Universidade tecnológica federal do paraná Campus Cornélio Procópio



Baixar 107.47 Kb.
Encontro05.08.2016
Tamanho107.47 Kb.




Ministério da Educação

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Campus Cornélio Procópio






PLANO DE ENSINO




CURSO

ENGENHARIA MECÂNICA

MATRIZ

67





FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

Resolução nº 78/06 aprovada pelo COEPP em 20/10/06

Resolução nº 36/07 aprovada pelo COEPP em 22/06/07





DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR


CÓDIGO

PERÍODO




CARGA HORÁRIA (horas)

Tecnologia dos Materiais 1

ME32M







Teórica

Prática

Total

45

15

60




PRÉ-REQUISITO

Química (QB31B)

EQUIVALÊNCIA


Não há




OBJETIVOS

Conhecer os diversos tipos de materiais e suas características. Compreender a correlação existente entre os tipos de materiais, suas propriedades, microestruturas e processamento.






EMENTA

Classificação dos Materiais de Construção Mecânica; Estrutura Cristalina; Defeitos Cristalinos; Deformação dos Metais; Princípios de Difusão; Recuperação, Recristalização e Crescimento de Grão; Diagramas de Fases; Diagrama Fe-C; Materiais Polifásicos (ligas metálicas ferrosas e não-ferrosas); Propriedades Mecânicas dos Metais (Laboratório); Normas Técnicas; Estruturas de Materiais Cerâmicos; Propriedades Mecânicas de Materiais Cerâmicos; Aplicações e Processamento das Cerâmicas (vidros, produtos a base de argila, refratários, abrasivos, cimentos, cerâmicas avançadas, compactação de pós cerâmicos); Estruturas Poliméricas, Características Mecânicas e Termomecânicas, Aplicações e Processamento dos Polímeros (plásticos, elastômeros, fibras); Compósitos Reforçados por Partículas; Compósitos Reforçados por Fibras; Compósitos Estruturais.






CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ITEM

EMENTA

CONTEÚDO

1

Classificação dos Materiais de Construção Mecânica; Normas Técnicas.

Conhecer as propriedades mecânicas: módulo de elasticidade, resistência ao escoamento, resistência mecânica, ductilidade, rigidez, resiliência, tenacidade e dureza.

2

Estrutura Cristalina.

Conhecer os principais tipos de estruturas cristalinas dos materiais.

3

Defeitos Cristalinos; Deformação dos Metais.

Reconhecer as principais imperfeições cristalinas e suas relações com as propriedades físicas dos materiais ferrosos.

4

Princípios de Difusão.

Entender a influência dos mecanismos de difusão para a estrutura e propriedades dos metais.

5

Recuperação, Recristalização e Crescimento de Grão.

Entender a cinética das reações no estado sólido.

6

Diagramas de Fases.

Entender as representações gráficas indicando quais as fases presentes num sistema material para diferentes temperaturas.

7

Diagrama Fe-C.

Interpretar o diagrama de fases Fe-C, compreendendo suas características mais importantes. Conhecer alguns dos principais microconstituintes dos aços.

8

Materiais Polifásicos (ligas metálicas ferrosas e não-ferrosas).

Apresentar as características de algumas ligas metálicas.

9

Propriedades Mecânicas dos Metais (Laboratório).

Discorrer sobre os principais ensaios destrutivos e suas aplicações.

Realizar ensaios de tração, dureza e impacto, interpretando o diagrama tensão/deformação de materiais ferrosos.



10

Estruturas de Materiais Cerâmicos. Propriedades Mecânicas de Materiais Cerâmicos. Aplicações e Processamento das Cerâmicas (vidros, produtos a base de argila, refratários, abrasivos, cimentos, cerâmicas avançadas, compactação de pós cerâmicos).

Reconhecer os diferentes tipos de materiais cerâmicos, sua estrutura, composição, correlacionando-os com suas propriedades e aplicações. Classificar os materiais cerâmicos segundo sua estrutura cristalina e composição. Entender os mecanismos envolvidos na obtenção de materiais cerâmicos (sinterização).

11

Estruturas Poliméricas.

Características Mecânicas e Termomecânicas. Aplicações e Processamento dos Polímeros (plásticos, elastômeros, fibras).



Reconhecer os diferentes tipos de polímeros, sua obtenção termológica, estrutura e propriedades. Conhecer os mecanismos de reações de polimerização. Conhecer a nomenclatura dos polímeros.

Entender as propriedades associadas às estruturas dos polímeros com suas aplicações.



12

Compósitos Reforçados por Partículas; Compósitos Reforçados por Fibras; Compósitos Estruturais.

Definir materiais compósitos e mostrar que a combinação de materiais diferentes pode otimizar as propriedades finais do material.


PROFESSOR


TURMA

Carlos Elias da Silva Junior


M21




Ano/Semestre

CARGA HORÁRIA (aulas)

2011/1

AT

AP

APS

AD

APCC

Total

52

18

04

00

00

74

AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades Práticas como Componente Curricular.




DIAS DAS AULAS PRESENCIAIS

Dia da semana

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Número de aulas no semestre

-

36

-

34

-

-




PROGRAMAÇÃO E CONTEÚDOS DAS AULAS (PREvisão)

Dia/Mês ou Semana

Conteúdo das Aulas

Número de Aulas

01/03

Apresentação do Plano de Ensino da disciplina: ementa, bibliografia e critérios de avaliação

2

03/03

Classificação dos Materiais de Construção Mecânica; Normas Técnicas

2

10/03

Classificação dos Materiais de Construção Mecânica; Normas Técnicas

2

15/03

Classificação dos Materiais de Construção Mecânica; Normas Técnicas

2

17/03

Estrutura Cristalina

2

19/03

APS - Realizar um trabalho em grupo sobre os temas: Estruturas de Materiais Poliméricos; Estruturas de Materiais Cerâmicos; Estruturas de Materiais Compósitos

4

22/03

Estrutura Cristalina

2

24/03

Estrutura Cristalina

2

29/03

Defeitos Cristalinos

2

31/03

Defeitos Cristalinos

2

05/04

Defeitos Cristalinos

2

07/04

Deformação dos Metais

2

12/04

Deformação dos Metais

2

14/04

Primeira avaliação

2

19/04

Princípios de Difusão

2

26/04

Princípios de Difusão

2

28/04

Princípios de Difusão

2

03/05

Recuperação, Recristalização e Crescimento de Grão

2

05/05

Recuperação, Recristalização e Crescimento de Grão

2

10/05

Recuperação, Recristalização e Crescimento de Grão

2

12/05

Diagramas de Fases

2

17/05

Diagramas de Fases

2

19/05

Diagramas de Fases

2

24/05

Diagramas de Fases

2

26/05

Segunda avaliação

2

31/05

Diagrama Fe-C

2

02/06

Diagrama Fe-C

2

07/06

Diagrama Fe-C

2

09/06

Diagrama Fe-C

2

14/06

Diagrama Fe-C

2

16/06

Diagrama Fe-C

2

21/06

Materiais Polifásicos (ligas metálicas ferrosas e não-ferrosas)

2

28/06

Terceira avaliação

2

30/06

Propriedades Mecânicas dos Metais (Laboratório) - Ensaio mecânico de tração

2

05/07

Propriedades Mecânicas dos Metais (Laboratório) - Ensaio mecânico de impacto

2

07/07

Propriedades Mecânicas dos Metais (Laboratório) - Ensaio mecânico de dureza

2




PROCEDIMENTOS DE ENSINO

Aulas Teóricas

Aula expositiva; trabalho em grupo.




Aulas PRÁTICAS

Realizar ensaios mecânicos de Traçao, de Impacto e de Dureza de materiais metálicos no Laboratório de Ensaios de Materiais.




Atividades Práticas Supervisionadas

Realizar um trabalho em grupo sobre os seguintes temas: Estruturas de Materiais Poliméricos: Características Mecânicas e Termomecânicas. Aplicações e Processamento dos Polímeros (plásticos, elastômeros, fibras); Estruturas de Materiais Cerâmicos: Propriedades Mecânicas de Materiais Cerâmicos. Aplicações e Processamento das Cerâmicas (vidros, produtos a base de argila, refratários, abrasivos, cimentos, cerâmicas avançadas, compactação de pós cerâmicos); Estruturas de Materiais Compósitos: Compósitos Reforçados por Partículas; Compósitos Reforçados por Fibras; Compósitos Estruturais, consultando a bibliografia indicada e o professor nos horários previstos de atendimento a alunos. Este trabalho possui valor de 10,0 pontos e deverá ser redigido em arquivo eletrônico (no formato pdf), segundo as Normas para a Elaboração de Trabalhos Acadêmicos da UTFPR. O arquivo deverá ser enviado ao professor via e-mail.

Atividades A DISTÂNCIA




Atividades Práticas como Componente Curricular







PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

Avaliação teórica por meio da realização de provas dissertativas; Realização de trabalho em grupo.

Serão realizadas 3 provas e simultaneamente 3 provinhas, cada uma delas com valor de 10,0 pontos, nas seguintes datas:

Primeira avaliação: 14/04/2011

Segunda avaliação: 26/05/2011

Terceira avaliação (substitutiva): 28/06/2011

Entrega do trabalho (APS): 10/06/2011


A Média Final da disciplina (MF) consistirá de uma média ponderada entre a média MP (com peso de 80% na Média Final) e a média MT (com peso de 20% na Média Final). Assim, a Média Final será calculada da seguinte maneira:
MÉDIA FINAL (MF) = (MP x 0,8) + (MT x 0,2)
em que:
MP  Média aritmética de 3 provas, excluindo-se deste cálculo a menor nota obtida nestas avaliações, ou seja, no cálculo

de MP considera-se apenas as duas maiores notas obtidas nas provas;


MT  Média aritmética entre a Nota do trabalho (APS) e a média aritmética das notas das 3 provinhas (Mp);
Mp  Média aritmética das notas das 3 provinhas, excluindo-se deste cálculo a menor nota obtida nestas 3 avaliações, ou

seja, no cálculo de Mp considera-se apenas as duas maiores notas obtidas nas provinhas.


Portanto, MT = (APS + Mp) / 2
O trabalho (APS) possui valor de 10,0 pontos.
Para MF  6,0  Aprovação.

Para MF  6,0  Reprovação.








REFERÊNCIAS

Referencias Básicas:

ASKELAND, D. R. Ciência e engenharia dos materiais. São Paulo, Cengage Learning, 2008.

CALLISTER Jr., W. D. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução. 7ª ed., Rio de Janeiro, LTC. 2008.

CHIAVERINI, V. Tecnologia mecânica. v. 1, 2ª ed., McGraw-Hill, 1986.

PADILHA, A. F. Materiais de engenharia: microestrutura e propriedades. São Paulo, Ed. Hemus. 1997.

SMITH, W. F. Princípios de ciência e engenharia dos materiais. 3.ed. Lisboa, McGraw-Hill, 1998.

SOUZA, S. A. Ensaios mecânicos de materiais metálicos. 5ª ed., São Paulo, Edgard Blucher, 1982.

VAN VLACK, L. H. Princípios de ciência e tecnologia dos materiais. 4ª ed., Rio de Janeiro, Campus, 1984.




Referências Complementares:

CHIAVERINI, V. Aços e ferros fundidos. 6ª ed., São Paulo, ABM, 1988.



HIGGINS, R. A. Propriedades e estruturas dos materiais em engenharia. São Paulo, Difel, 1982.





ORIENTAÇÕES GERAIS

Freqüência mínima às aulas: 75% do total de aulas ministradas.














Assinatura do Professor




Assinatura do Coordenador do Curso




Revisado por:

Carlos Elias da Silva Junior

Data:

07 de fevereiro de 2011

Aprovado por:

Coordenação de Curso

Vigora a partir de:

Primeiro semestre de 2011

Formulário Unificado / Gerência de Ensino


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal