Vestibular1 a melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora!



Baixar 9.88 Kb.
Encontro20.07.2016
Tamanho9.88 Kb.

Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na Internet

Acesse Agora! www.vestibular1.com.br


GALILEU

Galileu Galilei (1564-1642), físico e astrônomo italiano que, junto com o astrônomo alemão Johannes Kepler, começou a revolução científica que culminou com a obra do físico inglês Isaac Newton.

Sua principal contribuição para a astronomia foi o uso do telescópio para a observação das manchas solares, vales e montanhas lunares, os quatro satélites maiores de Júpiter e as fases de Vênus. No campo da física, descobriu as leis que regem a queda dos corpos e o movimento dos projéteis. Em seu tratado intitulado Diálogo sobre os sistemas máximos (1632), defendeu a teoria de Copérnico, segundo a qual a Terra gira ao redor do Sol. Galileu foi chamado a Roma pela Inquisição, que o acusava de "suspeita grave de heresia ". Finalmente, foi obrigado a abjurar em 1633 e condenado à prisão perpétua, pena que foi diminuída para prisão domiciliar.

A última obra de Galileu, Discursos e demonstrações matemáticas sobre duas novas ciências, publicada em Leiden em 1638, revisa e aprimora seus primeiros estudos sobre o movimento e os princípios da mecânica em geral. Este livro abriu o caminho que levou Newton a formular a lei da gravitação universal.

Galileu simboliza a defesa da investigação científica sem interferências filosóficas e teológicas. O Papa João Paulo II abriu em 1979 uma investigação sobre a condenação eclesiástica do astrônomo e em outubro de 1992 foi reconhecido o erro do Vaticano.

No século XVI, como resultado das contribuições do polonês Copérnico, a astronomia experimentou uma reviravolta. Copérnico mostrou que os movimentos planetários podem ser melhor explicados quando se atribui uma posição central ao Sol e não à Terra. Seu sistema, batizado de heliocêntrico, recebeu pouca atenção, até que Galileu encontrou provas para defendê-lo. Ele observou pelo telescópio as fases de Vênus, o que indicava que esse planeta gira ao redor do Sol. Também descobriu quatro luas ao redor de Júpiter e, convencido de que ao menos alguns corpos não giravam ao redor da Terra, começou a falar e escrever em favor do sistema de Copérnico.

A partir do Renascimento, apareceu a nova concepção científica do tempo, baseada na mecânica de Galileu, que considera o tempo como uma série idealmente reversível de instantes homogêneos. Essa série permite a redução do movimento a leis matemáticas e a aplicação do cálculo infinitesimal. Newton falou do tempo absoluto e do tempo cósmico. Os empiristas — Locke, Berkeley, Hume — criticaram, em Newton, a idéia do caráter psicológico da temporalidade e o tempo físico visto como pura abstração. Leibniz, também contrário a Newton, considerou que o tempo implica "uma ordem de existências sucessivas", algo ideal e não real. Kant sustentou que o tempo constitui a forma a priori da intuição empírica, ou seja, o fundamento da objetividade do conhecimento.

Os trabalhos do dinamarquês Tycho Brahe e de seu assistente alemão Johannes Kepler afirmaram que as órbitas descritas pelos planetas ao redor do Sol são elípticas e não circulares, como acreditava Copérnico. Kepler formulou as leis do movimento planetário com base nessa afirmação.

No século XVIII, o físico britânico Isaac Newton formulou um princípio simples para explicar as leis de Kepler: a força de atração entre o Sol e os planetas. Essa força, que depende das massas do Sol e dos planetas e das distâncias entre eles, proporciona a base para a explicação física das leis de Kepler. À formulação matemática de Newton denomina-se lei da gravitação universal.



Gravitação, propriedade de atração mútua comum a todos os corpos materiais. Às vezes se utiliza como sinônimo de gravidade, embora esta palavra se refira à força gravitacional entre a Terra e os objetos situados próximo a ela.

A lei geral da gravitação, formulada pela primeira vez pelo físico britânico Isaac Newton, em 1684, afirma que a atração gravitacional entre dois corpos é diretamente proporcional ao produto das massas de ambos os corpos e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre eles.

No pêndulo simples, toda a massa do dispositivo está concentrada em um ponto do objeto oscilante. O princípio do pêndulo foi descoberto por Galileu, que estabeleceu que o período de oscilação de um pêndulo de um comprimento dado pode ser considerado constante. Galileu indicou suas possíveis aplicações para medir o tempo.

É discutível quem foi o verdadeiro inventor do telescópio. Geralmente atribui-se a invenção a Hans Lippershey, um fabricante de lentes, que construiu um primeiro telescópio em 1608, na Holanda. Em 1609, o astrônomo italiano Galileu Galilei exibiu o primeiro telescópio registrado.



O físico e matemático inglês Isaac Newton construiu o primeiro telescópio refletor em 1668. Esse tipo de telescópio usa um espelho côncavo para formar a imagem.


FONTE: Enciclopédia Encarta


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal