE XXI – ESTUDO DOS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS

Visão + cavidade orbitária.


UNIDADE XXII - ESTUDO DOS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS

Audição + orelha externa, média e interna.


UNIDADE XXIII - ESTUDO DOS ÓRGÃOS DOS SENTIDOS.

Gustação + boca.


4- PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS

  • As aulas práticas seguem em seqüência as unidades, sendo de uma ou duas unidades para cada aula prática, acumulando sucessivamente (exemplo: 1= ossos,

2 = ossos + formação da cavidade nasal) ou isoladamente, dependendo do grau de

importância para o curso. As práticas são de anatomia do VIVO ou em peças

anatômicas.


  • Estudo dirigido (ED) com figuras e questionários, isoladamente ou em unidades agrupadas, faz parte do curso para facilitar o aprendizado. Há pelo menos um (ED) por unidade.

  • No material usado nas aulas inclui-se exposição com data show, slides, vídeos, peças anatômicas, estudo em vivo, ED e conferência de um visitante.



5- AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR

Duas avaliações teóricas, uma teórico-prática e duas avaliações práticas.



6- BIBLIOGRAFIA
GRAY. H. Anatomia, Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2004.
FIGÚN, M.E. & GARINO, R.R. Anatomia odontológica funcional. São Paulo: Ed. Médica Paramericana, 2003.
KAHLE,W.;FROTSCHER, M.Anatomia Texto e Atlas 9ª ed . Porto Alegre: Artmed, 2008.
NETTER. NORTON, N.S. Atlas de cabeça e pescoço. Elsevier. 2007.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE ODONTOLOGIA


Faculdade de Odontologia

Departamento de Clínica Odontológica

Departamento de Ortodontia e Odontopediatria

Departamento de Odontologia Social e Preventiva

Requisito Curricular Suplementar: Atenção Primária em Odontologia (ODW X01)

Requisitos: Trabalho de Campo em Odontologia (ODS X01)P

Créditos: 01


Carga hor.sem./aluno: 3T Carga hor.gl./aluno:45h

1. EMENTA

ABORDAGEM HOLÍSTICA DA Odontologia, com enfoque nos aspectos éticos, sócio-econômicos e culturais, proporcionando ao acadêmico a possibilidade de trabalhar na clínica e na comunidade, com uma visão de promoção de saúde.

2. OBJETIVOS GERAIS



  • Atender as necessidades odontológicas primárias, de forma humanística, através de orientações educativas centradas no indivíduo e não apenas em sua boca;

  • Diagnosticar e identificar risco e atividade de cárie e adequar o meio bucal;

  • Aplicar fluoretos e utilizar materiais odontológicos alternativos;

  • Realizar práticas de promoção de saúde, num processo para se provocar mudanças no indivíduo e/ou comunidade;

  • Referenciar o paciente para atendimento de média complexidade.

3. TEMÁTICA


UNIDADE I – DIAGNÓSTICO E ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES ODONTOLÓGICAS PRIMÁRIAS EM SERVIÇO AMBULATORIAL, ATRAVÉS DE ORIENTAÇÃO EDUCATIVA EM RELAÇÃO À SAÚDE ORAL, EXAME CLÍNICO DO PACIENTE;
UNIDADE II – IDENTIFICAR E DIAGNOSTICAR RISCO DE ATIVIDADE DE CÁRIE;
UNIDADE III – ADEQUAÇÃO DO MEIO;
UNIDADE IV – TRA (TRATAMENTO RESTAURADOR ATRAUMÁTICO)
UNIDADE V – APLICAÇÃO DE FLUORETOS.
4. PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS

Atendimento das necessidades odontológicas primárias nas Clínicas do Departamento de Odontopediatria /ou ações extramuros sob orientação.


5. AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR

Cumprimento da carga horária e conceito de suficiência pelo trabalho efetuado.


6.BIBLIOGRAFIA
KRAMER,P.F. Promoção de Saúde Bucal em Odontopediatria. São Paulo: Artes Médicas. 2000.
MINISTÉRIO DA SAÚDE – SAÚDE BUCAL. Caderno de Atenção Básico no 17 Brasília. 2006.
NARVAI, P.C. Odontologia e Saúde Bucal Coletiva. São Paulo: Santos 2002.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE ODONTOLOGIA


Faculdade de Odontologia

Departamento de Bioquímica Médica

Disciplina: Bioquímica (BMQ 111)

Requisitos:

Créditos: 04
Carga hor.gl./aluno: 2T - 2P Carga hor.gl./aluno: 90h

1.EMENTA

Estrutura e propriedade dos aminoácidos, ligação peptídica. Estrutura primária, secundária, terciária e quaternária das proteínas. Função das proteínas. Enzimas. Contração muscular. Coagulação. Colágeno. Calcificação de ossos e dentes. Vitaminas K,, C e D. Princípios de Bioenergética. Glicólise aeróbica e anaeróbica. Identificação de intermediários metabólicos. Estrutura de carboidratos. Combustão celular. Ciclo Krebs. Citocromos e fosforilação oxidativa. Teoria quimiosmótica. Síntese e degradação de glicogênio. AMPc e proteínas kinase. Estrutura de lipídios. Biossíntese e degradação de ácidos graxos. Corpos cetônicos. Degradação de proteínas. Transminases, desaminases e ciclo de uréia. Regulação metabólica. Princípios da máxima economia. Regulação hormonal. Metabolismo bacteriano e cárie dental.
2.OBJETIVO


  • Iniciação do aluno nas bases do pensamento científico mediante uso o método científico, da crítica de dados e das respostas de novos experimentos para testar hipóteses previamente formuladas.

  • Reconhecer os princípios básicos que regem o metabolismo dos seres vivos.

  • Aprendizado das principais rotas metabólicas e seus pontos de regulação.



3. TEMÁTICA
UNIDADE I – ÁCIDOS E BASES.

Ph, e pk. Corantes indicadores. Eq. de HENDERSON HASSELBACH. Titulação de ácidos e bases.

UNIDADE II – AMINOÁCIDOS, PEPTÍDEOS E PROTEÍNAS

Estruturas primária, secundária, terciária e quaternária. Mudanças conformacionais.


UNIDADE III – EXEMPLOS DE ESTRUTURAS:

Hemoglobina, gamaglobulinas, colágeno proteínas da contração muscular.


UNIDADE IV – CARGA DE PEPTÍDEOS E PROTEÍNAS.

Desnaturação por calor, ácidos, solventes e metais pesados.


UNIDADE V – MEDIDA DE CONCENTRAÇÃO DE PROTEÍNAS PELO MÉTODO DO BIURETTO.
UNIDADE VI – ELETROFORESE DE PROTEÍNAS
UNIDADE VII – ENZIMAS. CATÁLISE. SÍTIO ATIVO. GRUPO PROSTÉTICO. CONCEITO DE VELOCIDADE INICIAL. EQUAÇÃO DE MICHAELIS MENTEN.
UNIDADE VIII – MEDIDA DA ATIVIDADE ENZIMÁTICA.

Dependência da temperatura, concentração de enzima e ph.


UNIDADE IX – INIBIDORES COMPETITIVOS E NÃO COMPETITIVOS.
UNIDADE X – BIOENERGÉTICA

Conceito de Energia livre, reações em equilíbrio e reações acopladas.


UNIDADE XI – MECANISMOS GERAIS DE REGULAÇÃO DE VIAS METABÓLICAS. Alosteria, modificações covalentes. Expressão gênica e seu controle.
UNIDADE XII – ESTRUTURA DOS HIDRATOS DE CARBONO.

Glucose
UNIDADE XIII– GLICÓLISE ANAERÓBICA.

Fermentação.
UNIDADE XIV – REGULAÇÃO DA GLICÓLISE

Glicogênio. Proteína kinase. AMPc.


UNIDADE XV – VIA DAS PENTOSAS.
UNIDADE XVI – CICLO DE KREBS.

Papel catalítico dos intermediários.


UNIDADE XVII – FOSFORILAÇÃO OXIDATIVA

Teoria quiosmótica. Desacopladores.


UNIDADE XVIII – DEGRADAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS.

Corpos cetônicos. Diabetes.


UNIDADE XIX – SÍNTESE DE ÁCIDOS GRAXOS.
UNIDADE XX – GLICONEOGÊNESE.
UNIDADE XXI – DEGRADAÇÃO DE AMINOÁCIDOS.
UNIDADE XXII – CICLO DA URÉIA

Balanço nitrogenado.


UNIDADE XXIII – AÇÃO HORMONAL.

Receptores. Mensageiros secundários.


UNIDADE XXIV – INTEGRAÇÃO METABÓLICA DO METABOLISMO ENERGÉTICO.
UNIDADE XXV – METABOLISMO DAS BACTÉRIAS ORAIS.

Cárie. Xilitol.


UNIDADE XXVI – CALCIFICAÇÃO DE OSSOS E DENTES.

Vitamina D. Odontogênese. Dentina e esmalte. Fluoreto. Osteocalcina.



4.PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS

Prática de laboratório. Aulas teóricas. Proposição de hipótese que expliquem dados obtidos em observações experimentais e proposição de experimentos que confirmem ou descartem estas hipóteses (atividades realizadas em pequenos grupos coordenados pelo professor). Estudo dirigido de proteínas e enzimas. Seminários sobre temas relevantes da disciplinas O grupo é dividido em duas turmas, em salas separadas, assistidos por um professor em cada turma.


5.AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR

O curso é subdividido em três blocos. Cada bloco é avaliado por várias provas escritas de curta duração envolvendo apenas o tema desenvolvido na aula anterior, seminários dados pelos alunos, e uma prova escrita referente a todos os assuntos teóricos e práticos vistos no bloco. Desse conjunto resulta uma nota para cada bloco. Adicionalmente, após o término do último bloco, os alunos realizam uma prova final referente a toda matéria dada no semestre. Pra cálculo da média final a media aritmética dos blocos será somada à notada prova final e dividida por 2,0 (dois). Serão considerados aprovados os alunos que obtiverem nota igual ou superior a 5,0 (cinco)


6.BIBLIOGRAFIA
ARANHA, F.L. Bioquímica odontológica. Savier Editora de livros médico. 2002
MARZZZOCO, Bioquímica básica. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2007.
LEHNINGER, A.L. Princípios de bioquímica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1994.
SMITH, L.et al. Bioquímica 7ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1994. v. 1 e 2.

STERWER, L. Bioquímica. Rio de Janeiro: Reverte, 1994.


MENAKER, L.C. Cáries dentárias: Bases biológicas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 1980.
Consulta a revistas especializadas:

EUR J. of ORAL SCIENCE, J. BIOL.CHEM., ARQUIVES of ORALBIOLOGY.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE ODONTOLOGIA

Faculdade de Odontologia

Departamento de clínica Odontológica

Disciplina: Cirurgia Oral I (ODC 5425)

Requisitos: Farmacologia (BMF 229)P

Anatomia O II (BMA 128) P

Processos Patológicos Gerais ( FMP 212) P
Créditos: 02
Carga hor.sem./aluno: 1T – 2P Carga hor.gl./aluno:45h

1. EMENTA

Ambiente cirúrigco. Armamentario em ciurgia e traumatologia buco-maxilo-facial. Soluções anestésicas locais usadas em Odontologia. Avalialçõa pré- operatória. Diagnótico e manejo dos pacientes sistemicamente comprometidos. Técnicas de anestesia local. Técnicas de exodontia de dentes erupcionados. Técnicas de extrações dnetárias multiplas e complicadas. Técnicas de sutura. Complicações pós-operatórias. Emergências médicas.
2. OBJETIVOS GERAIS


  • Introdução ao estudo da cirurgia traumatologia buco-maxilo-faciais.

  • Alcance da Cirurgia e Traumatologia buco-maxilo-faciais.

  • Anestesiologia em Odontologia

  • Conhecimento informativo e prático de como proceder às anestesias praticadas em Odontologia clínica i cirúrgica.

  • Capacitar o aluno a realizar procedimentos anestésicos e cirúrgicos básicos em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial.

  • Reconhecer e tratar as emergências médicas mais frequentemente relacionadas ao tratamento odontológico de rotina.

3. TEMÁTICA


4. PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS

  • Aulas teóricas: aula expositiva com utilização de recurso áudio-visuais.

  • Aulas práticas: atendimentos a pacientes na resolução e acompanhamento dos procedimentos em exodontia e cirurgia oral.

  • Laboratório: Técnica anestésica e sutura.

  • Seminários:

1- Doenças cardíacas recentes ou descompensadas.

I – Angina pectoris.

II – Infarto agudo do miocárdio recente e tardio.

III – Cirurgia coronariana recente e tardia.

IV – Arritmias estáveis e instáveis.

V- Hipertensão arterial severa intratável ou descompensada.

VI – Insuficiência cardíaca congestiva (edema agudo do pulmão)


2- Hipertireoidismo descompensado.

3- Diabetes mellitus descompensada

1- Reações alérgicas e sensibilidade aos sulfitos.

2- Asma corticóide – dependente.

3- Pacientes fazendo uso de antidepressivos tricíclicos

4- Pacientes fazendo uso de inibidores da mono-amino-oxidase (IMAO)

5- Pacientes fazendo uso de beta-bloqueadores cardíacos seletivos e não seletivos.

6- Pacientes que fazem uso de cocaína e drogas derivadas.

7- Gestação e lactação

8- Nefropatias ( com ênfase no paciente em diálise) e hepatopatias ( com ênfase no

paciente transplantado ou candidato a transplante).

5. AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR

O aluno será aprovado com:


  • Média 5,0 (cinco) nas duas provas teóricas;

  • Avaliação em ficha individual de todas as aulas práticas baseada em presença e desempenho.

  • Avaliação dos seminários.

  • Setenta e cinco por cento de presença


6.BIBLIOGRAFIA
PETERSON L.J., ELLIS- III E.;HUPP J.R., TUCKER M.R. Cirurgia Oral e Maxilo Facial Comtemporânea 4ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
PETERSON L.J., ELLIS- III E.;HUPP J.R., TUCKER M.R. Cirurgia Oral e Maxilo Facial Comtemporânea 3ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.
MALAMED, S.F. Manual de Anestesia Local. 5ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE ODONTOLOGIA

Faculdade de Odontologia

Departamento de clínica Odontológica

Disciplina: Cirurgia Oral II(ODC 427)

Requisitos: Cirurgia Oral I (ODC 425) P

Radiologia Oral (ODP 311)

Estomatologia I (ODP 312) P

Patologia Oral I ( ODP 314) P

Patologia Oral II (ODP 414) C


Créditos: 02
Carga hor.sem./aluno: 1T – 3P Carga hor.gl./aluno:60h

1. EMENTA

Diagnóstico, manejo e tratamento da infecção odontogênica oral e maxilo facial. Diagnóstico, manejo e tratameno das infecções sinusais: comunicação e fistula. Cirurgia e aproveitamento dos dentes inclusos. Cirurgia pré protética básica. Cirurgia pré ortodôntia. Tratamento d9s istos odontogênicos dos maxilares.
2. OBJETIVOS GERAIS


  • Capacitar o aluno ao diagnóstico, manejo e tratamento dos principais temas Cirurgia e Traumatologia buco-maxilo-facial do alcance do Cirurgião- Dentista.

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal