Utilidade Pública Decreto Federal 32334 de 26-2-1953 Inscrita no cgc sob nº 34023226/0001-20



Baixar 45.17 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho45.17 Kb.


Utilidade Pública – Decreto Federal 32334 de 26-2-1953

Inscrita no CGC sob nº 34023226/0001-20


End: Largo de São Francisco, 26 – gr. 1705 – P. – CEP: 20051-070

Rio de Janeiro – Brasil – Tel/Fax: (55 21) 2509-2138

e-mail: fbh @ dh.com.br

www.homeopatiabrasil.com.br





ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA E MEDICINA VETERINÁRIA

FORMAÇÃO EM ODONTOLOGIA
A Federação Brasileira de Homeopatia tem a honra de convidá-lo(a) a participar do Curso de Especialização em Homeopatia por ela promovido, baseado nos tradicionais conceitos desta prática terapêutica com mais de duzentos anos de eficiência comprovada , assim como na mais recente documentação científica no Brasil e no mundo.
EMENTA:

O presente curso pretende habilitar o aluno na conceituação da Homeopatia, evolução histórica, Força vital, doença e cura, experimentação, patogenesia, doenças agudas e crônicas, teorias miasmáticas, estudo das materias medicas, semiologia ,anamnese, diagnóstio e terapêutica dentro das diversas correntes vigentes ( unicismo, plurarismo,alternismo,complexismo).
OBJETIVOS GERAIS:

Ao final do curso,oaluno deverá estar apto para identificar, enumerar em sequêncialógia ou histórica os conceitos correlacionados; discorrer, apreciar, analisar, caracterizar, citar, desenvolver, criticar, argumentar, fundamentar e explicar de forma ampla e completa os tema sabordados, além de demonstrar proficiência do conteúdo aprendido na prática.

I FILOSOFIA E HISTORIA HOMEOPÁTICA:


a) Histórico

Evolução do pensamento médico

- Pensamento médico grego: escola de Cos e Knido

- Princípios da medicina hipocrática

- Galeno

- Paracelsus


Medicina dos Séculos XVII e XVIII

Evolucao da medicina veterinaria homeopática

Hahnemann: vida e obra

Vitalismo de acordo com Hahnemann

- Histórico

- Evolução do pensamento vitalista:

- Stahl

- Haeler


- Barthez

- Conceito e caracteristicas de acordo com Hahnemann

- Características e propriedades da energia vital segundo Hahnemann

A história da homeopatia após Hahnemann

- Os seguidores de Hahnemann

- O hiato da homeopatia na história

- O ressurgimento da homeopatia: a retomada do pensamento hahnemaniano

- Argumentos, críticas e propostas de mudança nas diferentes escolas homeopáticas


b) Similitude
O princípio da similitude na história da medicina ocidental de Hipócrates até Hahnemann

O trabalho de Hahnemann fundamentando e metodizando a Lei da Similitude para a atuação clínica

Teoria da Substituição de Hahnemann como explicação e ou justificativa da atuação da Lei dos Semelhantes na terapêutica
c) Experimentação no indivíduo são
A experimentação no homem são do ponto de vista de Hahnemann

Vantagens e desvantagens da espécie humana para a experimentação

A experimentação patogenética: técnicas

O experimentador são

Categorias de sensibilidade: suscetibilidade, idiossincrasia, intoxicação, hipersensibilidade

Efeitos primários, secundários e alternantes das drogas

Auto-experimentação: conceitos, normas, validade

Doença artificial ou medicamentosa: conceitos


d) Doses mínimas
Doses mínimas: conceito

A descoberta do seu poder farmacodinâmico dentro da Lei da Similitude

A importância da dinamização das diluições

d). continuação

Dose ponderal: efeito farmacodinâmico

Problemas de imponderabilidade: as pesquisas químicas, físicas e biológicas;efeito farmacodinâmico


e) Remédio único

Individualização do doente e do medicamento

A experimentação no homem são mostrando a unidade do ser e a relação do todo com as suas partes

Imperativos práticos do medicamento único e seu valor científico


f) Doente e doença

Histórico do conceito de doença

Visão hahnemaniana sobre o homem, abordando os conceitos de saúde, doente, doença e cura

Mecanismos defensivos e curativos do organismo


g) Doença aguda
Doença aguda: conceito, caracterização, classificação segundo Hahnemann

Gênio epidêmico: conceito, caracterização, pesquisa

O quadro agudo como expressão do miasma crônico
h) Doença crônica
Evolução do conceito de doença em Hahnemann: Syphilis-Sycose-Psora

A prescrição pela similitude com a doença

A prescrição para o doente antes da concepção miasmática de Hahnemann

A prescrição para o doente dando preferência hierárquica aos sintomas psóricos, de acordo com as doenças crônicas

O pensamento dos seguidores de Hahnemann sobre as doenças crônicas e agudas

- Influência sobre o conceito de diátese: Psora, Sycose, Syphilis, Tuberculinismo, Cancerinismo


i) Cura
Conceito e significado

Evolução do conceito

Compreensão das leis de cura

Ideal de cura

Cura no plano dinâmico

Obstáculos à cura

Possibilidades e limitações da homeopatia

Níveis de cura

Similar e Simillimum
j) Correntes terapêuticas

Unicismo. Pluralismo. Alternismo. Complexismo. Alopatia. Tautopatia. Isopatia. Enantiopatia. Fitoterapia

Drenagem. Organoterápicos. Antídoto. Complementar
II. Semiologia Homeopática
a) Fundamentação: conceito

- Individualização do doente e do medicamento à totalidade dos sintomas


Sintomas:

- Conceito

- Características

- Classificação: comuns, patognomônicos, subjetivos, objetivos, raros, peculiares, etc.

- Modalidade: definição de tipos


  • Causalidade: Noxas-Biopatografia



b) Anamnese homeopática veterinária

Peculiaridades:

- Observador livre de preconceitos

- Relato espontâneo do cliente

- Interrogatório homeopático
Forma de registro:

-A ficha clínica: como precisar e particularizar o registro

- continuação

Relação médico x paciente x cliente na clínica homeopática: peculiaridades e efeitos

Constituição e temperamento
c) Avaliação clínica

- Exame físico

- Valor da observação do paciente

- Exames complementares


d) Repertórios

Histórico dos repertórios

Diferentes correntes repertoriais

Estrutura e manejo dos repertórios

Abrangência, confiabilidade, limitações e finalidades

A utilização dos repertórios como auxilio ao ato semiológico

Técnicas de repertorização

Correlação paciente x repertório x patogenesias

Matéria Médica como instância de decisão para a prescrição

III Clínica e Terapêutica Homeopática


a) Diagnósticos

Clínico


Individual

Constitucional ou biopatográfico

Terapêutico ou medicamentoso

Miasmático


b) Compreensão do caso

Hierarquização dos sintomas

Sintomas guias e auxiliares

Comparação com a matéria médica e escolha do medicamento


c) Prescrição homeopática

Definição

Elementos que fundamentam a prescrição

O medicamento, a dinamização, a quantidade a prescrever, a repetição ou não das doses


d) Primeira prescrição

Conceito
Quadros agudos e crônicos

e) Prognóstico clínico-dinâmico e segunda prescrição

Agravação homeopática

Supressão

Metástase mórbida

Patogenesia na clínica (Experimentação)
Retorno dos sintomas antigos

Sintomas novos

Efeito Placebo na observação do cliente e efeito do cuidado pessoal na melhora do paciente

Avaliação das leis de cura

Critérios de avaliação evolutiva nas enfermidades agudas

Critérios de avaliação evolutiva nas enfermidades crônicas

Obstáculos à cura: identificação e manejo

Segunda prescrição:

- Conceito

- Parâmetros nos quadros agudos e crônicos


f) Casos Clínicos

Cumprir com os objetivos acima mencionados


IV. Matéria Médica Homeopática:
Fontes de matéria médica

Métodos de estudo da matéria médica

Medicamentos de acordo com:

- Suas origens e história

- Composição

- Toxicologia

- Preparação homeopática

- Sintomas patogenéticos, toxicológicos e clínicos

- Sintomas mentais, gerais e particulares

Matéria médica comparada

Correlação matéria médica pura/repertório

b) Medicamentos a serem estudados


POLICRESTOS

SEMI-POLICRESTOS

MEDICAMENTOS “ MENORES”

PATOGENESIAS ATUAIS


V. Farmácia Homeopática
Medicamentos homeopáticos

Origem


Nomenclatura

Sinonimia

Abreviatura

Métodos e escalas de preparação

Veículos homeopáticos

Formulas farmacêuticas

Receituário homeopático
VI. Metodologia da Pesquisa Científica

BIBLIOGRAFIA REFERENTE AO CURRICULUM MINIMO

!
As obras em negrito são consideradas básicas para a compreensão das disciplinas, as demais são complementares.
O ano e editora das obras servem apenas como orientação e não são determinantes.

I. BIBLIOGRAFIA CONJUNTA DAS DISCIPLINAS DE FILOSOFIA, SEMIOLOGIA, CLÍNICA E TERAPÊUTICA HOMEOPÁTICAS.


A bibliografia citada é a recomendada para estas disciplinas, sem esquecer que se imbricam com as obras de Matéria Médica e Farmácia.
1) HAHNEMANN, S.. Organon:
Tradução de Edméa Marturano Villela e Isao C. Soares. Ribeirão Preto: Museu de Homeopatia Abraão Brickmann, 1995.
Tradução para o inglês por R. E. Dudgeon, comparando todas as edições. B. Jain.
Tradução para o português da 6ª edição alemã. S. Paulo: G. E. H. Benoit Mure, 1980.
Tradução para o português da 6ª edição alemã. S. Paulo: Associação Paulista de Homeopatia, 1962.
Tradução do alemão para o inglês por Boericke. 6a. edição. New Delhi: B. Jain, 1972.
Tradução para o inglês por Kunzli. 6ª edição. Londres: Ed. Victor Gollancz, 1983.
Tradução para o francês por Pierre Schmidt. 6ª edição. Genebra: Livr. Jeheber, 1952.
2) HAHNEMANN, S.. Doenças Crônicas:
Tradução da parte teórica da 2a. edição alemã para o português. S. Paulo: G.E.H. Benoit Mure, 1984.
Tradução integral para o inglês por Louis H. Tafael. New Delhi: B. Jain, 1972.
3) HAHNEMANN, S.. The Lesser Writings:
Tradução para o inglês por Dudgeon. New Delhi: B. Jain Publishers Ltd.,1984.
Tradução para o português por Tarcísio Bazílio. São Paulo: EHB.
Tradução para o espanhol por J. Sebastian Coll sob o nome de "Vários Opúsculos de

Hahnemann". Madrid. Doin.


4) ALLEN, J. H.. The Chronic Miasms, Psora e Pseudopsora. New Delhi: B. Jain, 1987.
_____________ Los Miasmas Crônicos, Psora e Pseudopsora. B. Aires: Ed. Albatroz, 1978.
5) ARAÙJO, C. Psora-Teoria e Prática- a origem, evolução e tratamento das doenças crônicas, segundo Samuel Hahnemann. Rio deJaneiro: Cultura Médica,2003.
6) DABBAH, F.. O Sintoma Característico. Rio de Janeiro: GEHJTK, 1990.
7) DEMARQUE, D.. Homeopatia, Medicina de Base Experimental. Rio de Janeiro: Olimpio, 1973.
8) ---------------------, D.,
9) DETINIS L.. Semiologia Homeopática. Buenos Aires: Ed. Albatroz, 1987.
10) DIAS, A. F.. Fundamentos da Homeopatia. Rio de Janeiro. Ed. Cultura Méd., 2001.
11) DUDGEON, R. E.. Lectures on Theory and Practice of Homeopathy. B. Jain, 1978.
12) GHATAK, N.. Enfermedades Cronicas su Causa y Curación. Buenos Aires: Ed. Albatros, 1989.
14) HAHEL, R.. Samuel Hahnemann, His Life and Work. New Delhi. B. Jain- 1985.
15) JAHR, G.. A Prática da Homeopatia. Princípios e Regras. Rio de Janeiro. I.H.J.T.K., 1987.
16) Julian, º ,Dictionnaire de Matiere Medicale Homeopathique, Paris, 1981, Editeur Masson
16) KENT, J. T.. Lectures of Homeopathic Philosophy. Chicago: Ehrhart Karl, 1954.
_____________Tradução para o espanhol por Augusto Vinyals Roig. Madrid. Ed. Bailly, 1926.
17) __________ Lesser Writings, Aphorisms and Precepts. New Delhi: B. Jain, 1994.
______________ Escritos Menores, Aforismos y Preceptos. Buenos Aires: Ed. Albatros, 1981.
18) _________ Kent's Minor Writings on Homoeopathy. New Delhi: B. Jain, K. H. Gypser, 1988 (reimp.). 766 p.
19) KOSSAK-ROMANACH.. Homeopatia em 1000 Conceitos. São Paulo: El Cid, 1984.
20) ORTEGA,S. P.. Apuntes Sobre los Miasmas. México. Homeopatia de México, 1977.
21) PASCHERO, T. P.. Homeopatia. Buenos Aires: 2a. ed.. El Ateneo, 1983.
22) Revista de Homeopatia vol. 59. n.3-4. Hahnemann, Esboço de uma Biografia. São Paulo: Publicação da Assoc. Paul. de Homeopatia, 1994.
23) ROBERTS, H.. The Principles and Art of Cure by Homeopathy. New Delhi. B. Jain, 1981.
_______________ Los Principios y el Arte de Curar por la Homeopatia. Buenos Aires: Ateneo, 1983.
24) ROSENBAUM, P.. Homeopatia e Vitalismo. São Paulo: Robe. 1996.
25) SCHMIDT, P.. El Arte de Interrogar. Buenos Aires: Impresur SA, 1976.
26) SELECTA HOMEOPÁTICA Todos os volumes. Rio de Janeiro: Instituto Homeopático James Tyler.Kent (H.J.T.K) e Luz Menescal Editores
27) TÉTAU, M.Hahnemann,muito além da genialidade. São Pulo: Editora Organon, Lisboa: Biopress, 2001
28) TEIXEIRA, M. Z. Natureza imaterial do Homem- estudo comparativo do Vitalismo Homeopático com as principais concepções médicas e filosóficas. São Paulo:EditoraPetrus,2000
29) TYLER, M.L.- Curso de Homeopatia. São Paulo: Editorial Homeopática Brasileira, 1965.
30) VIJNOVSKY, B.. Valor Real de los Sintomas. Buenos Aires: Macagno. Landa, 1975.

II. BIBLIOGRAFIA DA DISCIPLINA DE MATÉRIA MÉDICA E REPERTÓRIO HOMEOPÁTICOS.


A bibliografia abaixo citada é recomendada para esta disciplina, sem esquecer que nas obras indicadas para as demais disciplinas também estão itens referentes a Matéria Médica.
1) ALLEN, H.C.. Key-notes and Charactheristics of the MM with Nosodes. B. jain
Traduzido como Sintomas-Chave da Matéria Médica Homeopática. São Paulo: Dynamis editorial, 1996.
2) ALLEN, Timothy F.. The Encyclopedia of Pure Materia Medica. New Delhi: B. Jain, 1982.
3) BOERICKE, W.. Pocket Manual of Homeopathic Materia Medica & Repertory. New Delhi: B. Jain, 1976.
) BRUNINI,C., Materia Medica Homeopaica IBEHE, vols 1 a 7, 1994, São Paulo, Mythos
) BURT, W. , Physiological Materia Medica, New Dlhi, 1985, B. Jain
4) Clarke, John Henry. A Dictionary of Practical Materia Medica. New Delhi. B. Jain, 1976.
5 ) DEMARQUE, D. , Homeopathie connaitre la Matiere Medicale, Paris, 1991, Editeur CEDH
) DUPRAT, H., Traite de Matiere Medicale Homeopathique, Paris, 1981, Editeurs Baillieurs
) EDWARD, H., The Flora Homeopathica, New Delhi, 1992. J.J. Offset Printers
5) GUERMONPREZ, Matiere Medicale Homeopathique, Paris, 1990, Editeur Doin
5) HAHNEMANN, S.. The Chronic Diseases. Tradução do alemão para o inglês por Tafel. New Delhi. B. Jain, 1983.
6) _______________.. Matéria Médica Pura. Tradução do alemão para o inglês por Dudgeon, com anotações de Hughes. New Delhi: B. Jain, 1972.
7) HERING, C.. Guiding Symptoms. New Delhi: B. Jain, 1971.
) HODIAMONT, Homeopathie et Physiologie, 1948, Paris, Editeurs Bailliere

Remedes Vegetaux en Homeopathie, 1952, Paris, Editeurs Baillieurs


8) JULIAN, O. , Dictinniare de Matiere Medicale Homeopathique, Paris, 1981, Editeur Masson

Traite de Microimmunoterapie Dynamisee, Paris, 1977, Librairie Le François


8) KENT, J. T.. Lectures on Materia Medica with New Remedies. B. Jain.
) KOLLISTCH, P. Homeopathie, Geneve, 1989, Editeur Helios
9) LAMOTHE, J. Homeopatia pediátrica. São Paulo: Organização Andrei,1999
10) LATHOUD, F.. Étude de Matière Médicale Homéopathique. Vienne-Isère. Martin & Ternet, 1932.
___________________Traduzido como Matéria Médica Homeopática. Buenos Aires: Editorial Albatroz, 1975.
11) MIRILLI, J.A.. Matéria Médica Temática. São Paulo: Robe editorial, 1996.
12) NASH, E.B.. Leaders in Homoeopathic Therapeutics. New Delhi: B. Jain.
_____________Traduzido como Indicações Características de Terapêutica Homeopática. Rio de Janeiro: Federação Bras. de Homeopatia, 1979.
14) TYLER, M. L.. Homeopathic Drug Pictures. New Delhi. B. Jain
_______________Traduzido como Retratos de Medicamentos Homeopáticos (2 vol.). Revisão de trad. e versão
final de Léo Lewkowicz. São Paulo: Santos ed., 1995.
) VANNIER, L. , Matiere medicale, Paris, 1985, Editeurs Doin

Tratado de Mateira Medica homeopática , 1987, São Paulo, Andrei Editor


15) VIJNOVSKY, B.. Tratado de Matéria Médica. Buenos Aires: Associação Médica Homeopática Argentina, 1980.
16) VOISIN, H.. Manual de Matéria Médica para o Clínico. 2a.ed.. São Paulo: Andrei ed., 1984.
17) ZISSU, R.. Matière Médicale Homéopathique Constitutionelle (4 vol.). Paris. Peyronnet Ed., 1977.

Matiere Medicale en Fiches, Paris, Doin Editeurs



REPERTÓRIOS:
1) BARTHEL, H.. Synthetic Repertory. Heidelberg: O. Verlag..
2) BOGER, C. M.. Boenninghausen's Characteristics Materia Medica and Repertory. New Delhi: B. Jain.
3) BÔNNINGHAUSEN, C. M. F. von. Therapeutic Pocket Book. New Delhi: B. Jain.
4) DIAS, A. F.. Repertório Homeopático Essencial. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2001.
5) HUI BON HOA. Compêndio de Técnica Repertorial Homeopática. São Paulo: Ed. Hom. Bras., 1974.
6) KENT, J. T.. Repertory of the Homeopathic Materia Medica. New Delhi: B. Jain. Várias versões, em várias línguas.
7) REZENDE FILHO, A.. Repertório e Repertorização. São Paulo: Edit. Hom. Bras., 1972.
8) RIBEIRO FILHO, A.. Repertório de Sintomas Homeopáticos. São Paulo: Robe Editorial, 1995.
9) SCHROYENS, F.. Synthesis. London. Homeopathic Book Publ., 1993.
10) SELECTA HOMEOPÁTICA Todos os volumes .Rio de Janeiro: Instituto Homeopático James Tyler Kent e Luz Menescal Editores
11) ZOBY, E. C.. Taxionomia Homeopática. São Paulo: Robe editorial, 1996.

.

12) ___________ Curso de Repertório. Rio de Janeiro: Luz Menescal Editores. 2002.


13) ___________ Concordância Homeopática- Ultima atualização em CD em 2004

III. BIBLIOGRAFIA DA DISCIPLINA DE FARMÁCIA HOMEOPÁTICA.


A Bibliografia abaixo citada é a recomendada para esta disciplina, sem esquecer que nas obras citadas para as demais disciplinas também estão itens sobre Farmácia.
1) DORTA,S.;ANTONIUS, A Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. São Paulo: Livraria Santos Editora Ltda,2000.
2) SILVA, .J. B.da.. Farmacotécnica Homeopática Simplificada. Rio de Janeiro: Imprinta, 1977.
3) FARMACOPÉIA HOMEOPÁTICA BRASILEIRA,. 2ª ed.
4) MANUAL DE NORMAS TÉCNICAS PARA FARMÁCIA HOMEOPÁTICA- súmula para o clínico. São Paulo: ABFH, 2a. ed., 1995.




Catálogo: html -> downloads
downloads -> Estado de santa catarina
downloads -> Estado de santa catarina
downloads -> Estado de santa catarina
downloads -> Estado de santa catarina secretaria de estado do turismo, cultura e esporte
downloads -> Portaria nº 86, de 11 de outubro de 2005. O secretário de estado da cultura, turismo e esporte
downloads -> Portaria nº 81, de 05 de outubro de 2005. O secretário de estado da cultura, turismo e esporte
downloads -> Portaria nº 052/2007-seitec, de 10 de julho de 2007. O secretário de estado da cultura, turismo e esporte
downloads -> Portaria nº 059/06, de 15 de março de 2006. O secretário de estado da cultura, turismo e esporte
downloads -> Portaria nº 44/06, de 20 de fevereiro de 2006. O secretário de estado da cultura, turismo e esporte
downloads -> Relatório da conferência intermunicipal de itajaí


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal