Xii congresso nacional de meio ambiente de poços de caldas 20 a 22 de maio de 2015 – poços de caldas – minas gerais



Baixar 36.61 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho36.61 Kb.




XII CONGRESSO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE DE POÇOS DE CALDAS


20 A 22 DE MAIO DE 2015 – POÇOS DE CALDAS – MINAS GERAIS






INDICADORES ETHOS E AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL NA FARMÁCIA HOMEOPÁTICA DE MANIPULAÇÃO OFFICINALIS
Elaine Amaral Clemente Soto(1); Thiago Mendes de Brito(2); Robson Garcia da Silva(3)
(1)Graduanda em Gestão Ambiental; Diretoria de Recursos Naturais - DIAREN; Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do RN – IFRN – Campus Natal Central – CNAT; Natal/RN; elaine.imov.nat@gmail.com; (2)Graduando em Gestão Ambiental; DIAREN; IFRN – CNAT; Natal/RN; thiagomendes33@gmail.com; (3)Professor Especialista em Gestão Ambiental; DIAREN; IFRN – CNAT; Natal/RN; robsontecnologo@yahoo.com.br
RESUMO – Este trabalho tem por objetivo estudar a aplicação dos Indicadores ETHOS de Responsabilidade Social pela Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis, na cidade do Natal/RN. A metodologia é formada por duas etapas: a primeira, uma pesquisa bibliográfica a partir fontes que tratam no tema da RSE no mundo e Brasil; e, uma pesquisa empírica, na forma de entrevista qualitativa conversacional livre, na Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis, explorando suas práticas e desafios no tocante às ações de RSE. Dentre as conclusões destaca-se o fato de que as ações de RSE podem ser implementadas por empresas de variados portes, incluindo as de pequeno porte; e, que a despeito da empresa investigada ser pioneira na cidade do Natal/RN em ações comprometidas com a RSE, a mesma enfrenta desafios para a continuidade deste esforço, em parte em razão do mercado de Natal não ter a predominância de tais princípios, mas também em parte porque a empresa enfrenta os desafios comuns às pequenas empresas no Brasil.
Palavras-chave: Responsabilidade Social Empresarial. Indicadores ETHOS. Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis. Natal.
Introdução

O tema da Responsabilidade Social Empresarial (RSE) vem ocupando crescente espaço nas discussões entre governos, empresas e organizações em escala mundial, particularmente porque as dimensões sociais, econômicas e ambientais mostram-se cada vez mais interdependentes.

É possível afirmar que a RSE pode ser entendida como algo que vai além da agregação de valor ou simplesmente um diferencial por parte das empresas, podendo também ser entendida como oportunidade para a inserção destas no mercado globalizado e também como instrumento para aumento da competitividade. Os indicadores ETHOS de Responsabilidade Social são, no Brasil, uma das principais fontes de avaliação do comportamento socialmente responsável das empresas.

Criado em 1998 por um grupo de empresários cuja missão era a de mobilizar, sensibilizar e ajudar empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social é uma organização não-governamental sem fins lucrativos que atua no país com projetos nas áreas de governança e gestão, social e ambiental, visando primordialmente a sustentabilidade e a responsabilidade social das empresas (ETHOS, 2014b).

Os Indicadores Ethos de Responsabilidade Social Empresarial constituem-se como ferramenta de autodiagnóstico, planejamento e gestão fornecida pelo Instituto Ethos para empresas que desejam realizar avaliações e implementar melhorias em sua gestão. Ferramenta criada no ano 2000, os indicadores encontram-se atualmente em sua terceira geração, sendo atualmente denominados de “Indicadores Ethos para Negócios Sustentáveis e Responsáveis (NSR)”. O formato dos Indicadores Ethos já foi adaptado em 6 países da América Latina e foi utilizado ao longo desses 14 anos de existência, por mais de 3700 empresas por todo o país (ETHOS, 2014a).

Através do que propõe o ETHOS (2014a) com a implantação atual dos seus indicadores, é possível compreender o objetivo do projeto que é avaliar o quanto a sustentabilidade e a responsabilidade social têm sido incorporadas nos negócios, auxiliando a definição de estratégias, políticas e processos.

No novo formato, integralizado a partir de 2013, além da formatação tradicional que consolidou os Indicadores Ethos como ferramenta de aprendizado para as empresas, com estrutura organizada em TEMA, SUBTEMA e INDICADORES, existe uma nova subdivisão dos indicadores em quatro DIMENSÕES. São elas: Visão e Estratégia; Governança e Gestão; Social; Ambiental.

Os Indicadores Ethos para NSR totalizam 47 indicadores e permitem às empresas se encaixarem em faixas de abrangência de acordo com seu grau de maturidade no quesito responsabilidade social e sustentabilidade. Na categoria “Básica” são elencados 12 indicadores, na “Essencial” são eleitos no total 24 indicadores, na categoria “Ampla” são indicados 36 indicadores e na última categoria, a “Abrangente” são recomendados o total dos 47 indicadores (ETHOS, 2014b).

Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo estudar a aplicação dos Indicadores ETHOS de responsabilidade social na Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis na cidade do Natal/RN.
Material e Métodos

A metodologia pautou-se na pesquisa exploratória, à medida que tem como objetivo proporcionar visão geral e aproximativa sobre o tema em tela (GIL, 2008) e foi desenvolvida por meio de pesquisas em meio eletrônico e bibliográfico, sendo consultados artigos, dissertações e teses de diversos autores.

A metodologia escolhida para realizar a presente pesquisa contemplou igualmente a realização de uma entrevista qualitativa conversacional livre com o gestor da referida empresa. De acordo com Godoi, Bandeira-de-mello e Silva (2010), existem três modalidades básicas dentro da metodologia escolhida, dentro das quais se encaixa o conceito da entrevista qualitativa conversacional livre: “[...] a entrevista conversacional livre em torno de um tema, caracterizada pelo surgimento das perguntas nos contextos e no curso naturais à interação, sem que haja uma previsão de perguntas nem de reações a elas.”

Deu-se ao entrevistado a liberdade em se expressar sobre os temas abordados, sem que houvesse alteração no objetivo geral da pesquisa ou fosse fixada qualquer sequência ou roteiro, o que caracteriza o tipo de entrevista, como cita Godoi et. al. (2010).


Resultados e Discussão

Após a conclusão do embasamento teórico acerca do tema, partiu-se para a realização da pesquisa qualitativa, conforme descrita na metodologia, e seguinte avaliação da aplicabilidade de ações de responsabilidade social empresarial (RSE) na empresa Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis, em Natal/RN, que retrata o objetivo principal do presente trabalho.

A visão sustentável, e socialmente responsável que a empresa tem tentado desenvolver, desempenhar e aplicar através de ações e mudanças, parte primordialmente dos valores, princípios e da abordagem pessoal e empresarial socialmente responsável do seu gestor. A maior resistência encontrada pelo gestor na implementação de novas posturas sustentáveis no dia a dia da empresa, segundo o próprio, reside nos funcionários da empresa.

Uma simples ação relacionada à geração de resíduos, e que possui cunho social na visão do seu gestor, é realizada no dia-a-dia da farmácia da seguinte forma: são doadas as embalagens de papelão para os catadores na rua, nas proximidades da empresa, exclusivamente durante o dia. O objetivo dessa ação é reduzir a geração de resíduo pelo descarte desse material e gerar renda para aqueles que fazem dessa oportunidade uma forma de sobrevivência, vendendo o material reciclável.

Ainda sobre a geração de resíduos, afirma-se que todo o resíduo sólido contaminado gerado pela atividade da farmácia é recolhido por uma empresa incineradora de resíduos sólidos tóxicos e contaminantes, tais como: embalagens de produtos químicos, papéis de pesagem de produtos químicos, algodão, agulhas e seringas usadas em coletas de sangue para fabricação de medicamentos, etc.

O vínculo da empresa com o instituto Ethos nasceu entre o final de 2002 e início de 2003 e perdurou até 2009 nesse primeiro período de vínculo e ações de assistência social realizadas. O Instituto Racine prestou assessoria na área farmacêutica para a Officinalis por volta de 2002 servindo de intermediador para a entrada do Instituto Ethos na história da Officinalis. O gestor da empresa afirma nunca ter usado o nome do Instituto Ethos como ferramenta de marketing ou mesmo para promover a empresa de qualquer forma que fosse. Ele cita apenas ter-se utilizado de suas ferramentas para aplicar as ações conforme os indicadores.

Segundo o gestor da farmácia, na prática não existe atividade de fiscalização ou auditoria por parte do Instituto Ethos, pois o mesmo não propõe tal medida como fundamento da filiação ou parceria com as empresas. O Instituto Ethos fornece às empresas uma ferramenta, através dos indicadores para NSR, para que a mesma use-os como base de gestão, porém sem posterior participação direta ou indireta no processo como elemento auditor.

A empresa, sob a ótica de seu gestor, se percebe no mercado como um agente de pequeno porte, talvez irrelevante do ponto de vista institucional aos olhos do instituto Ethos, que possui empresas de grande porte como o Walmart, por exemplo, em seu corpo de filiação.

Atualmente, o empresário enxerga a necessidade de realizar mais ações de RSE junto à comunidade, porém ele acredita atuar dentro de suas possibilidades e de seu gerenciamento de tempo mediante suas atividades principais como gestor de empresa e professor universitário da UFRN na área biomédica.

Sobre as perspectivas futuras da empresa com relação à parceria com o Ethos, o gestor reconhece que seu desejo é o de conseguir ampliar a realização das ações de responsabilidade social referenciadas pelos Indicadores Ethos para NSR e motivadas por seu ímpeto pessoal em repassar conhecimento sobre educação e saúde às pessoas necessitadas. Ele percebe, entretanto, entraves no sistema que se relacionam com vários aspectos, inclusive com a resistência da cultura local, ainda pouco consciente de práticas de responsabilidade social e sustentabilidade. Segundo ele, as políticas públicas não incentivam a criação de práticas sustentáveis principalmente por essa questão cultural e não fomentam processos visando a melhoria da qualidade de vida relacionada diretamente às questões ambientais.

Qual a expectativa dessa parceria com o Ethos possuir um indicador forte de mudança? Muito baixa e muito difícil de ser aplicável, em sua opinião. As ações realizadas ocorrem muito mais por uma realização pessoal e da empresa do que pela perspectiva de promover mudanças significativas que impactem a sociedade de forma significativa ou determinante.

Um dos fatores, segundo sua visão no campo político, é de que os governantes locais percebem que tentar modificar a cultura das pessoas em prol de uma melhoria ambiental e social exige muito mais esforço e demanda muito mais recursos do que simplesmente implementar soluções muitas vezes paliativas que mantêm o sistema nos moldes em que se encontra atualmente. Embasado também pela cultura do individualismo nas pessoas, que segundo ele, é muito forte e ele não se vê capaz de combater essas práticas. Ele se percebe atuante na implementação das ações segundo suas convicções e consciência pessoais. E essas pequenas corrupções do dia a dia parecem inclusive estar diretamente relacionadas à questão da responsabilidade social de cada um pois quando se pensa mais no “eu” do que no “outro”, o social acaba ficando em segundo plano.


Resumo dos pontos principais da política de gestão da empresa na área da responsabilidade social, no que se relaciona com a parceria do Instituto Ethos:

  • Existe o objetivo de repassar informação às pessoas através das ações que a empresa consegue implementar, considerando o contexto em que está inserida.

  • Nunca houve a ideia de realizar atividades de simples doação ou assistencialismo como por exemplo, a doação de cestas básicas para uma comunidade ou grupo social.

  • As ações sociais informativas e educativas serviam para, além de levar o conhecimento às pessoas, mostrar que a Officinalis é uma farmácia de manipulação que trabalha com medicamentos.

  • O Instituto Ethos não condena o uso das ferramentas de RSE por ele disponibilizadas para galgar avanços na divulgação da empresa.

  • Para o gestor da farmácia, obtém-se uma situação interessante quando se consegue servir às pessoas e ter resultado comercial positivo na atividade de qualquer empresa.

As ações de responsabilidade social através da parceria com o Instituto Ethos tiveram seu início dentro do foco temático de Educação e Saúde para idosos.

Em Natal, no período de 2003 existiam cerca de 64 grupos de idosos. O gestor da farmácia circulou pessoalmente por todos os 64 grupos de idosos dando aulas e palestras sobre o tema de Educação e Saúde, levando consigo equipamento exclusivo para uso nessas atividades, como projetor, notebook, tela projetiva e acessórios para aplicar as aulas. A SEMTAS – Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social era a responsável por gerir esses grupos de idosos com os quais o gestor da empresa realizava os trabalhos sobre Educação e Saúde e conferir suporte ao trabalho realizado. O trabalho social realizado com os idosos fora realizado com o intuito de contribuir socialmente com esse grupo de pessoas levando o aprendizado sobre educação e saúde de forma sistematizada. A finalidade principal era apresentar alguns indicadores de educação e saúde. O nome “Officinalis” era exposto de forma secundária nas apresentações, apenas com a logomarca da empresa nos cartazes, folders e cartilhas que abordavam os temas: hipertensão, diabetes, osteoporose, prevenção do câncer, doenças ligadas à área respiratória, os primeiros passos para uma vida saudável, etc. De 2003 a 2007 foram realizadas cerca de 800 palestras nesse projeto.

No final de Novembro do ano de 2014, o gestor ministrou uma palestra sobre o tema “Síndrome Metabólica” na LIGA contra o câncer, tendo como público-alvo as mulheres mastectomizadas. Havia cerca de 80 a 100 mulheres, umas em início de tratamento, outras já tendo perdido a estrutura capilar completamente. A síndrome metabólica se caracteriza pelo diagnóstico de um conjunto de condicionantes que quando associados conferem o status ao paciente de síndrome metabólica. São elas: hipertensão, diabetes, obesidade, colesterol elevado e glicose elevada. Dos cinco itens, quando forem diagnosticados três deles, constata-se a ocorrência da síndrome metabólica. Esse círculo de palestras faz parte do projeto de ações sociais da empresa que estão alinhadas com a ideologia do Instituto Ethos.

O gestor participa atualmente também de um projeto juntamente com um professor da área de aquicultura da UFRN, de implantação de um horto medicinal em assentamento de João Câmara – RN. No dia 05 de Dezembro de 2014, o professor participa de uma palestra em evento no HUOL (Hospital Universitário Onofre Lopes).

No curso de pós graduação em Farmácia da UFRN existe uma disciplina que é ministrada apenas em três lugares no Brasil: Botucatu-SP, Fortaleza-CE e Natal-RN e que trata da “Transformação em outra apresentação de um medicamento que não se tem acesso.” Um exemplo: transformar comprimido em xarope, em solução, em suspensão, supositório; ou ainda transformar um comprimido de 100 mg em outro de 30 mg (adaptação de fórmula farmacêutica) com o objetivo de desenvolver medicamentos especiais para pacientes especiais. Eis caracterizada uma ação social sob a ótica do professor e gestor da farmácia. Tal atividade extrapola a essência do trabalho vinculado ao Instituto Ethos, contudo existe de qualquer maneira uma evidente preocupação social envolvida.

Costumam existir códigos entre médicos e farmacêuticos para fornecer medicamentos com custo zero para alguns pacientes que não podem eventualmente pagar por ele, como por exemplo, escrever o receituário com caneta vermelha, ou assinar duas vezes na receita médica. Mais uma vez nota-se a iniciativa social da empresa em estar atendendo essa demanda de pacientes que muitas vezes não podem pagar pelos seus medicamentos, encaminhados por médicos em casos específicos. O professor descreve essa postura comercial da empresa como uma “abordagem mais leve” no ramo farmacêutico, para com os clientes, quando comparada com as demais concorrentes do mercado na cidade.

Foi possível perceber que a postura socialmente responsável e atuante do gestor da Farmácia Homeopática de Manipulação Officinalis revela um objetivo de satisfação de suas convicções pessoais em detrimento de uma crença mais abrangente de mudança, seja no curto ou no longo prazo. Acrescida à sua ânsia pessoal em retornar à sociedade o conhecimento científico adquirido na área de educação e saúde, a parceria com o Instituto Ethos trouxe, através da utilização dos seus Indicadores, ferramentas atualizadas compatíveis com as demandas sociais e ambientais a nível global.

O ramo farmacêutico, por si só, demanda uma atenção maior com a saúde se comparado a outras atividades empresariais que não afetem diretamente esse aspecto. O cumprimento da legislação e de exigências sanitárias faz do gestor farmacêutico um agente cuja responsabilidade social sobrepõe outros valores corporativos, uma vez que a influência na saúde das pessoas é direta e determinante.

Comparando a atuação da empresa em ações sociais e sustentáveis com o contexto de mercado a nível local, foi possível perceber que ela exibe posição de destaque, gerando diferenciais competitivos através da qualidade que agrega valor ao seus produtos e serviços.


Conclusões

O estudo desenvolvido ao longo da pesquisa, conferiu ao grupo de trabalho um amplo aprendizado nas áreas de responsabilidade social empresarial, e sustentabilidade. A pesquisa bibliográfica a respeito do trabalho realizado pelo Instituto Ethos, revelou uma instituição atuante e socialmente responsável pela difusão das práticas de RSE e Sustentabilidade orientadas por seus Indicadores e desenvolvidas por várias empresas no mercado nacional.

As ações de RSE realizadas durante o período de vínculo com o Instituto Ethos (entre 2003 e 2009 e após meados de 2013) podem ser resumidas da seguinte forma:


  • Cerca de 800 palestras sobre Educação e Saúde para 64 grupos de idosos entre 2003 e 2007, sob a coordenação da SEMTAS – Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social – Natal/RN.

  • Palestra sobre o tema “Síndrome Metabólica” na LIGA contra o câncer voltada para grupo de 80 a 100 mulheres mastectomizadas.

  • Palestra sobre o tema “Os primeiros passos para uma vida saudável”, realizada em 2014 para alunos da disciplina “Saúde e Cidadania” na UFRN, nascida do vínculo com o Instituto Racine.

  • Projeto de implantação de horto medicinal em assentamento agrário na cidade de João Câmara/RN. Vinculado a esse projeto, realizou-se em 2014 uma palestra em evento no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL).

  • Palestras realizadas em bairros periféricos na cidade do Natal/RN com o auxílio da SEMTAS, inseridas dentro de ações sociais realizadas.

  • Fornecimento de medicamentos a custo zero para pacientes desprovidos de condições financeiras, com o intuito de custear o tratamento.

O papel do gestor ambiental, diante do estudo das ações práticas de responsabilidade socioambiental por uma empresa de pequeno porte revela-se fundamental na avaliação e interpretação das informações de diversas áreas do conhecimento, possuindo uma responsabilidade de implementar ou sugerir mudanças, embasado por uma consciência ambiental desenvolvida ao longo do curso.


Referências Bibliográficas

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo. Atlas, 2008.

GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. da. Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: Paradigmas, Estratégias e Métodos. 2ª ed. São Paulo. Saraiva, 2010. 460 p..

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social (ETHOS). Indicadores Ethos para Negócios Sustentáveis e Responsáveis, São Paulo. Acesso em 20 de nov. 2014. Online. Disponível em http://www3.ethos.org.br/wp-content/uploads/2013/08/IndicadoresEthosv10.pdf



Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social (ETHOS). Indicadores Ethos para Negócios Sustentáveis e Responsáveis: Conteúdo, São Paulo. Acesso em 20 nov. 2014. Disponível em http://www3.ethos.org.br/wp-content/uploads/2013/11/IndEthos_NSR_Conteudo1.pdf


Catálogo: anais
anais -> FormaçÃo do professor de língua materna: contribuiçÃo dos cursos de letras do sul de minas gerais
anais -> O setecentista acerca do ensino de linguas: o caso da lingua portuguesa no brasil
anais -> No dia a dia da sala de aula
anais -> A relaçÃo do ensinar e aprender nas comunidades indígenas
anais -> Anais VII encontro fluminense de educaçÃo física escolar VII enfefe dificuldades e Possibilidades da Educação Física Escolar no Atual Momento Histórico
anais -> A metrologia e a competitividade no mercado globalizado
anais -> InovaçÕes na acolhida cidadã 2012 no campus furg-sap nome dos autores
anais -> 13ª Mostra da Produção Universitária. Rio Grande/RS, Brasil, 14 a 17 de outubro de 2014
anais -> Acústica de salas de concerto
anais -> Palavras-chave: Lajes, simulação de transientes, elementos finitos. Resumo


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal